Pregação preparada pelo Pr. Elissandro Rabêlo

Leitura: Mateus 05:01-16

Texto: Mateus 05:13

“Vós sois o sal da terra”

Amados irmãos no Senhor Jesus Cristo

Nas bem aventuranças, Jesus ensinou aos seus discípulos acerca do caráter cristão que deve marcar suas vidas. Na última bem aventurança, Jesus chamou a atenção dos seus discípulos para a perseguição que eles haveriam de sofrer por evidenciarem em suas vidas o caráter que ele estabeleceu nas bem aventuranças. Essa perseguição é a reação de ódio do mundo contra os discípulos fiéis de Jesus Cristo. Assim o mundo reage em relação aos discípulos de Cristo. Como então, o cristão deve reagir em relação ao mundo em que vive? Será que os cristãos podem influenciar o mundo? Cristo nos ensina que sim. Logo depois de ensinar as bem aventuranças ele chama seus discípulos de “sal da terra” e “luz do mundo”.

Dessa forma, Jesus enfatiza a nossa responsabilidade cristã no mundo. Cristo nos ensina que, como seus discípulos, devemos exercer uma influência positiva no mundo em que vivemos mediante a manifestação em nosso viver do caráter das bem aventuranças. Aquilo que somos (caráter) no Senhor Jesus Cristo deve se refletir naquilo que fazemos, ou seja, na maneira como vivemos no mundo. Por isso, ele nos chama de “sal da terra” e “luz do mundo”.

Regularmente Jesus usou em seu ensino elementos concretos e conhecidos por seus ouvintes a fim de ensinar-lhes uma verdade espiritual. Ele usa as figuras do sal e da luz para referir-se aos seus discípulos. Sal e luz são duas coisas que nós conhecemos bem. Todos os dias temos contato com a luz (sol ou das lâmpadas) e também com o sal que especialmente se faz presente nos alimentos que comemos. Da mesma forma, sal e luz eram duas coisas bem conhecidas pelos primeiros ouvintes de Jesus. Jesus as usa como figuras com o propósito de ensinar aos seus discípulos acerca da manifestação e influência deles no mundo. Neste sermão vamos atentar apenas para a figura do sal. Por que Jesus chama os seus discípulos de sal da terra? De que forma o crente manifesta o caráter cristão sendo sal da terra?

Cristo identifica seus discípulos como o sal da terra. Precisamos saber qual é a função do cristão como sal da terra. Para isso é importante atentarmos para o valor e a função do sal. O sal é um elemento que tem grande utilidade. Ele serve para preservar da corrupção alguns alimentos (carne e peixe) e especialmente para dar sabor aos alimentos em que é colocado. Ele pode não mais ser visto quando entra em contato com os alimentos, pois é facilmente dissolvido. No entanto, sua presença é fundamental e influente, pois preserva o alimento que poderia se decompor rapidamente e também dar sabor ao alimento. Estas são as duas principais funções do sal: preservar e dar sabor. Além disso, o sal como elemento químico pode perder seu sabor. Pode tornar-se insípido e assim tornar-se inútil e sem nenhum valor.

Qual é então a função do cristão como sal da terra? Que influência positiva ele pode exercer sendo o sal da terra? O crente pode perder seu sabor? Vejamos as seguintes verdades ensinadas por Jesus ao chamar os seus discípulos de sal da terra: O fato de Jesus chamar seus discípulos de sal da terra aponta para a corrupção em que o mundo se encontra.

O crente é chamado por Cristo de sal da terra porque ele tem a responsabilidade de transmitir sabor ao mundo. Assim como o sal tem a função de dar sabor aos alimentos em que é colocado, o crente tem a responsabilidade cristã de salgar (dá sabor) o mundo com a sua conduta. Como podemos transmitir sabor ao mundo com a nossa conduta? Evidenciando em nossa vida prática o caráter das bem aventuranças. Vejamos alguns exemplos: Manifeste sua tristeza e ódio pelo pecado: não ria de piadas e músicas sujas, nem se deleite nos programas imorais da televisão; abomine os pecados que parecem ser normais para o mundo: homossexualismo, suborno, vingança, prostituição, etc.

Aja com mansidão no seu relacionamento com Deus e o próximo: confiança em Deus na adversidade, nenhum desejo de vingança diante das injustiças, disposição para perdoar. Busque a paz em todos os seus relacionamentos: paz na igreja, no lar e na comunidade. Pratique a misericórdia para com todos: fazer o bem a todos num mundo egoísta para mostrar o amor de Cristo que é derramado sobre nós. Mostre que é puro de coração por meio de sua honestidade e fidelidade: no casamento, no trabalho.

Quando, pela graça de Deus, praticamos o ensino de Cristo nas bem aventuranças, estamos transmitindo ao mundo corrompido o sabor do evangelho de Cristo. O mundo não conhece a Cristo nem o seu evangelho. O padrão de vida do mundo é totalmente contrário ao padrão de Cristo. Não há misericórdia, paz, mansidão, pureza no mundo sem Cristo. Pelo contrário. Egoísmo, ódio, infidelidade e todo tipo de impureza caracteriza o mundo corrompido. A única saída para este mundo que se encontra na podridão do pecado é o sal do evangelho de Cristo. Somente os fiéis discípulos de Cristo que são o sal da terra podem transmitir sabor ao mundo. Que responsabilidade temos diante do Senhor. Ele quer nos usar como seus instrumentos para tornar seu evangelho conhecido no mundo e salvar outros pecadores. Por meio de sua igreja fiel, especialmente pela conduta dos membros, o Senhor está chamando pecadores do mundo corrompido para desfrutar das bênçãos do seu reino. Que Deus nos ajude a transmitir o sabor do evangelho de Cristo com a nossa conduta para a glória do seu nome e o crescimento do seu reino.

Além disso, o cristão como sal da terra é chamado por Cristo para restringir a corrupção moral do mundo através da manifestação e influência de sua conduta. O sal tem a característica de preservar os alimentos de sua corrupção. Da mesma forma, a conduta cristã é útil para refrear a corrupção do mundo. Como isso acontece na prática? Se você é um discípulo fiel de Jesus Cristo e evidencia isso em sua conduta, seus parentes, vizinhos, colegas de trabalho ou da escola, notarão a diferença que há em você. Quando eles, percebendo a sua presença, sentirem-se constrangidos e envergonhados por estarem fazendo alguma coisa errada e pararem de fazer essa coisa errada, então você estará agindo como sal, refreando o pecado. Pode ser que isso já tenha acontecido em sua vida. Se já aconteceu, glorifique a Deus por isso e não se envergonhe de honrar Cristo com sua conduta, pois ele usa o seu testemunho cristão para preservar o mundo de sua corrupção. De fato o mundo é corrupto e continuará sendo até o dia da volta de Cristo. Não é por causa de nossa boa conduta que o mundo vai deixar de ser corrupto. Porém, o mundo seria muito pior sem a presença influenciadora dos crentes fiéis através de suas orações e conduta.

O Senhor nos chama a agir positivamente como o sal da terra. Ao mesmo tempo, ele nos faz uma advertência necessária para não nos tornarmos crentes insípidos. Ele diz: “… ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens”. Jesus não fala de uma coisa estranha, mas de algo conhecido por seus ouvintes. Havia muito sal nas lagoas e rochas próximas ao Mar Morto. Este sal podia perder o seu sabor quando outras substâncias estranhas se misturavam a ele. Uma vez sem sabor este sal não tinha nenhuma utilidade. O sal insípido era jogado fora e pisado pelos homens. O sal havia perdido o seu sabor na vida religiosa de Israel naqueles dias (escribas e fariseus). Muitos “filhos do reino” seriam lançados fora (Mt.8.12). Isto serve de advertência para nós.

Portanto, irmãos, precisamos ter o cuidado de não perdermos nosso sabor como sal da terra. Jesus está nos alertando contra o perigo que temos de perdermos o nosso sabor como o sal da terra. Mas será que o crente pode perder o seu sabor? Pode sim e é muito triste quando isso acontece. É lamentável quando um cristão que é chamado para ser sal torna-se insípido. Isso acontece quando ele, mesmo tendo o nome de cristão, se comporta como não cristão, ou seja, quando ele não mantém a pureza do sal, mas se deixa influenciar pelas coisas mundanas. Em vez de evidenciar em sua vida o caráter das bem aventuranças, ele segue o padrão de vida do mundo. Por exemplo, no lugar de ser manso, ele age com falta de confiança em Deus e com vingança contra o seu próximo; no lugar de agir como pacificador, ele entra em discórdia com o próximo. Quando damos lugar ao pecado em nossa vida e deixamos de obedecer aos mandamentos de Cristo, nossa vida se torna insípida, sem sabor; se torna uma vida inútil e tola e não digna do nosso chamado para ser cristão. O resultado de uma vida assim não provoca nenhuma influência positiva no mundo. Pelo contrário, traz desonra ao nome de Cristo por causa da nossa má conduta e faz de nós crentes inúteis. Quando nos misturamos com o mundo e nos tornamos parecidos com ele, perdemos o nosso sabor e também o poder de influenciar o mundo com o evangelho de Cristo. Que Deus nos livre disso. Que a nossa vida traga ao mundo o sabor vivificante de Cristo. Este é o nosso chamado: “Vós sois o sal da terra”.

Como está a nossa vida como discípulos de Cristo? Temos agido como o sal da terra? Há diferença entre nós e o padrão do mundo corrompido em nossa maneira de viver? Nossos parentes, vizinhos, amigos e colegas têm sido influenciados pela nossa conduta? Nossos atos e palavras manifestam o caráter das bem aventuranças? Irmãos. Ser cristão não se limita a ser batizado, fazer profissão de fé ou simplesmente participar dos cultos e ouvir os sermões. Ser cristão é muito mais do que isso. Ser cristão é ser o sal da terra; é influenciar o mundo com a nossa conduta e não ser influenciado por ele; é praticar a palavra de Deus em todas as áreas da nossa vida; é confessar Cristo diante dos homens com nossos atos e palavras.

Sejamos membros vivos da igreja de Cristo, não só aos domingos, mas a cada dia da semana. Que Deus nos livre de sermos crentes insípidos. Que ele nos dê arrependimento se não estamos vivendo de acordo com o chamado que ele nos fez. Que Ele nos ajude, por Seu Espírito, a viver como sal da terra manifestando uma boa conduta cristã no meio dos ímpios a fim de preservar a corrupção moral do mundo e exercer uma influência positiva na vida de outros com a nossa conduta cristã. Que Cristo seja visto em nós e que Deus seja glorificado através da nossa vocação cristã de sermos o sal da terra.

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Compartilhe!

Pr. Elissandro Rabêlo

Pastor na Igreja Reformada em Cabo Frio - RJ.

One Thought to “Mateus 05:13”

  1. Wilson Carlos Guimarães

    Que sermão maravilhoso.
    Que Deus continue usando à todos os pastores
    da igreja reformada.

Deixe um Comentário