Pregação preparada pelo Pr. Kenneth Wieske

Leitura: Romanos 13:01-07

Texto: Salmo 146


Amados em nosso Senhor,

“A esperança venceu o medo!”

Com estas palavras, o nosso presidente Luiz Inácio da Silva proclamou o início de uma nova época para o Brasil, quando ele tomou posse do governo no início deste ano. O nosso país estava de fato numa fase de alegria e de esperança. Muitos estavam esperando grandes coisas do nosso novo governo.

“Lula vai acabar com a inflação!”
“Lula vai trazer água para o sertão!”
“Lula vai acabar com o desemprego!”

Irmãos, devemos louvar a Deus pelas eleições pacíficas. Devemos agradecer a Deus pelo fato de que houve uma transição de poder de um presidente eleito, paro um outro presidente eleito — algo que não tem acontecido em muitos anos em nosso país. Devemos dar graças a Deus que temos um presidente que está disposto para lutar e trabalhar em favor do povo brasileiro. Mas não devemos cobrar demais do nosso presidente. Não devemos colocar nossa esperança nele. Devemos respeitá-lo, obedecê-lo, e orar por ele. Mas não devemos colocar nossa esperança num homem.

É esta a mensagem do Salmo 146. Proclamo as boas novas de Jesus Cristo no Salmo 146:

Tema: Nossa esperança está no SENHOR, nosso Deus

  • 1. Por causa de quem Ele é
  • 2. Por causa de o que Ele faz

1. Em primeiro lugar, nossa esperança está no SENHOR, nosso Deus, por causa de quem Ele é

Os últimos 5 salmos (146-150) começam e terminam com a exclamação, “Aleluia!”. São salmos que incentivam o povo de Deus a louvá-Lo. Mas este louvor não é oco. Louvor verdadeiro sempre tem uma razão. Toda vez que a Bíblia nos incentiva a louvar a Deus, ela nos explica o por quê.

O por quê do louvor aprendemos do Salmo 150:2. “Louvai-o pelos seus poderosos feitos; louvai-o consoante a sua muita grandeza.” Em outras palavras, Deus merece nosso louvor por causa das grandiosos obras de salvação — o que Ele faz! — e por causa da Sua grandeza — por causa de quem Ele é.

Estes são exatamente os motivos pelos quais o salmista declara, (v.2) “Louva, ó minha alma, ao SENHOR. Louvarei ao SENHOR durante a minha vida; cantarei louvores ao meu Deus, enquanto eu viver.”

Ele explica o por quê nos versículos seguintes. Primeiramente, ele explica que o seu louvor se baseia na natureza de Deus. Ele declara, (v.5-6) “Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, cuja esperança está no SENHOR, seu Deus, que fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há, e mantém para sempre a sua fidelidade.”

O que o Salmista está dizendo? Ele está dizendo que não dá para colocar nossa esperança no homem — nem no homem mais importante que existe. Pois, não há salvação em nenhum “filho do homem”, ou seja, em nenhum ser humano. Se colocamos nossa esperança num presidente, num ser humano qualquer que seja a importância dele, estamos nos enganando, pois não há salvação nele!

O Salmista coloca em nossa frente o grande contraste entre o homem em quem não há salvação, e o SENHOR Deus que salva. “Bem aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, cuja esperança está no SENHOR, seu Deus…” (v.5).

Em outras palavras, bem aventurado aquele que coloca sua esperança naquEle que já múltiplas vezes tem se revelado como um Deus que salva. Ele é o SENHOR. A palavra SENHOR todo em maiúsculos significa o Deus do pacto! O pacto é uma declaração de Deus, “Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão!”

Devemos colocar nossa esperança não no homem (em quem não há salvação), mas no SENHOR, que nos declara que Ele é a nossa Salvação.

O Salmista explica por que Deus pode salvar, mas o homem não. A razão é que Deus é Criador, e o homem apenas criatura. O versículo 6 diz que Deus “fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há.” Literalmente, o versículo 6 diz que Deus “FAZ os céus e a terra”. Podemos também traduzir, “Deus ESTÁ FAZENDO”. Em outras palavras, a criação não é algo que Deus talvez tinha condições de fazer muito tempo atrás, mas agora Ele não consegue mais. Não. Deus é Aquele que FAZ. É Aquele que tem o poder de CRIAR. Ele é CRIADOR. É isto que o Salmista quer dizer. Deus não ERA Criador. Deus É Criador.

E o homem? Veja o versículo 4: o homem é pó. O Salmista nos lembra das palavras de Deus depois da Queda, “Tu és pó e ao pó tornarás.” Isto nos leva à terceira razão por que devemos somente confiar no SENHOR, e não no homem. Primeiro era que Deus salva, e o homem não. Segundo era que Deus é Criador, o homem apenas criatura. Em terceiro lugar: Deus é eterno, o homem apenas mortal.

Isto é significativo. O que adianta colocar nossa esperança num ser mortal, que no dia em que ele morre, todos os seus desígnios perecem? Deus, porém, é eterno. Veja o final do versículo 6: “Ele mantém PARA SEMPRE a sua fidelidade”. O versículo 10 explica ainda melhor, “O SENHOR reina PARA SEMPRE; o teu Deus, ó Sião, reina DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO!”

ISTO é motivo para celebração. ISTO é motivo para alegria. ISTO é motivo para festejar. O Salmista chama a atenção do povo de Deus (o povo da cidade de Deus — “Sião”). Ele chama a atenção do povo do pacto: reconhecem que o teu Deus REINA PARA SEMPRE! O Deus da aliança não tem mandato de qautro anos. Ele reina de geração em geração.

Hoje, nos primeiros meses de um novo mandato de um novo governo, Deus nos chama a colocar nossa esperança somente no SENHOR. Ele nos adverte que não devemos colocar nossa esperança num ser humano, que não tem poder de nos salvar. Não devemos colocar nossa esperança em nenhuma criatura. Não devemos colocar nossa esperança em alguém mortal — pois no dia em que ele morrer, todos os seus planos perecerão.

Deus usa meios — Ele institui sobre nós autoridades. Lemos isto no capítulo 13 de Romanos. Por meio daquelas autoridades, Deus nos governa. Mas não é lícito colocar nossa confiança nos meios que Deus usa. Devemos colocar nossa confiança e nossa esperança no SENHOR.

Temos um Deus que salva! Temos um Deus que é poderoso Criador. Temos um Deus que reina para sempre. Os planos de Deus nunca acabarão, pois o reinado dEle nunca se acaba.

Se colocamos nossa esperança em nosso Presidente, estaremos decepcionados. Mas se colocamos nossa esperança no Deus que colocou nosso Presidente no poder, somos bem-aventurados! Então, vamos esperar no SENHOR, nosso Deus, para que Ele atue por meio do nosso governo, para administrar justiça e promover retidão em nosso país.

Nossa esperança está no SENHOR, nosso Deus, por causa de Quem Ele é.

2. Em segundo lugar, nossa esperança está no SENHOR, nosso Deus, por causa do que Ele faz

Os últimos versículos do Salmo descrevem várias obras de Deus. Agora, prestem atenção em que tipo de obras o Salmista destaca. Ele destaca todas as obras de Deus em favor das pessoas mais humildes, sofridas, aflitas, e oprimidas. Vejam os versículos 7 até 9: Deus age em favor dos oprimidos, os famintos, os presos, os cegos, os abatidos, os justos, o peregrino, o órfão, e a viúva. Em outras palavras, Deus age em favor das pessoas mais vulneráveis – as pessoas que mais precisam de esperança.

Agora, quando será que Deus age em favor dos vulneráveis, dos desprezados? Será que Ele apenas promete ajudá-los no futuro? Será que Ele vai ajudar de vez em quando, se tiver tempo?

Ao contrário. Os verbos nos versículos 7 até 9 mostram que Deus SEMPRE está ajudando os aflitos e sofridos. Literalmente, deveríamos traduzir: “fazendo justiça aos oprimidos, dando pão aos que têm fome, libertando os encarcerados, abrindo os olhos dos cegos, levantando os abatidos, amando os justos, guardando o peregrino, amparando o órfão e a viúva.”

Ele é assim, o nosso Deus. Ele não vive cuidando das coisas grandiosas do universo, e só de vez em quando se lembra dos aflitos. Não, Ele SEMPRE está atuando em favor dos seus.

Quem é como o nosso Deus? Talvez um governador humano possa sair da pobreza e alcançar o poder. Mas o nosso Deus, em Jesus Cristo, deixou de lado a Sua riqueza e a Sua glória, e se tornou pobre e aflito e compartilhou a nossa miséria.

Ele fez isto para nos tirar de verdade da nossa miséria. Ele fez isto para trazer uma justiça que não é apenas externa, mas uma justiça profunda e eterna. Jesus morreu para dar início a um programa de Fome Zero que não somente cuida das nossas necessidades nesta vida, mas que também nos alimenta e sacia para a vida eterna. Jesus morreu não para nos tirar apenas de uma prisão física e temporária, mas para nos libertar da escravidão do diabo. Jesus morreu para abrir os olhos daqueles que estão andando nas trevas, que não conseguem enxergar a realidade que somente há verdadeira vida com Deus. Jesus morreu para levantar de novo o homem miserável que se jogou numa miséria tão profunda que não havia saída. Jesus morreu para nos tornar justos aos olhos de Deus, para nos tirar do ódio e nos fazer viver de novo no amor de Deus. Jesus morreu para nos tornar peregrinos e estrangeiros num mundo perverso – para nos colocar num caminho que nos leva à cidade celestial, onde temos a nossa verdadeira cidadania. Jesus morreu para acabar com as conseqüências do pecado, para tirar os desamparados e solitários da solidão, e os fazer parte da família de Deus – a família onde nunca falta o amor dos irmãos, e quanto menos pode faltar o amor do Pai que está nos céus.

Ele é assim, o nosso Deus. Quem é igual a Ele? Ele está sempre agindo e atuando de uma forma poderosa, em favor do Seu povo. Todos aqueles que clamam a Ele para a salvação, recebem.

Que tipo de salvação? Uma salvação completa. Deus não somente acaba com a nossa fome de justiça. Ele também providencia o pão de cada dia. Mas tem mais ainda! Jesus está trabalhando no céu, preparando um lugar para nós — um lugar onde viveremos para sempre, e nunca mais passaremos nenhum tipo de fome. Jesus nos liberta da opressão do pecado; mas Ele também quer nos libertar da opressão física. Ele nos dá coragem para enfrentar e perseverar na opressão agora, pois Ele está preparando um lugar onde nunca mais estaremos oprimidos por ninguém.

Ele é assim, o nosso Deus. Ele está preparando o novo céu e a nova terra. Ele está chamando pecadores das trevas. Ele está acrescentando a Sua igreja, uma pessoa por vez, todos os Seus eleitos. Um dia o número será completo. Um dia Ele vai dizer, “acabou-se!”

Naquele dia, vamos entrar numa realidade que nem podemos sonhar agora. Vamos entrar numa vida tão abundante que nem podemos imaginar. Vamos viver em perfeição para sempre. Não vamos passar fome. Não vamos ser oprimidos. Ninguém vai nos abusar ou maltratar. Não teremos nenhum problema — nem físico, nem espiritual. Se não podemos ver agora, então enxergaremos perfeitamente. Se agora estamos passando aflição, opressão, e estamos sendo maltratados, então haverá somente amor, tranqüilidade, e sossego. Se agora estamos sofrendo injustiça, então seremos publicamente vindicados.

Nosso presidente quer acabar com a fome. Quer acabar com a corrupção e injustiça. Mas ele é homem. Ele é mortal. Ele tem um mandato de 4 anos.

Nosso Deus, porém, reina para sempre. Ele é aquEle que realmente acaba com toda e qualquer fome. Ele é que, como diz o versículo 9, “transtorna o caminho dos ímpios.” É Deus que vai acabar para sempre com todos os corruptos e os injustos. Deus está nos levando para um mundo renovado. Ele está implementando o Seu plano divino, de salvar os eleitos, e julgar os ímpios. Ele pode usar o presidente Lula como instrumento nas Suas mãos. Mas, Ele não precisa dele. Quando daqui a 10 anos, Lula não será mais presidente, o nosso Deus ainda reinará.

Onde está a sua esperança? Onde você está colocando sua confiança para o futuro? Onde está sua esperança para um mundo melhor? Em você? Nos planos e sonhos do homem? No presidente? Na ONU?

Onde está a sua esperança?

“Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, cuja esperança está no SENHOR, seu Deus.” Todos aqueles que têm aquela esperança, podem dizer: “Louvarei ao SENHOR durante a minha vida; cantarei louvores ao meu Deus, enquanto eu viver.” Pois, nEle viverá PARA SEMPRE! Aleluia.

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Obs: esta pregação foi feita logo depois de Lula tomar posse da presidência.

Compartilhe!

Pr. Kenneth Wieske

Pastor da Igreja Reformada em Surrey, Colômbia Britânica. Desde 2000, serve as Igrejas Reformadas do Brasil como plantador de igrejas. B.A. McMaster University, M.Div. Theological College of the Canadian Reformed Churches. Estudos em línguas originais no Institut Farel de L´Église Réformée du Québec.

One Thought to “Salmo 146”

  1. DANIEL FERREIRA

    muito boa e edificante esta mensagem.me ajudou muito a compreender esse salmo.

Deixe um Comentário