Sermão preparado pelo pastor Elissandro Rabêlo
Leitura: Salmo 19
Texto: Salmo 19.11-14

Amados irmãos em Cristo

No Salmo 19 aprendemos que a Revelação de Deus na Criação e na Sua Palavra tem o propósito de exaltar o SENHOR em toda a sua glória e nos levar a conhecê-lo como nosso Criador e Redentor. Davi glorifica a Deus por sua revelação na Criação e na Palavra! Davi está encantado com a forma bela e gloriosa como Deus se revelou. O Senhor Deus é o alvo e o centro da mensagem do Salmo 19. Ele não somente voltou para as Escrituras para ser admoestado por ela, mas também para conhecer melhor o Deus que nela se revelou! Quando tomar a Bíblia em suas mãos para lê-la, não se esqueça de quem é esta Palavra que vem até nós! É a Palavra do SENHOR!

Note que Davi conhecia não só a Palavra, mas principalmente o seu Autor! Perceba que Davi se refere a Deus como “Elohim” que aponta para a majestade de Deus como o Criador e Senhor de todas as coisas e também como o “SENHOR” (Yaweh – YHWH) que é o Nome Pessoal de Deus e aponta para ele como o Deus da Aliança que se revelou em sua graça para redimir o seu povo. Ambos os termos são utilizados pelo salmista no Salmo 19 e apontam para o mesmo e único Deus. O Criador de todas as coisas é também o Redentor do seu povo. É isso que aprendemos aqui no Salmo 19. A nossa meditação na Bíblia deve nos levar a conhecer mais e melhor o Deus que nela se revelou a nós. Neste belo hino, Davi, em sua meditação, nos leva a enxergar alguns aspectos do caráter santo e glorioso de Deus.

Em primeiro lugar, o Deus da Bíblia se revela como o Criador e Preservador de todas as coisas (Sl.19.1-6 – Deus Criador): Davi destaca que o Deus revelado na Bíblia é o Criador de todas as coisas. Ele criou todas as coisas para a sua glória e para o bem das suas criaturas. Ele está acima e é antes de todas as coisas criadas, mas também se dá a conhecer e se relaciona com a sua Criação, em especial com o homem criado à sua imagem e semelhança. Deus não está distante nem indiferente à sua Criação, mas presente nela para sustentá-la e governá-la, por sua providência, para sua glória e para o bem do homem. A cada novo dia, a cada nascer e pôr do sol, Ele está manifestando o seu cuidado permanente com todas as suas criaturas.

Não cremos num Deus que fez todas as coisas e as lançou à sua própria sorte! Mas num Deus que se revela no cuidado contínuo com as obras das suas mãos! Saber disso consola o nosso coração! Não existimos por acaso e nem caminhamos alienados neste mundo! Há um Deus no céu com seus olhos na terra, cuidando graciosamente de cada um de nós!

O Deus da Bíblia se revela como um Deus Pessoal que salva pecadores e se relaciona com eles (Sl.19.7-9; 11-14 – SENHOR): Davi reconhece aqui no Salmo 19 que o Senhor é um Deus Pessoal que se relaciona com o pecador, especialmente por meio da sua Palavra revelada. Não servimos e adoramos a um Deus desconhecido, distante ou indiferente com suas criaturas, mas a um Deus que nos salva, por sua graça, e nos ensina, corrige e perdoa. Ele cuida de todas as suas criaturas, mas manifesta um cuidado especial e salvífico com o seu povo escolhido em Cristo Jesus. Ele é o Salvador de todos os homens, mas principalmente dos fiéis (I Tm. 4.12)! Somente estes, por graça, desfrutam dos benefícios que a Palavra de Deus produz (ver Sl. 19.7-9). Estamos diante da sua presença e podemos nos relacionar com ele de forma consciente e graciosa.

Deus nos criou e nos salvou para conhecê-lo e andar com Ele em fé, alegria e temor. Por isso que Ele nos deu a sua Palavra. Essa verdade deve nos encorajar a uma dedicação mais intensa à oração e ao estudo Palavra de Deus para conhecê-lo melhor e nos deleitarmos nele, que é a razão maior da nossa existência. Você se deleita na comunhão com o seu Deus mediante a oração e o estudo da sua Palavra? Você tem se alegrado nele por se revelar como um Deus que está perto e deseja ser buscado por você? Davi nos encoraja com seu exemplo de viver uma vida perto de Deus.

Davi nos ensina que este Deus Pessoal que salva pecadores é um Deus Perdoador (Sl.19.12): Nos versos 11-14, Davi dirige palavras a Deus em oração, manifestando o desejo de ser admoestado pela Perfeita Palavra de Deus, de ser perdoado e ficar longe do pecado, além de viver irrepreensivelmente diante da presença de Deus. No verso 12 ele pede perdão ao Senhor! Ele sabe que Deus tem prazer em perdoar pecadores! Com certeza, ele conhecia as palavras que Moisés proferiu ao SENHOR como um Deus perdoador e cheio de graça (ver Êxodo 34.6-9). Nós somos tentados a pecar voluntária e inconscientemente. Sendo assim, devemos recorrer ao Senhor que conhece os segredos mais íntimos do nosso coração para nos ajudar a identificar e discernir as nossas próprias faltas.

Ao mesmo tempo, devemos nos lembrar de que o Deus que conhece todos os nossos pecados, também é rico em perdoar e, portanto, junto com Davi, clamemos para que ele nos absolva de todas as nossas transgressões. Saber que Deus é rico em perdoar tem levado você a confessar seus pecados a Ele? Aprendemos aqui com Davi que a misericórdia de Deus deve nos incentivar a confessar a Ele todos os nossos pecados para receber o perdão. Ele mesmo fez isso quando Deus o fez enxergar o seu pecado (Sl.51; Sl.25).

É preciso nos lembrar de que não somos merecedores do perdão divino, mas este é sempre uma iniciativa graciosa de Deus. Uma das bênçãos que Deus promete ao povo da sua aliança é esquecer-se dos seus pecados para sempre (Mq.7-18-20; Jr.31.33,34). A promessa segura do Senhor para nós é que se confessarmos a Ele os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos purificar de todo pecado (I Jo.1.9).

Davi nos ensina que este Deus Pessoal que salva pecadores é uma Rocha segura para o seu povo (Sl.19.13,14): Aqueles que conhecem verdadeiramente a Deus têm grandes ideias sobre ele. Davi se dirige a Deus como sua Rocha. A ideia é que somente o Senhor traz segurança aos que se refugiam nele. Somente ele é confiável e estável como uma rocha para guardar o seu povo. Davi experimentou isso nas mais diversas situações da sua vida! Deus deu a ele muitas vitórias e proteção contra seus inimigos (Sl.27;Sl.28).

Mas aqui no contexto do Salmo 19, a intenção de Davi ao se referir a Deus como Sua Rocha não é encontrar descanso de seus adversários de guerra, mas ser guardado por Deus do pecado, não ser dominado pela soberba, mas andar em fidelidade e obediência à sua Palavra. Deus também nos guarda de pecar contra ele. Ele é a nossa força! Cristo é a Rocha Segura do seu povo, o fundamento da igreja. Podemos confiar nele e na sua Palavra que é fiel e verdadeira! Firmados Nele pela fé e orientando nossa vida por sua Palavra, andamos em segurança e jamais seremos envergonhados!

Davi nos ensina que este Deus Pessoal que salva pecadores é um Deus Onisciente (Sl.19.14): A onisciência divina é o atributo de Deus pelo qual ele conhece perfeitamente todas as coisas A meditação neste atributo divino não deve nos conduzir à curiosidade, mas a ter uma vida transformada e um relacionamento mais íntimo com Deus. A onisciência divina deve nos conduzir a duas atitudes: a) Consolo por saber que Deus conhece nossa vida com seus problemas e pode cuidar de nós (Sl.1.6); b) Temor (Sl.139) – Saber que vivemos diante dos seus olhos deve nos encorajar a não pecar contra ele.

É isso que Davi deseja no fundo do seu coração. Ele sabe que Deus sonda os corações dos homens e, portanto, quer estar diante da presença de Deus com suas palavras e pensamentos de modo agradável e aceitável a Deus. Se nós desejamos amar mais o Senhor, precisamos conhecê-lo como Ele se revelou na sua Palavra. Conhecer a Deus por sua Palavra e estar na sua presença vai encher o nosso coração não só de temor que deve nos levar a pedir ao Senhor que nos corrija (Sl.139.23,24) mas também de paz e alegria (Sl.16.11; 21.6).

Por fim, Davi nos ensina que este Deus Pessoal que salva pecadores é um Deus Redentor (Sl.19.14): “Redentor meu”! A palavra que Davi usa aqui para descrever a Deus traz a ideia de alguém que é resgatador e libertador (gaal). Dentre todos os desejos de Davi, o maior deles era ser livre do seu pecado. Ele teme seus pecados ocultos e em ser dominado pela soberba. Isso o leva a dirigir-se a Deus como o Seu Redentor, Aquele que pode livrá-lo eficazmente de todas as suas iniquidades. Deus respondeu essa oração de Davi em Cristo! Ele é o Redentor prometido e enviado por Deus! A Bíblia testifica dele e da obra de redenção que ele veio realizar (Jo.5.39). Através de Cristo, Deus nos redime da culpa e do poder do pecado, pois Jesus veio ao mundo para salvar o seu povo dos pecados deles (Mt.1.21). Ele veio dar a sua vida em resgate por muitos (Mc.10.45). O seu sangue nos purifica de todo pecado (I Jo.1.7; 3.5)!

A motivação de Davi para deixar o pecado, suplicar o perdão e viver em obediência e prazer na Palavra de Deus é que ele conhecia o SENHOR como o seu Redentor! O que deve motivar você a deixar suas transgressões e não ser dominado pela soberba? O que deve motivar você a buscar o perdão em Deus e a ser um crente obediente e irrepreensível diante dele? O que deve motivar você a ter palavras e pensamentos agradáveis na presença de Deus? É porque o Senhor Jesus é o teu Redentor! Aquele que te livrou da condenação do pecado e te comprou para ele mesmo com o seu precioso sangue!

Cristo Jesus é o Redentor que restaurou a tua alma, te deu sabedoria, alegrou o teu coração e iluminou os teus olhos mediante a sua Palavra! E porque Ele é o teu Redentor Bondoso, Poderoso e Fiel, ele vai te absolver das tuas faltas ocultas, guardar você da soberba e do pecado, livrar você das suas transgressões e te fazer viver uma vida irrepreensível e agradável aos olhos de Deus! Por fim, Ele vai recompensar, por pura graça, a sua obediência com a benção da vida eterna! Amém!

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

Pr. Elissandro Rabêlo

Pastor na Igreja Reformada em Cabo Frio – RJ.