Pregação preparada peloPr. Clarence Stam

Leitura: Neemias 02.11-20

Texto: Neemias 02.11-20

INTRODUÇÃO:

Amada congregação de nosso Senhor e salvador Jesus Cristo,

Nós temos lido que Neemias recebeu o apoio oficial do rei Artaxerxes da pérsia para ir e reconstruir Jerusalém. Ele vai então como um embaixador imperial para Judá, junto com cavaleiros e tudo o que, de fato, necessita um homem com uma missão. Ele vai realizar o que outros, como zorobabel e Esdras não realizaram. O que garante a Neemias que ele vai ter sucesso onde outros falharam?

E como as notícias andam rápido, mesmo no mundo antigo. Lemos a partir do verso 10 do 2º capítulo, que Sambalate o hirotita, governador de Samaria, e Tobias o amonita, ficaram muito perturbados porque alguém estava vindo para ajudar os remanescentes de Judá. Depois no verso dezenove, lemos a respeito de outra pessoa chamada, Gesen o arábio. Então os samaritanos, os amonitas e os árabes, todos os não-judeus, serão mobilizados contra Neemias. Você sabe que eles se oporão a cada passo de Neemias. E você também sabe que os próprios judeus eram um povo com baixo moral e indeciso, facilmente desencorajado. Olhando de um ângulo humano, ele está fadado a falhar. Neemias tem muitos inimigos e poucos aliados.

A obra de construção da igreja não progride por um caminho fácil, freqüentemente tem de enfrentar oposições internas e externas. Não é somente difícil tratar com os inimigos da fé, mas é igualmente difícil motivar o próprio povo de Deus.

A passagem que estamos lendo neste domingo nos fala sobre a chegada de Neemias a Jerusalém. Sem duvida, durante a jornada Neemias deve ter ponderado e orado, sobre como deveria proceder ao chegar lá. Como executar esta difícil tarefa? E temos visto que Neemias não é um bom diplomata ou político. A bíblia não é um livro que fale das habilidades humanas, mas nos fala da obra de Deus através dos seus servos, muitas vezes fracos e humildes. A bíblia não diz quão bom você é, mas quão maravilhoso é Deus em Jesus Cristo. Nós lemos como Deus usa e envolve seus filhos, e devemos aprender isto para toda a nossa vida. Eu proclamo o evangelho de Cristo a vocês sob o seguinte tema:

Tema: O Senhor abençoa Neemias em seu propósito de reconstruir ao muros de Jerusalém

  • 1.A situação cuidadosamente avaliada
  • 2. A solução claramente encontrada
  • 3. O sarcasmo calmamente silenciado

1. A situação cuidadosamente avaliada

Muito bem, a primeira pergunta é a seguinte: como Neemias iria levar esta questão adiante e ter sucesso, onde outros falharam? Certamente a chegada de Neemias já era esperada. E com certeza as pessoas já estavam se questionando como este novo homem conseguiria o que ninguém até agora conseguiu. Isto é o que acontece quando temos alguém novo para trabalhar. Com certeza os idealistas dirão: este é o homem de quem precisamos. Os incrédulos dirão: argh! Temos estado e visto a obra, e temos tentado realizá-la, sabemos que não vai dar certo. As pessoas têm pensamentos diferentes, que são influenciados pelo caráter e pelas experiências de cada um, e principalmente pela fé.

Como você veria este desafio? Parece haver duas maneiras de ver e se aproximar deste delicado assunto. Primeiro, agarrar a oportunidade e entrar com os dois pés, de uma forma insensível. Isto chamaria a atenção de todo mundo e os convenceria de que Neemias era sinal de bons negócios. Mas este tipo de procedimento pode acarretar um efeito de resistência logo no início. Tomar a coisa de uma forma insensível pode trazer mais prejuízos do que se pensa.

A segunda maneira, uma que pode ser mais cuidadosa, é deixar o tempo inicial passar e ir ganhando o favor das pessoas, se aproximando com mais cuidado e com mais carinho. Porém parece que este passo não parece muito adequado à situação.

O que é notável é que Neemias, guiado pelo Espírito do Senhor, não parece tomar nenhuma das duas posições. Ele simplesmente escreve, nos versos 11 e 12: [LER]. Isto mais uma vez mostra o perfil do homem Neemias e um pouco da obra de construção da igreja.

Neemias não nos diz nada sobre a sua viagem a Jerusalém. Aparentemente saiu como planejado. E quando ele chega lá, cuidadosa e quietamente fica em Jerusalém por três dias. Porém, mais importante do que isto: durante este tempo ele quietamente faz um balanço da situação em Jerusalém. Não há nenhuma parada, nenhuma recepção, nada. Somente um ajuntamento de informações.

Então, segue-se, nos versos 13 ao 16, uma inspeção noturna dos muros de Jerusalém. Neemias nos conta este reconhecimento de área com muita dor. Ele toma poucos homens e somente um cavalo ou mula. Se um grande grupo de cavaleiros saísse pela manhã a examinar o muro todos iriam notar algum estranho. Mas de fato ninguém sabia o que ele estava fazendo. (LER O VERSO 16).

Por que esta extrema cautela e sigilo? Seria isto uma prova do grande estrategista que Neemias era, como sugere um comentarista? De maneira nenhuma. Isto na verdade foi uma grande demonstração de sabedoria, pois todos os passos de Neemias estavam sendo percebidos. Neemias não tinha medo de quem alguém fosse contra os seus planos, ou intenções, mas na verdade um construtor da igreja deve somente chamar a atenção dos outros quando for necessário.

Ao mesmo tempo, Neemias pode tirar suas conclusões e percepções sobre a situação sem receber conselhos externos no momento, sem a interferência de ninguém. Ele precisa ver por e para si mesmo como está a real situação de Jerusalém.

Ele também conta com muita dor como foi feita a investigação. Ele não a faz de uma forma rápida e superficial. Não, ele vai bem junto ao muro, e passeia pelo muro em toda a sua extensão. E ele começa pelo portão do vale, vai pela cidade inteira e volta pelo portão do vale para sua casa. Agora eu não vou cansar vocês com as descrições dos lugares em que Neemias passou. Mas, por favor, note dois elementos. Primeiro: Neemias não examina o muro no norte da cidade, porque esta parte estava totalmente destruída e nunca foi reparada. Os ataques sempre vinham do norte, e em conseqüência esta parte do muro da cidade não mais existia. Não faz sentido olhar para um muro que não está mais lá. Segundo: havia tanto entulho e ruínas que Neemias teve que desmontar e ir andando. Isto realmente mostra como era feia a situação da cidade.

Que contraste com o Salmo 48. Lá Jerusalém é descrita como uma fortaleza, uma cidade com portões, torres, uma cidade que faria todo o israelita se orgulhar. Um lugar onde Deus habitava e onde sempre se encontrava refúgio. Agora não se vê mais nada desta antiga glória, e toda áurea de paz e esperança que circulava em Sião tinha se acabado. Neemias não poderia mais cantar este Salmo após a inspeção noturna. Pense em Neemias voltando para sua casa, o quanto ele não estava desencorajado e desgastado com o estado de Jerusalém: cem anos após o exílio e os israelitas não tinham feito nada ou quase nada para reconstruir o muro da cidade do grande Deus.

Neemias saiu por si mesmo, para ver a situação. Ele não perguntou aos judeus. Nem primeiro consultou os oficiais. Eles poderiam ter dito a ele muitas coisas, mas eles teriam dito a verdade? Todo mundo tem sua própria opinião sobre os assuntos. Alguém pode fazer as coisas parecerem piores do que já são; outros já podem amenizar a real situação. Você não pode ter a certeza das coisas baseando-se somente na opinião dos outros. Talvez muitas pessoas estivessem acostumadas com a situação que não mais a visse tão má assim. Outros talvez soubessem que era assim má, mas não viam condições de melhora. E agora como estas pessoas reagiriam a um estrangeiro que está desinformado, e que vem para dizer o que eles deveriam fazer?

Vemos aqui o Senhor guiando Neemias. O Senhor sabe nossa natureza humana muito bem — como reagimos, quão difícil é para convencer-nos. Mais na frente é dito que o próprio Jesus Cristo conhecia o que havia no homem, por isto não confiava nele. Jesus veio para ver por si mesmo! Ele tirou suas próprias conclusões daquilo que observou. E Neemias faz o mesmo.

De novo podemos aprender alguma coisa disto. Quão freqüentemente nós tomamos decisões ou sugerimos soluções sem termos analisado o problema? Quantas vezes quando estamos em face de uma discussão, não temos a tendência de tomarmos uma posição sem primeiro analisarmos os dois lados. Às vezes, antes da discussão começar, já temos nossa opinião formada sobre o assunto. Fazemos muito pouco quando não entendemos que cada situação precisa ser analisada cuidadosamente.

2. A solução claramente encontrada

Quando Neemias pesquisou bem a situação, ele tomou uma atitude. Vemos no verso 17: (LER O VERSO). Eu imagino que Neemias convoca uma reunião dos líderes e pessoas de Israel, talvez já no mesmo dia. Talvez tenha dito a eles de sua inspeção noturna. Mas ele apela para o próprio conhecimento deles: estais vendo a miséria em que estamos. Isto não quer dizer que eles não sabiam do que estava acontecendo. Todos podiam ver o estado de Jerusalém. Embora nem todos tenham a mesma opinião, ainda assim o que ele reporta é visível, ele diz: Jerusalém está assolada, e as suas portas queimadas. O muro precisa de reparo e os portões precisavam ser instalados. Esta é a primeira exigência para trazer Jerusalém de volta ao seu estado original.

Eu acho importante notar que Neemias imediatamente envolve toda a congregação. Ele pode ter feito a inspeção sozinho a noite, mas a tarefa de reconstruir a igreja é uma tarefa de todos. Tanto os que presidem quanto os que são presididos. Isto é importante: a construção da igreja não é uma obra de um único homem. Esse trabalho exige, com certeza, uma forte e clara liderança, mas isto é trabalho de todos na congregação. Todos aqui têm a tarefa de participar fortemente na construção da igreja de Cristo, da forma como podem, de acordo com os dons que Deus dá.

Eu disse: liderança é importante. Devemos ter oficiais que estimulem e motivem, mas eles não podem fazer isto sozinhos. Isto nunca foi o intento de Deus. Devemos viver como membros da igreja de Cristo, e todos têm o seu lugar nela. Veremos nestes sermões como Neemias arruma serviço para cada família em Jerusalém. A construção da igreja é uma tarefa congregacional.

Por isto Neemias faz um simples apelo: (ler verso 17b). O que é uma cidade sem muro? Não é por isto que estamos em desgraça? Reedifiquemos os muros! Neemias deixa bem claro que ele não vai fazer tudo sozinho. Ele nem pode nem o fará. Todos eles devem fazer isto juntos.

Sim, a solução foi claramente encontrada. Se todos se unirem, a cidade pode ser reconstruída. E ninguém pode dizer para Neemias: “desculpe, mas, você acabou de chegar, como ousa dizer o que devemos fazer?” Eles não podem dizer isto porque Neemias conhece os fatos e a situação tão bem quanto eles.

Agora, Neemias não deixa o assunto deste jeito. No verso 18 ele precisamente contará sobre a missão que recebeu do Senhor. Verso 18: (ler o verso todo). Sim, Neemias deixou o melhor para o final: a graça do Senhor e a promessa do Rei.

Deve ter havido alguma objeção sobre este ponto. “reedifiquemos os muros? Espere um minuto Neemias, nós temos tentado realizar isto durante muito tempo, primeiro com Zorobabel e depois com Esdras, e não conseguimos. Por que deveríamos colocar mais um tijolo neste muro? Dizer reedifiquemos é muito fácil, mas não conseguimos até hoje. Você precisa saber a realidade.

Então Neemias levanta a questão até o seu devido lugar: o lugar espiritual da fé. A construção da igreja não é uma realização humana, que depende da boa vontade das pessoas que estão ao nosso redor, ou de governos seculares. A obra da igreja é feita pela fé e se firma na soberania de Deus. Se você não acredita nisto e não está preparado para trabalhar sob estes termos, então esqueça tudo. Neemias contou a eles, aos líderes e às pessoas, o que houve em Susã, de como o Senhor deu a ele a oportunidade e o favor do rei. Então para eles este tempo era um tempo diferente. Agora o sucesso estava garantido. O Senhor ordenou a construção de sua cidade, quem pode parar esta obra divina?

A real solução não está firmada na boa vontade do homem, ou nos esforços dos judeus. Isto tudo depende da graça e da benção do Senhor. E esta graça é prometida e esta benção é garantida. Neemias apela para a fé do remanescente de Israel. E assim confessamos que o filho de Deus é quem reúne e protege e preserva sua igreja escolhida para a vida eterna, e nós não somos mais do que cooperadores com Cristo.

Percebemos que hoje esta ainda é a maior verdade? Em nossas atividades como igreja, como oficiais e como membros da igreja, nós não estamos fazendo nem realizando nossa própria tarefa, mas estamos envolvidos na tarefa do Senhor. Você se vê a si mesmo como um cooperador com Cristo? Envolver-se com as atividades da igreja hoje, em manter o ministério da palavra, a escola cristã, participando na comunhão dos santos, no evangelismo e obras missionárias exige muito tempo, energia, e muito dinheiro. E então chegamos a uma pergunta muito importante: você se ocupa primeiro com seu pequeno mundo, próprios negócios, ou procura se ocupar com as coisas concernentes ao Senhor Jesus Cristo, para as quais você tem sido chamado? Você se alegra pelo fato de ser um cooperador de Cristo, diretamente envolvido no assunto do reino dos céus, em sua família, trabalho, em tudo o que você faz?

A igreja nunca dirá: esqueça estas coisas, temos feito durante muito tempo, temos praticado e vemos que é sem sucesso. Mesmo debaixo de grande adversidade, e tendo contra si as mais severas oposições, devemos continuar a construir a igreja, esperando pelo filho de Deus aparecer nos céus. Precisamos desta perspectiva na obra de construção da igreja. Os oficiais não podem fazer isto sozinhos precisam de orações e atividades de apoio de toda a congregação. Precisam motivar os crentes com o evangelho: vamos reconstruir juntos, pois a mão graciosa de Deus está realmente sobre nós. Aqui não há lugar para os incrédulos, nem para os infiéis, mas para aqueles que acreditam na obra da graça de Cristo.

E a maravilha da pregação do evangelho é que o povo começa a se comprometer. No verso 18b:(LER ESTA PARTE). Sim, eles disseram: vamos fazer! E não perderam mais tempo. Eles começaram. A boa obra, eles disseram. Que significa: necessária, agradável e abençoada obra do Senhor. A vida deles ganhou um novo propósito, os seus pés estavam mais apressados, suas forças estavam mais renovadas, a atmosfera estava positiva e esperançosa. É isto o que o evangelho faz: faz as pessoas ficarem vivas e ativas; coloca-as para trabalhar debaixo da graça de Deus. Os construtores da igreja estão sempre alegres e comprometidos, pois são privilegiados sendo cooperadores do Senhor, fazendo a obra que nunca é vã mas sempre tem sentido eterno.

3. O sarcasmo calmamente silenciado

E, ainda, o que poderia eu dizer a respeito da reação de homens como Sambalate, o maronita, Tobias, o oficial amonita, e Gesen, o árabe (versos 19 e 20)? Eles começam a zombar e ridicularizar da obra. É claro! Eles dizem: isto não dará em nada; meramente perda de tempo e energia.

Os inimigos sempre zombam e desprezam, usando a arma do sarcasmo, fazendo seus esforços fúteis e sem sentido. Eles ainda fazem isto hoje. O sarcasmo é sempre o primeiro recurso dos inimigos de Deus, pois o sarcasmo é freqüentemente bem sucedido. Se as pessoas disserem ou fizerem você crer que o que você está fazendo é estúpido e idiota, você se inclinará a parar.

Eles sempre adicionam uma ameaça. “Vocês estão querendo se rebelar contra o rei?”. Eles devem ter ficado surpresos com o papel que Neemias trazia assinado pelo rei. Mas eles ainda continuariam a zombar: isto não será feito, vocês vão ver. Nós levaremos isto ao rei, pois isto é outra rebelião igual as que foram feitas antes. Nós paramos isto antes, e pararemos agora.

Então Neemias calmamente responde: o Deus dos céus (lembre-se deste honorável titulo do primeiro capitulo), o Deus soberano que governa tudo, nos dará bom êxito! E notem: e nós seus servos nos disporemos e reedificaremos. Somos servos de Deus; isto não é nosso próprio projeto, mas é uma obra dEle! Somos apenas cooperadores com Cristo.

Neemias, com eu disse, falou calmamente. Ele não usou da violência. Ele não usou a cavalaria real para deter estes homens. Ele simplesmente apresenta as coisas como elas são. Quem está debaixo da graça de Deus não deve perder sua firmeza nem ficar alarmado ou se tornar temeroso e defensivo. Somente diga a eles o que Deus disse. Sua palavra é poderosa e clara. Isto é o suficiente para calar o sarcasmo.

Falar calmo, porém com firmeza. Neemias deixa claro para eles o seguinte: vós, todavia, não tendes parte, nem direito nem memorial em Jerusalém. Ou seja, isto aqui não é uma questão política, mas uma questão de que o povo de Deus recebeu do seu Deus esta terra, ou seja, uma questão espiritual! Deus deu esta terra a Israel para um propósito. Há muito ele escolheu Sião como o lugar de sua habitação. Esta é a cidade de Davi e do filho de Davi, o salvador do mundo. As pessoas que moram nela depois do exílio realmente não têm nenhum direito sobre esta terra. Neemias poderia ter sido um diplomata ou estadista, um político, mas ele simplesmente foi um crente que acreditava nas promessas pactuais do Senhor: a terra, ó Israel, é tua terra, esta cidade é minha cidade, diz o Senhor.

Os inimigos de Deus não têm lugar nela. Neemias calou estes homens e os dispensou: saiam! Façam o que quiserem, mas o Deus da história da redenção nos dará sucesso. Se nós ainda hoje, debaixo do senhorio de Cristo, tivermos esta fé, o que será difícil para realizarmos?

Então eles começaram a edificar. Isto será uma árdua e difícil tarefa, uma grande exigência a realizar. Eles encontraram muitos obstáculos. Eles nunca poderão ser complacentes com esta tarefa. Os inimigos usarão muitas táticas para parar esta obra. Mais de uma vez estes construtores ficarão alarmados. O diabo nunca descansa. Em conseqüência, os filhos de Deus devem ser vigilantes. Mas Deus dará a graça, os meios e a força para isto.

Eles começaram uma boa obra. E Deus a completará até o seu fim. Pois o Senhor sempre termina o que ele começa.

Ainda hoje! Nós confessamos: (ler Salmo 138 verso 8)

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

Compartilhe!

Pr. Clarence Stam

17 de setembro de 1948 - 1 de janeiro de 2016.

One Thought to “Neemias 02:11-20”

  1. Ana Maria.

    Ótimo sermão. Aprendi muito.

Deixe um Comentário