Pregação preparada pelo Pr. Kenneth Wieske

Leitura: Lucas 19:01-10

Texto: Lucas 19:10

Amada congregação do nosso Senhor Jesus Cristo,

As palavras do nosso texto são o comentário do próprio Jesus com respeito ao que tinha acontecido logo antes nos versos anteriores. O encontro entre Jesus e Zaqueu, e a consequente salvação deste—tudo isto aconteceu “porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.”

Quando entedemos a razão pela qual Jesus se encontrou com Zaqueu, nós vemos neste encontro um comentário sobre todo o ministério de Jesus, tanto quando Ele estava aqui na terra, quanto agora em nossos dias quando Ele continua andando no meio da história do mundo e da igreja. “O Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido”—isto era, e ainda é, o propósito de Jesus.

Jesus está dirigindo os seus passos para Jerusalém pela última vez. A cruz está se aproximando. Tem pouco tempo ainda para o Senhor trabalhar nesta terra antes da sua morte. Nesta situação, não seria uma surpresa para nós se Jesus fosse mais e mais voltado a se mesmo. Qualquer pessoa que vai enfrentar um grande desafio e um profundo sofrimento precisa se concentrar, esquecer aqueles ao seu redor, e juntar toda sua força para se fortalecer. Mas Jesus não. Vemos Ele trabalhando e fiel nos seus deveres até o último momento. Ele amou os Seus até o fim, até o momento que as trevas da morte desceram sobre Ele.

Alguns momentos antes de entrar na cidade de Jericó, Jesus tinha ajudado um cego; agora, logo depois de entrar na cidade, ele está buscando um publicano. Não é por acaso que Ele se encontra com Zaqueu. Jesus não vivia por acaso. Ele sempre estava cumprindo o plano de Deus. “Me convém ficar hoje em tua casa”. Tudo que Jesus fez Ele fez de propósito.

Tema: “O Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.”

  • 1. Quem veio
  • 2. Para que Ele veio

1. Mateus, Marcos e Lucas não falam muito sobre a existência de Jesus antes do seu nascimento; pelo menos, não da mesma forma que o evangelho de João fala. Mas, aqui de uma forma muito simples, temos uma afirmação da eternidade de Jesus. Ele veio no mundo. Isto presupõe – deixa claro – que Ele tinha uma existência fora deste mundo.

A afirmação de Jesus deixa bem claro que toda sua vida aqui na terra tinha um só propósito e objetivo: ele veio buscar e salvar o perdido. É para isto que Ele nasceu! Vemos na vida de Jesus uma dedicação e uma concentração tão profunda e estreita sobre um só objetivo que nenhuma outra pessoa pode experimentar ou imitar. Jesus vivia para cumprir sua missão. A vontade de Deus para a Sua vida era o Seu alimento e a Sua bebida. Nenhuma palavra Ele falou, nenhum passo Ele tomou, nenhum ato Ele realisou, que não era propositadmente para cumprir a razão da Sua vinda.

Jesus deixou uma realidade no céu onde não há necessidade de buscar e salvar, pois todos vivem seguros e abençoados no Senhor. Entendemos ainda melhor o que isto signfica quando olhamos o título que Jesus usa para se descrever. “O Filho do homem”. Em outro lugar, Jesus falou que “O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate de muitos.” Na profecia de Daniel, aprendemos que o título “Filho do Homem” e um outro nome para descrever o Messias.

Daniel 07:13,14: “Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o filho do homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e o fizeram chegar até ele.”; “E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído.”
Quando entendemos quem é o Filho do Homem—que Ele é o próprio Deus, que mora em luz inacessível—nós entendemos a imensidade da graça de Deus. É como Paulo fala (2 Cor 8:9), “Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis”. Ele deixou toda a sua riqueza—toda Sua glória divina, toda Sua majestade—ao lado, e Ele veio—Ele desceu!—para buscar e salvar o perdido.

Nós achamos difício ter muito contato com pessoas de um nível muito mais baixo do que o nosso nível económico ou social ou espiritual. Mas para Jesus, isto era o propósito da Sua vida! E por isto, quando as pessoas murmuravam, dizendo que Ele se hospedara com homem pecador, Jesus não quis simplesmente justificar este ato, mas Ele fez uma declaração sobre o propósito de toda a Sua vida, de toda a Sua vinda: “O Filho de homem veio para buscar e salvar o perdido.” Isto é o significado da minha vida!

Jesus, O Filho do Homem, o Messias, não deixou Sua glória e majestade ao lado para vir na terra e ver o que iria acontecer. Jesus guardou para se mesmo tanto conhecimento e poder divino quanto era necessário para realizar a sua missão, o seu propósito. O amor é muito importante na salvação, mas o amor sozinho não pode achar e salvar o pecador. Precisa-se dos poderes divinos de onisciência e onipotência. Em outras palavras, para salvar pecadores, Jesus precisa de fazer mais do que apenas amá-los. Ele precisa ter condições de sondar os seus corações, e transformar as suas vidas.

Era para isto que Jesus fazia todos os Seus milagres! Para proclamar publicamente que Ele tinha o direito, e o poder, de dizer a um miserável pecador, “Os teus pecados te são perdoados.”

É este poder divino que Jesus nos mostra claramente no seu econtro com Zaqueu. Ele entra a cidade, ele caminha até a árvore onde Zaqueu tinha subido. Não é por accidente que Jesus levanta os seus olhos para enxergar Zaqueu. É um ato deliberado, um ato de divino poder. Jesus está buscando algo pelo qual Ele tinha vindo. E mesmo se o texto deixa bem claro que os dois nunca tinha se conhecido antes, Jesus chama o nome de Zaqueu.

Ninguém pode se esconder deste olhar! É o mesmo olhar que enxergou Adão e Eva se escondendo atrás das árvores, e que até hoje enxerga todo pecador, qualquer seja os artifícios que ele usa para se esconder. Alcança o pecador em qualquer lugar que ele esteja: se escondendo atrás da sua própria justiça, se desesperando nas profundezas da sua culpa e miséria, se enganando nas alturas do seu orgulho.

Jesus, o Filho do Homem, tem esta percepção divina. Ele não precisa perguntar onde está o pecador perdido e miserável. Ele enxerga onde está o pecador, com toda sua culpa e sua vergonha e sua miséria.

Eles falam muito sobre a curiosidade de Zaqueu, querendo buscar Jesus. As lições de escola dominical para crianças não cansam falar sobre este aspecto. Mas quem está buscando quem? Vemos Jesus exercendo todo o contrôle na situação. Vemos que Jesus sabe muito bem onde está o pecador perdido. Da mesma forma que Jesus tinha visto Natanael debaixo da figueira, Jesus já tinha visto Zaqueu. Vemos Jesus indo até a arvore certa. Vemos Jesus até chamando Zaqueu pelo nome. Então, quem está buscando quem?

Mesmo se Jesus tinha usado a curiosidade de Zaqueu, isto não tira de forma alguma do fato que todo aqui está acontecendo conforme a soberania do Senhor! O Senhor Jesus pode escolher entre milhares de possibilides de se econtrar conosco. Mas quantos de nós aqui teriam sido salvos, se o Senhor tinha esperado até que nós achássemos a Ele?

Percebemos o divino poder e majestade de Jesus não somente por causa da sua percepção e seu chamado divino—em outras palavras, a sua divina onisciência. Também as consequências do chamado nos ensinam algo com respeito a Jesus.

“Zaqueu, desce depressa, pois me convém ficar hoje em tua casa”. Aqui Jesus manifesta seu soberano poder. Ele achou Zaqueu, e Ele chamou Zaqueu com aquele chamado poderoso e eficaz que faz os cegos ver, os coxos andar, os surdos ouvir, e os mortos ressuscitar. É a voz do bom Pastor Zaqueu logo reconhece, e ele desce logo para segui-Lo com alegria. É a Voz de Deus que Zaqueu ouviu! A mesma voz que no princípio disse, “Haja luz, e houve luz.” É a Palavra de Deus, a palavra poderosa e criativa pela qual Ele criou o mundo, e pela qual Ele cria novas criações a cada vez que Ele transforma um pecador morto em filho da luz.

Tanto o Seu título “Filho do Homem”, quanto a forma da sua vinda, mostra Quem é Jesus. Ele é a imagem do Deus invisível. Ele é o Salvador todo poderoso. Ele sabe tudo e conhece todos; Ele é soberano em sabedoria e conhecimento e em poder.

2. Agora que entendemos que Jesus se revela como o Filho do Homem, o Messias, divino, soberano, onisciente, e todo-poderoso, podemos continuar com o nosso texto para vermos qual é a obra que Ele veio realizar. Para que Ele veio? “O Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido”.

Tem uma relação estreita entre Salvador e perdido, entre salvação e perdição. Se não entendemos Quem é o Salvador, não vamos entender corretamente o que é ser perdido. E, igualmente, se não enxergamos bem o que significa ser “perdido”, não iremos entender bem o que significa a palavra “salvar”.

Jesus não veio apenas “buscar”. Ele não veio apenas procurar pessoas que já estão aptos para entrar no Seu reino. Não veio apenas “buscar” candidatos merecedores do Seu amor, pessoas que eram amáveis em se mesmas. Não! Ele veio “buscar e salvar o perdido”.

A palavra “perdido” não se refere a uma ideia vaga de miséria. Tem um significado bem específico: que algo que pertencia a Algúem se perdeu! Jesus está dizendo em primeiro lugar que o pecador falta a Deus! Deus criou o homem como o seu próprio filho em Adão, mas o homem está faltando neste relacionamento agradável que havia em paraiso. O homem se perdeu! Está afastado de Deus, afastada da luz do rosto de Deus. Por isto a sua vida não tem mais sentido, os seus relacionamentos e as suas ativides, ele vive sua vida em trevas. Por causa de não estar em comunhão com Deus, o homem não consegue estar em comunhão com nada e ninguém. Ele sofre conflitos com toda a criação, o seu ambiente, o seu trabalho, e em todos os seus relacionamentos. Vive em brigas e contendas, odiando uns aos outros, e sendo odiado. E pior, o fato de ser perdido alcança até ao íntimo do homem, pois dentro da sua própria alma ele está cheio de dúvidas e conflitos e forças destruidoras.

Quando entendemos como somos perdidos por natureza, entendemos como precisamos de Cristo para nos buscar! Precisamos de Jesus para nos buscar, e achar, e trazer de volta ao Pai! Como aquela ovelha miserável e perdida, só temos esperança se o Bom Pastor vem nos buscar e carregar nos seus braços fortes e seguros. Como Pedro diz em 1Pe 2:25, “Porque éreis como ovelhas desgarradas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas.” É isto que Jesus faz! Ele nos traz de volta ao nosso Dono! Ele nos faz parte de um povo que é a propriedade exclusiva de Deus!

Mas a palavra “perdido” não significa somente o fato de ser afastado dAquele que tinha posse. Significa muito mais ainda. A palavra grega significa tanto “perdido” quanto “destruído”. Quando entendemos isto, entenderemos que a salvação é muito mais do que simplesmente ter a consciência que pertencemos a Deus. Pois, “o que é perdido” pode também ser traduzido, “o que está arruinado, dedicado a destruição”.

As palavras de Jesus são uma descrição da total perdição no qual caimos quando somos afastados de Deus. O que é perdido, é dedicado a perdição, a total destruição. Não devemos ignorar este aspecto da realidade que Jesus nos ensina. O problema do homem não é simplesmente que ele está afastado de Deus. O problema é que, sendo afastado de Deus, o homem está correndo para a perdição. Já o caminho para a perdição está cheia de amostras da destruição total que lhe esperam. Os sofrimentos e misérias desta vida já são as primeiras experiências dos eternos sofrimentos que esperam o homem nas chamas do inferno. Da mesma forma que o crente já começa nesta vida a experimentar a vida eterna, o pecador perdido já começa experimentar nesta vida a morte eterna.

Isto é de suma importãncia para o nosso ensino como Igreja. É preciso muito mais do que uma simples afirmação que o homem está afastado de Deus. Precisamos enfrentar o pecador com todo o horror do seu miserável estado. Devemos colocar em sua frente o espelho para mostra a profundeza do seu pecado e miséria. É como o filho pródigo. Quando ele percebeu que estava perecendo de fome, ele se lembrou da abundância de pão na casa do seu Pai.

Jesus veio buscar e salvar o perdido. Ele veio salvar pessoas que estão andando, correndo, no caminho de perdição. Um dos primeiros passos neste processo de salvação é que o Senhor Jesus, por meio da Sua palavra, mostra ao pecador a horrível verdade com respeito a sua miséria. Por isto a Igreja de Cristo não convida pessoas, “vem para nossa igreja! é uma igreja amável, calorosa, aconchegante”. A Igreja não está amando o pecador quando ela faz convites supérfluos e rasos. A Igreja ama o pecador quando Ela prega uma mensagem que mostra a cruel realidade da perdição na qual ele esta vivendo e para a qual ele está correndo. Quando o pecador, pela graça de Deus, enxerga a sua realidade, todo pensamento de buscar saude, curas, prosperidade, ou novas guarda-roupas fogem da sua cabeça. Ele só enxerga a profunda miséria e perdição do seu estado, e ele clama por um encontro salvífico com Jesus.

Todo homem precisa deste encontro. Literalmente, o texto diz que Ele veio “buscar e salvar o que é perdido”. Em outras palavras, Jesus veio buscar e salvar pessoas de todas as classes sociais e economicas. Ele não veio salvar apenas pessoas que têm condições de dar um maior dízimo. A nossa natureza é a mesma do que a natureza dos fariseus na época de Jesus. Tem classes de pessoas que até achamos que não vale a pena gastar o nosso tempo com eles. Mas Jesus nos ensina que prostitutas, presidiários, e até outras pessoas desprezíveis fazem parte da sua busca. São até eles que entram primeiro no reino dos céus—os maiores pecadores recebem a maior graça! Não tem pecado pior na igreja do que fazer excepção de pessoas!

Que Jesus veio buscar e salvar o que é perdido não significa que de uma forma aleatória Jesus vai buscando qualquer coisa, qualquer pessoa que seja perdida. Não. Já vimos que Ele em toda a sua soberania divina, sabe muito bem quem ele veio buscar e salvar. Ele passou em frente de multidões de pessoas, e parou debaixo da árvore on Zaqueu estava. Jesus buscou e salvou Zaqueu porque este era filho de Abrão. Em outras palavras, Jesus cumpriu promessas ricas e profundas da aliança. Estas promessas da aliança são o fruto de uma decisão que Deus tomou antes da fundação do mundo, com respeito a quem Ele iria escolher.

Hoje também, Jesus continua com o Seu propósito de buscar e salvar o perdido. Hoje também, Jesus busca o pecador. Ele pode te enxergar com todos os seus pecados vergonhosos. Ele te conhece por dentro e por fora. Ele fala em primeiro lugar àqueles que fazem parte do povo, fazem parte do pacto. Ele chama você. Ele chama você ao arrependimento, Ele chama você à salvação. Você tem se desviado do caminho? Jesus está te buscando, te chamando. Ele te salvou, ele está te salvando. Jesus está falando com você em toda pregação. Ele está assegurando que a obra que Ele início, Ele vai completar. A salvação dEle não é coisa de meio termos. Ele não faz pela metade. Segure as suas promessas! Ele veio TE buscar E SALVAR!

Jesus também fala àqueles que não fazem parte do povo de Deus. Você aqui, ou você ouvindo no rádio, você que não faz parte da Igreja de Cristo, Jesus está te chamando. Sendo filho de Adão, você tinha um relação com Deus. Mas por causa dos seus pecados e sua rebeldia, você é filho da ira. Você está no caminho de perdição. Você está correndo para a destruição. Jesus te chama. Jesus te fala agora. “Eu sou o Filho do Homem, que veio buscar e salvar o perdido.” Ouça a voz de Jesus! Desce das alturas da sua rebeldia e orgulho. Se joga nos pés de Jesus! Faça isto hoje!

Jesus está falando com você agora. Está falando palavras graciosas. “Eu veio buscar e salvar pecadores perdidos como você!” Ouça a Sua voz! Está chegando o dia, quando Jesus virá, e Ele vai falar de uma forma muito diferente. Muito mais duro! No dia do juízo, Ele vai te chamar para fazer prestação de contas. Ele vai te chamar para o julgamento. Ele vai te chamar para te jogar no inferno.

Um dia, Ele vai parar de falar palavras doces, palavras de graça aos pecadores. Mas hoje, ainda, é o dia de salvação! Hoje ainda, Jesus declara a todos os pecadores, “O Filho do Homem veio para buscar e salvar o perdido.”

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Compartilhe!

Pr. Kenneth Wieske

Pastor da Igreja Reformada em Surrey, Colômbia Britânica. Desde 2000, serve as Igrejas Reformadas do Brasil como plantador de igrejas. B.A. McMaster University, M.Div. Theological College of the Canadian Reformed Churches. Estudos em línguas originais no Institut Farel de L´Église Réformée du Québec.

2 Thoughts to “Lucas 19:10”

  1. Gleydson madeira

    Amém! Obrigado!
    Hoje você foi uma ponte que me direcionou ao pleno conhecimento sobre o propósito de Jesus Cristo, amanhã serei eu!
    Deus Seja Louvado!

  2. Antônio Braga

    Excelente explanação muito bom .

Deixe um Comentário