Pregação preparada pelo pastor Pedro Meyer

Leitura: Números 5.1-4; 6.13-21

Texto: Números 6.22-27 (Benção Sacerdotal)

Amados irmãos no Senhor Jesus Cristo e prezados ouvintes,

São palavras bem conhecidas que lemos aqui no final de Números 6. Conhecidas por aqueles que congregam fielmente em nossos cultos. Desde os dias dos reformadores Lutero e Calvino, a benção sacerdotal de Números 6 faz parte da liturgia dos cultos em igrejas protestantes. Pastores e leitores de sermões repetem no final do culto as palavras que Arão e seus filhos diziam aos israelitas: “O SENHOR te abençoe e te guarde…”!

Alguém poderia perguntar se é correto usar as palavras da antiga aliança num culto de hoje porque o povo de Deus vive na época da nova aliança. Não temos mais a ceia da Páscoa e sim a santa ceia do Senhor Jesus. Podemos dizer, então, que aquelas palavras que os sacerdotes de Israel falavam ainda são válidas? Claro que sim, irmãos. Justamente agora na Nova Aliança, porque temos um novo sacerdote, o Grande Sacerdote Jesus Cristo. É Nele somente que permanece válida para nós hoje a antiga benção. Porque Ele veio ao mundo para concretizar na vida do seu povo a antiga benção. Deus nos tem abençoado ricamente em Cristo Jesus (Ef.1.3). Vamos ouvir o que significa o texto sagrado para nós hoje:

O SENHOR QUER ABENÇOAR SEU POVO POR MEIO DOS SACERDOTES

  1. Sua Benção é a Consequência da sua Presença no Meio do Seu Povo;
  2. Sua Benção é Manifesta na Vida do Seu Povo;
  3. Sua Benção Inclui a Responsabilidade do Seu Povo

1. Sua Benção é a Consequência da sua Presença no Meio do Seu Povo;

Tem muita coisa que precisamos entender para sermos abençoados. Quem é que abençoa? Quem é que é abençoado? O que é abençoar realmente? E por que esta benção está registrada aqui no final de Números 6? Vamos começar com a última pergunta. Deveríamos de fato ter lido todos os capítulos anteriores antes de ouvir esse sermão. Mas não dá pra fazer isso agora. Pode fazer isso em casa.Vamos então dá uma olhada na situação de Israel aqui no contexto de Números 6. O povo de Deus estava acampado no deserto do Sinai e Deus mandou fazer uma contagem no número de soldados. Pois Israel não ia ficar pra sempre acampado no deserto, mas devia marchar para Canaã e conquistar a terra prometida. Deveria lutar contra os inimigos para herdar a promessa.

Falando do acampamento, a coisa mais importante é que no meio dele ficava o santuário de Deus, o tabernáculo. Isso significa conforme Números 5.3 que Deus habita no meio do seu povo. Mas isto tem consequências! Israel tem de ser um povo santo assim como Deus é santo. Por isso Deus dá instruções sobre a ordem no acampamento e sobre o serviço sagrado dos sacerdotes. E no capítulo 5 lemos sobre a purificação no acampamento. Deve ser assim, pois o Deus santo está presente no meio do seu povo.

É neste contexto da presença santa de Deus no meio do seu povo que lemos sobre um importante serviço sagrado dos sacerdotes: abençoar o povo de Deus no acampamento e durante a marcha para a Terra Prometida. É perfeitamente compreensível que aqui no final do capítulo 6 está a benção sacerdotal: Antes de o povo marchar, o SENHOR deixa bem claro que Ele quer abençoar os israelitas, porque esta é a consequência mais bela da sua presença no meio do seu povo. Sua presença é na verdade a grande benção!

Agora, alguém poderia perguntar por que a benção está escrita logo após a lei para os nazireus. Tem algum motivo para isto? Claro que sim, irmãos! As duas coisas estão ligadas: a lei do nazireu e a benção de Deus. Um nazireu era um israelita que fazia um voto especial para se consagrar ao Senhor (6.2). “Santo será ao SENHOR” (v.8). Cumprindo fielmente o seu voto, o nazireu era abençoado pelo Senhor. Aí vem a benção sacerdotal para nos ensinar três coisas sobre estes nazireus: Primeiro, que não só os nazireus, mas todo o povo deve ser dedicado ao Senhor. Deus está dizendo o seguinte: “Israel é meu povo e Eu sou o Deus deles. Minha benção estará para sempre sobre eles”. Segundo, Deus está dizendo: “Nazireus não se tem sempre, mas os sacerdotes sempre existirão para dar minha benção ao meu povo”. E terceiro, a benção de Deus não é só para alguns, mas para todos do seu povo que se consagram a Ele.

Então, irmãos, o lugar em que Deus profere a sua benção para o seu povo é muito apropriado. O povo acampado, quase pronto para marchar para a terra prometida, com Deus no seu meio, será abençoado pelos sacerdotes Arão e seus filhos. Isso é a consequência maravilhosa da presença de Deus no meio do seu povo. Deus quer abençoar o seu povo. Ele é um Deus bondoso e a fonte de todas as bênçãos. Mas Israel é um povo pecador que não merece as bênçãos de Deus. Por isso Deus levantou sacerdotes e lhes deu o serviço sagrado de abençoar o seu povo em seu Nome.

Aí entra o Nosso Senhor Jesus Cristo. Deus nos abençoa por meio de quem? Por meio do Nosso mediador Jesus Cristo, substituindo Arão e seus filhos. Jesus é o Nosso Grande e perfeito Sacerdote. Ele mesmo está presente em nosso meio para nos abençoar. Ele é o Emanuel, o Deus Conosco, que prometeu está conosco todos os dias até o final dos tempos. Ele subiu aos céus abençoando a sua igreja na terra. A benção vem do céu de onde ele está agora com seu corpo glorificado. Mas espiritualmente ele também está conosco agora. A santa ceia, por exemplo, testifica da presença de Cristo em nosso meio. E a santa ceia simboliza a benção que Cristo nos dá do perdão dos pecados, da vida eterna e do fortalecimento da nossa fé. Jesus nos alimenta e nos fortalece em nossa marcha para Canaã Celestial. Que benção para a igreja desfrutar da presença de Cristo em seu meio! Ele abençoa todo o seu povo!

2. Sua Benção é Manifesta na Vida do Seu Povo;

Falando da benção de Deus na vida do seu povo, há outra questão que surge: o que é a benção de Deus? Observe no nosso texto que o verbo “abençoar” aparece três vezes. Temos aqui três versos (24,25 e 26) que nos explicam o que é a benção de Deus. Perceba que cada verso apresenta uma coisa específica da benção do Senhor.

Observe o verso 24 que diz: “O Senhor te abençoe e te guarde”. Deus abençoa o seu povo porque Ele o guarda. O AT relata muitas bênçãos que Deus derrama na vida do seu povo: filhos, saúde, terras, bens, prosperidade. Mas o que são todas estas coisas sem a benção do cuidado do Senhor? Nada! Mas que bom que Deus guarda o seu povo. Ele nos protege de todo mal. Israel não precisaria temer os inimigos em sua caminhada para a terra prometida. O Senhor estava no meio deles para guardá-los dos inimigos. A jornada de Israel não foi uma aventura cega nem um trabalho perdido. O Senhor estava com eles para abençoá-los com sua proteção. Se você é um filho de Deus não precisa andar ansioso ou com medo do futuro. O Senhor é quem te guarda. Cada dia e em tudo que você faz. Enquanto você dorme, trabalha ou estuda, o Guarda de Israel está com os olhos atentos para cuidar de você (Sl.121). Aconteça o que acontecer em sua vida, o Deus fiel fará cooperar todas as coisas para o seu bem e te conduzirá para o céu!

Agora observe o verso 25: “O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti”. O SENHOR é LUZ. Na escravidão do Egito não havia luz para Israel, só trevas. Mas agora sim, Israel é povo salvo do Senhor. A luz da salvação do Senhor brilhou no meio do seu povo. Deus olha para o seu povo com bondade e misericórdia a fim de salvá-lo. É isso que significa o resplandecer do rosto do Senhor sobre o seu povo. Deus age com misericórdia para salvar o seu povo. Israel não merece nada. É povo de dura cerviz (rebelde). Mas a graça de Deus brilhou sobre eles.

Meus irmãos! Em Cristo, o rosto do Senhor brilha sobre nós. Nada merecemos do Senhor e, por natureza, vivemos nas trevas do pecado. Mas a luz da salvação do Senhor veio até nós. Cristo é a luz da vida, Ele é aquele que ilumina o nosso caminho para chegar ao céu (Jo.8.12). Sem ele, estamos perdidos na escuridão do pecado. Mas Nele temos a luz da salvação. Isso é uma benção maravilhosa que Deus nos dá em Cristo. Ele derrama sobre nós a sua misericórdia para nos fazer andar na luz da salvação.

Observe agora o verso 26: “O SENHOR sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz”. O Senhor olha atentamente para o seu povo. Ele está interessado na nossa vida. Ele nos olha com olhar de benignidade e amor a fim de nos dá a benção da sua paz.

O que é desfrutar da benção da paz do Senhor? É ter um Deus que não está mais irado contra nós, mas é bondoso para conosco. Paz é o bem estar perfeito e completo entre o pecador e Deus. Mas como isso é possível? Como um Deus que é santo e se ira contra os pecados pode viver em paz com pecadores? Por causa do sacrifício de Cristo, o Príncipe da Paz. A benção da paz que Deus nos dá tem tudo a ver com a obra de Cristo. Jesus é a nossa paz, pois na cruz ele reconciliou o pecador com Deus ao tomar sobre si a ira de Deus contra os nossos pecados. No AT, os sacerdotes eram instrumentos da benção da paz ao oferecer sacrifícios e interceder pelo povo de Deus. Hoje Deus nos abençoa por meio do Seu Filho, Nosso Único Sacerdote que ofereceu-se uma única vez por nós na cruz e vive a interceder por nós na glória dos céus.

Deus olha para nós não mais irado, mas com olhar de amor, porque na cruz seu Filho pagou o preço da nossa redenção. A cruz é o altar da paz entre Deus e o seu povo. Por causa de Cristo Deus se liga a nós de novo com bondade e amor. Perceba que a paz é uma iniciativa divina. Nós não procuramos a Deus primeiro, mas Ele em Cristo tomou a iniciativa de nos salvar. Veja o que o Senhor ordenou aos sacerdotes no verso 27: “Assim, porão o meu nome sobre os filhos de Israel”. Os sacerdotes levantavam as mãos no gesto de colocar o nome do Senhor sobre o seu povo. Irmãos, isso é graça! Deus liga o nome dele ao nosso. Isso nos faz lembrar do batismo, por exemplo. No batismo, Deus liga o nome Dele, Pai, Filho e Espírito Santo ao nosso. Isso significa que o Deus Triúno está empenhado em trabalhar em nosso favor, que Ele quer nos abençoar.

Irmãos, quando vocês ouvem a benção do Senhor no final do culto, lembrem-se que esta benção não são palavras vazias, mas é para acompanhar você em todas as circunstâncias da sua vida. O Senhor é o teu Deus e você pertence a Ele. O Senhor é quem te guarda dia e noite. O Senhor é a tua luz em dias escuros. O rosto dele brilha sobre você e seu olhar está atento para buscar o teu bem. Ele é a tua paz, a tua segurança. A benção Dele se manifesta a cada dia da sua vida e te acompanha até o fim em tua marcha para o céu. A benção de Deus se manifesta na tua vida aqui e agora e para sempre. Isso é maravilhoso para nós, mas também nos chama a uma responsabilidade.

3. Sua Benção Inclui a Responsabilidade do Seu Povo

A benção de Deus traz também uma responsabilidade para o povo de Deus. Que responsabilidade é esta? Vamos entender isso melhor. O que acontece quando Deus nos abençoa? Ele simplesmente fala. Deus abençoando o seu povo é Deus falando coisas boas para o seu povo. Ou seja, a benção de Deus está na sua Palavra. Agora não devemos pensar que a benção que Deus pronuncia é um tipo de fórmula mágica que ao ser dita vai dissipar toda maldição e trazer só benção. Não é bem assim. Pois isso é paganismo. Os povos pagãos que não conhecem o verdadeiro Deus pensam assim. Eles são cheios de supertições. Seus sacerdotes que falam em nome de seus falsos deuses parecem ter uma força mágica para mudar uma situação. Isso é ilusão e loucura! Com o Deus de Israel não é assim!

O que ele promete em sua benção, ele garante que vai realizar, pois Ele é o Deus Fiel e Todo Poderoso. “Eu os abençoarei” (v.27). Os sacerdotes são apenas canais da benção de Deus, mas a benção vem mesmo de Deus e esta benção está na sua Palavra! Quando Deus fala e abençoa pela boca dos homens, Ele garante o que promete. A benção é garantia de Deus. Sua palavra tem poder. Ele quer abençoar o seu povo com a sua palavra!

É aí que entra a nossa responsabilidade! Deus nos promete muitas bênçãos em Jesus Cristo na sua palavra. E o que nós temos de fazer com isso? CRER! CONFIAR NA PALAVRA DO SENHOR! Crer no Senhor que nos garante sua proteção, sua salvação, sua luz e sua paz. Crer que sua benção é real e se manifesta na nossa vida. A benção está na palavra de Deus, mas para desfrutarmos dessa benção, não temos de somente ouvi-la, mas também confiar nela. A palavra precisa ser crida. Afinal de contas, quem somente é abençoado por Deus? O descrente? O ateu? O hipócrita? Não. Nenhum desses. A benção de Deus está apenas sobre aqueles que confiam na sua palavra e consagram suas vidas a Ele! Portanto, creia no Senhor, viva pela fé no Filho de Deus e desfrute de suas bênçãos agora e para sempre.

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Sermão escrito no ano de 1993.

Compartilhe!

Deixe um Comentário