Sermão preparado pelo Pr. Elissandro Rabêlo

Leitura: Salmo 127

Texto: Salmo 127:03

“Herança do SENHOR são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão” (Sl. 127.3).


Amados irmãos no Senhor Jesus Cristo

O SENHOR tem derramado muitas bênçãos sobre nós. Tudo o que nós temos é dom de Deus. Nossa fé, nossa igreja, nossa família, nosso trabalho, nossos bens, nosso sustento são bênçãos que Deus nos dá para alegrar o nosso coração nesta vida. Davi reconheceu isso e disse: “Tudo vem de ti SENHOR e, por isso, graças te damos” (I Cr. 29). O apóstolo Tiago afirmou que toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto descendo do Pai das luzes (Tg. 1.17). O crente reconhece isso: “Nada que tenho é primeiramente meu nem é fruto da minha própria força, mas vem do Senhor e pertence a somente a Ele”.

Meus irmãos! O crente não só reconhece que tudo que ele tem vem de Deus, mas ele também vive cada dia e em cada área da sua vida debaixo da dependência do SENHOR. O crente confessa: “Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam” (Sl.127.1). O Salmo 127 foi escrito por Salomão e era cantado pelo povo quando subia a Jerusalém para adorar no templo. É um salmo que nos chama a viver na dependência de Deus, que nos ensina que todo esforço humano é inútil sem a ajuda do Senhor.

Construir uma casa, vigiar a cidade, realizar projetos, ganhar a vida, trabalhar duro, tudo isso é em vão sem o auxílio do SENHOR. Salomão precisou da ajuda do SENHOR para edificar o templo. O povo que subia a Jerusalém para adorar o Senhor não confiava nos muros da cidade nem na proteção dos guardas, mas na proteção do SENHOR. Nós também precisamos da ajuda de Deus para edificar nossas casas. Se Deus não estiver no centro da nossa vida, se ele não for o Nosso Ajudador e Protetor, nossos planos, nosso trabalho, nosso lar se torna algo vão e sem sentido. Há pessoas que podem até prosperar, ter uma boa casa, um bom emprego, muitos bens e até uma boa família, mas se não tiver Deus, a vida é vazia e sem sentido. Pois a felicidade na vida não está no acúmulo de bens, não está em viver para si mesmo, mas em viver na dependência de Deus com alegria e contentamento e em viver para a glória de Deus em obediência à sua palavra (Sl. 128).
Meus irmãos! O Salmo 127 fala especialmente da edificação do lar debaixo da dependência de Deus. Edificar uma casa é construir uma família e sem a benção e o auxílio do Senhor isso se torna uma obra inútil. Graças a Deus que a edificação do nosso lar, da nossa família, não depende de nós, mas de Deus. A primeira parte desse salmo nos ensina que Deus nos garante as condições necessárias para construir uma vida familiar. Ele provê segurança, proteção, sustento para as famílias do seu povo (Sl. 127.1,2). Além disso, a segunda parte do salmo nos ensina que Deus também concede algo muito mais valioso para os seus amados. Ele também edifica a nossa casa com filhos. O Senhor dá filhos para trazer alegria aos lares do seu povo (3-5). “Herança do SENHOR são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão” (Sl. 127.3). A doutrina que o Espírito Santo nos ensina nesse texto sobre os filhos é esta:

NOSSOS FILHOS – UMA HERANÇA DO SENHOR

O SENHOR edifica a nossa casa, nossa família e a sua igreja com a boa dádiva dos filhos. Filhos são bênçãos da parte de Deus para os pais! A maior riqueza, o maior presente, a maior alegria que um casal pode receber de Deus não é, em primeiro lugar, instabilidade financeira, bens materiais, mas é a benção de ter filhos. Como Deus alegrou o coração de Abraão e Sara? Dando-lhe um filho na sua velhice. Qual o presente de Deus que deixou Ana muito feliz? O pequeno Samuel. E como Deus restaurou a sorte de Jó após ele ter perdido tudo, inclusive seus dez filhos num único dia? Restituindo-lhe em dobro os seus bens e dando-lhe principalmente mais dez filhos: sete filhos e três lindas filhas como relata a Bíblia (Jó 42).

Nossos filhos estão nos planos de Deus. Desde o princípio da criação, Ele ordenou ao primeiro casal que tivessem muitos filhos (Gn. 1.28). Uma das bênçãos que Deus dá no casamento é a geração de filhos. Nós não nascemos por acaso, somos fruto do poder e da graça de Deus. Foi Deus quem de modo maravilhoso concebeu e formou cada um de nós no ventre de nossa mãe (Sl. 139.13-16). Isso é uma manifestação da graça de Deus para toda a humanidade. Assim como instituiu o casamento para todos, Deus também dá filhos a todos os homens – crentes e descrentes.

Porém, o mundo não valoriza as boas dádivas de Deus. Por incrível que pareça, há casais que se casam sem a intenção de ter filhos, motivados por egoísmo e avareza, se matam de trabalhar para ganhar mais dinheiro e sem querer compartilhar sua vida com outros. Além disso, muitos querem ficar livres da responsabilidade de criar filhos. Na Europa, os pais estão diminuindo ao máximo o número de filhos. A Alemanha, por exemplo, está se tornando um país de idosos. Por outro lado, há também pessoas que até geram filhos, mas não os vêem como uma benção de Deus. É por isso que há pais que abandonam seus filhos recém-nascidos e outros que fazem ainda pior não os deixando nascer, mas destruindo suas vidas covardemente por meio do aborto. Isso é uma triste realidade!

Mas, e quanto aos filhos que Deus nos deu? Como devemos vê-los? Como devemos tratá-los? O que eles significam para nós? O que eles significam para Deus? “Herança do Senhor, são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão” (Sl. 127.3). Meus irmãos! Os seus filhos, além de serem um maravilhoso presente de Deus pra vocês, são uma herança. O fruto do amor conjugal de vocês pais é uma herança do SENHOR. Mas o que significa que os nossos filhos são uma herança do Senhor? Nós podemos dizer duas coisas:

Em primeiro lugar, nossos filhos são filhos do Senhor. Eles pertencem a Deus. São uma herança do SENHOR. Isso significa que nossas crianças são também membros da aliança. Elas fazem parte do povo de Deus, pertencem à igreja, são de Deus. Por isso Jesus disse que deixassem as criancinhas virem até ele, porque delas é o reino dos céus. E por isso também elas devem ser batizadas. No batismo, Deus declara que é o Deus dos nossos filhos também. Lembre-se que Deus fez uma aliança não só com Abraão, mas também com seus descendentes (Gn. 17.1). Por isso, ele mandou circuncidar os filhos pequenos, como um sinal, uma marca de que aquelas crianças eram separadas para pertencer a ele. Assim também é com os pais crentes hoje. Cristo instituiu o batismo como sinal da aliança de Deus com os pais e os filhos pequenos. O batismo nos ensina que nossos filhos são uma herança do Senhor, que eles são santos, ou seja, separados do mundo para pertencer a Deus. O Senhor tem promessas de perdão e salvação para eles no Senhor Jesus Cristo (At.2.39). Os filhos são uma herança do Senhor. Antes de serem nossos, eles são de Deus.

A segunda coisa que aprendemos é que os nossos filhos que vieram das mãos do Senhor e pertencem a ele, foram confiados por Deus aos cuidados dos pais. A palavra herança traz uma idéia de algo que é passado para os descendentes esperando que eles administrem e zelem bem o presente que receberam. Pode ser terras, casas, animais e outras coisas. Eles vão cuidar bem dessas coisas para se manterem e depois deixar algo para seus filhos. Agora quando falamos dos filhos como uma herança do Senhor, um presente deixado para os pais, devemos entender que é o dever dos pais conduzir seus filhos de volta a Deus.

Quando você dá um presente (bicicleta) ao seu filho, aquela bicicleta é do seu filho. Não é sua. Você vai instruir seu filho a zelar bem por ela. E você pode até reter o seu filho de andar de bicicleta por um tempo como castigo por ele ter sido desobediente. Mas a bicicleta continua sendo do seu filho. Com os nossos filhos que é um presente que recebemos de Deus é diferente. Eles são um presente de Deus para os pais, mas pertencem a Deus. Os pais são administradores, mordomos que devem cuidar bem e produzir frutos com os talentos que Deus lhes deu, que inclui especialmente os filhos. É dever dos pais cuidar bem deles para devolvê-los ao SENHOR. O Senhor um dia vai voltar para requerer o lucro de tudo que ele colocou em nossas mãos para cuidarmos de acordo com a nossa a capacidade. O Senhor vai perguntar: “Onde estão os filhos que te dei? O que você fez por eles? Como cuidou deles? Cadê o meu lucro?”.

Quando entendemos que os nossos filhos são uma herança do Senhor e o mais precioso presente que ele nos deu, então, a nossa principal preocupação na vida será: “Como devo cuidar da preciosa herança do SENHOR que são os filhos? O que devo fazer por eles? O que Deus espera de mim como pai ou mãe?”. Devo trazê-lo para receber o batismo como sinal da aliança. Mas não devo ficar só nisso. Preciso me esforçar para cumprir minha promessa de criar o meu filho nos caminhos do Senhor. É isso que Deus te chama a fazer com a herança dele: “Criai os filhos na disciplina e admoestação do Senhor” (Ef. 6.4). Nossos filhos precisam ser instruídos na palavra de Deus em casa e na igreja. Eles precisam ser trazidos à igreja. Precisam conhecer o significado do seu batismo, do amor de Cristo por eles. Os pais precisam primeiramente amar o Senhor, amar a igreja, amar o dia do Senhor para conduzir seus filhos a Deus.

Ah! Meus irmãos! Precisamos investir tempo, energia e oração em favor dos nossos filhos. Não primeiramente para que estudem numa grande universidade e tenham um dia um ótimo emprego e boa estabilidade. Mas antes de tudo, para que conheçam o Senhor e passem a viver na dependência dele. Nossos filhos precisam aprender que se o Senhor não edificar a casa em vão trabalham os que a edificam. Eles precisam aprender que são a herança do Senhor, que Deus os ama e quer salvá-los, que Deus quer que o sirvam com amor.

Reflita na maneira como você tem tratado da herança do Senhor. Talvez você tenha falhado e está triste consigo mesmo. Talvez tenha investido mais tempo em seus negócios e trabalho do que na educação cristã de seus filhos. Saibam de uma coisa caros pais! O mesmo Deus que te dá filhos te ajudará a criá-los de tal modo que eles sejam devolvidos a Deus no último dia. Mas você precisa ser fiel na criação dos seus filhos. E Deus vai abençoar a sua fidelidade. Busque o auxílio do SENHOR. Sustente seus filhos não só com o pão de cada dia, mas também com a palavra de Deus, pois não só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.

Pense também na benção de não só ter filhos, mas de criá-los no temor do Senhor. Filhos tementes a Deus se tornarão uma benção para os pais nos futuro (Sl. 127.4,5). Vai chegar o dia em que os pais vão ficar fracos e idosos e eles vão precisar do apoio dos filhos, de sua atenção, do seu amor, dos seus cuidados. Quem vai defender os direitos dos pais ou suprir suas necessidades senão os filhos que Deus lhes deu? Há pessoas que se mataram de trabalhar na juventude para ficarem ricas e nunca pensaram em ter filhos por causa dos custos com médicos, escola, roupas, comida. Mas qual o resultado disso? Hoje essas pessoas estão idosas, são ricas, mas solitárias. Têm dinheiro para pagar os médicos, mas o mais importante não têm: filhos que a amem e possam cuidar delas. Não há ninguém por elas na hora da angústia, para defender suas causas e suprir suas necessidades.

Herança do Senhor são os filhos! Que verdade maravilhosa! Que benção saber disso, irmãos! Que graça da parte de Deus para conosco! Ele nos dá filhos para alegrar e abençoar a nossa vida. Ele nos dá o sinal do batismo para nos ensinar que nossos filhos pertencem a Ele e devem ser criados para Ele. O Senhor nos deu o que de mais precioso tinha: Seu Filho Único para sofrer e morrer na cruz em nosso lugar a fim de nos redimir do pecado e fazer de nós e dos nossos filhos a sua herança, o seu povo santo e salvo. Ele também nos dará toda a ajuda que precisamos para conduzir nossos pequeninos a Ele! Que o Senhor edifique a sua casa, a sua vida e a sua família! Que Ele te dê amor, sabedoria e paciência para cuidar bem da herança que ele colocou em suas mãos. Amém!

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Compartilhe!

Pr. Elissandro Rabêlo

Pastor na Igreja Reformada em Cabo Frio - RJ.

Deixe um Comentário