Pregação preparada pelo Pr. Kenneth Wieske

Leitura: Gênesis 03.01-09

Texto: Gênesis 03.01-09

Amados em nosso Senhor Jesus Cristo:

Quanto poder tem o pecado em sua vida? Será que você pode andar tranqüilamente, sem nenhuma preocupação de ser tentado pelo pecado?

Alguns crentes acreditam que, uma vez que você “aceita Jesus no coração”, o pecado não tem mais atração.  Acreditam que é possível viver sem pecar, nem ser tentado pelo pecado.

A Bíblia ensina o contrário.  A Bíblia ensina que, quando cremos no Senhor Jesus Cristo, o pecado não pode mais nos dominar.  Mas, no momento da conversão, começa uma guerra viciosa entre nós, e o diabo, o mundo, e a nossa velha natureza.  Paulo, no capítulo 7 de Romanos, fala sobre esta guerra.  Ele mesmo diz o quanto é difícil viver uma vida santa.  Diz em Romanos 7:19, “Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.”   No meio de tanta fraqueza e tantas quedas, a única esperança para nós é recorrermos a Cristo.  “Nenhuma condenação há para aqueles que estão em Cristo Jesus!”  Pelo poder do Espírito de Jesus, conseguimos a cada dia mais mortificar as obras da carne, e crescer em novidade de vida.

A vida cristã é uma luta, irmãos.  É uma guerra na qual Jesus Cristo já ganhou a vitória definitiva.  Mas, enquanto estamos esperando o cumprimento de todas as coisas, o diabo, o mundo  e o pecado continuam lutando contra os filhos de Deus.  Eles não têm nenhuma chance para ganhar — pois a guerra já foi decidida na cruz.  Mas, eles vão continuar a lutar, até o dia quando Cristo vai jogar o diabo no lago de fogo.

A vida cristã é uma luta, irmãos.  Numa luta, numa guerra, nunca devemos subestimar o nosso inimigo.  Isto é muito perigoso.  Se subestimamos o inimigo, não nos preparamos suficientemente contra os seus ataques — e acabamos sendo vencidos facilmente.

Quando abrimos a Bíblia em Gênesis 3, vemos que o poder do pecado não é brincadeira.  O pecado tem um poder tão forte, que ele conseguiu tentar e fazer cair duas pessoas perfeitas e inocentes!

Irmãos, há muito ensino neste capítulo 3 de Gênesis, mas hoje vamos prestar atenção especialmente em como a Queda nos ensina sobre o poder de pecado.  Quando um general quer vencer seu inimigo, ele vai estudar as estratégias do inimigo em outras batalhas.  Hoje vamos estudar as estratégias usadas na primeira batalha entre o pecado e o homem — e vamos aprender desta batalha princípios que podemos usar em nossa luta dia-a-dia contra o pecado.

Eu vos proclamo o evangelho de Jesus Cristo em nosso texto:

O inimigo tenta separar o homem do Deus da vida

Veremos

  1. A preparação do inimigo
  2. A queda do homem
  3. A confrontação com o SENHOR Deus

1. A preparação do inimigo

Vejamos o v.1 do texto:  “Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o SENHOR Deus tinha feito, disse à mulher:  É assim que Deus disse:  Não comereis de toda árvore do jardim?”

Paremos um momento para pensar nisso.  A serpente é uma criatura do SENHOR Deus.  Deus tinha falado que tudo que Ele criou era bom.  A serpente era mais sagaz que todos os outros animais selváticos.  Claramente, a serpente no Paraíso e a serpente que conhecemos hoje são bastante diferentes.  Hoje, a serpente é uma das criaturas mais baixas, mas no início a serpente era uma das criaturas mais espertas e sagazes.

Agora, como é possível que um ser que Deus tinha criado “bom” possa tentar a mulher?  A resposta é que atrás desta serpente, há uma força maligna — o Diabo.

A primeira coisa que devemos reconhecer aqui é o desprezo total que o Diabo manifesta para com a boa criação de Deus.  O diabo usa uma das criaturas mais sagazes, para tentar enganar a mulher.

A segunda coisa que devemos reconhecer é  o desprezo total que o Diabo manifesta com respeito ao nome de Deus.  Ele não fala do “SENHOR Deus”—”Yahweh Elohim”.  Ele, de propósito, ignora o nome do Deus da aliança!  Já no jeito dele de falar sobre Deus, o Diabo quer atacar o relacionamento entre Deus e o homem.

A terceira coisa que devemos reconhecer é o desprezo total que o Diabo manifesta com respeito à Palavra de Deus.  O Diabo quer semear dúvida no coração da mulher.  Ele quer questionar a veracidade da Palavra do SENHOR!

É assim que o Diabo sempre age!  Ele gosta de perverter as coisas que Deus criou boas.  Ele gosta de nos fazer esquecer do amor íntimo que Deus tem para conosco.  E, ele gosta de semear dúvidas e confusão em nosso coração, sobre a verdade da Palavra de Deus.

E ele consegue.  A mulher fica confusa, pois ela logo esquece da aliança.  Ela se esquece das promessas da aliança.  Ele não fala, “O que é isso!  Não podemos comer de toda árvore?  Ao contrário, Deus nos mandou comer!  Devemos comer, comendo!  Devemos desfrutar da vida!”  Em lugar de se lembrar das promessas de Deus, Eva somente afirma “Podemos comer do fruto.”

A mulher também se esquece do Deus da aliança, pois ela segue o exemplo da serpente:  ela não diz, “O SENHOR Deus”, mais apenas “Deus.”

E, ela se esquece das sérias ameaças da aliança, pois em lugar de dizer “morrendo, morreremos”, ela fala que Deus tinha dito para não comer da arvore, “pois poderia morrer”.

O diabo não espera muito para se aproveitar da confusão da mulher.  Ele logo diz, “É certo que não morrereis!”  Sabe o que ele diz literalmente, no Hebraico?  “NÃO morrendo, morrereis!”

É sempre assim que o Diabo nos ataca!  Primeiro, ele semeia dúvida, confusão.  “Será que Deus disse?…”  Com uma pergunta muito maliciosa, ele quer tirar nossa segurança na Palavra de Deus.  Na primeira pergunta, ele ataca as promessas de Deus.  Ele perverte as palavras de Deus, para deixar a impressão que Deus só coloca barreiras e regras e impedimentos em nossa vida.  Deus tinha dito, “comendo, comerás!”  Mas o diabo pergunta, “Será que Deus disse, “Não comereis de toda árvore do jardim?”

E, depois deste primeiro ataque que é uma mistura de verdade e erro, o Diabo vem com o segundo ataque.  Esta vez, muito mais aberto.  Está vez, ele claramente contradiz as palavras do SENHOR.   Deus tinha dito, “Morrendo, morrerás!, mas o Diabo diz, “NÃO morrendo, morrereis!”  E logo ele explica por que:  “Deus quer privar você de algum benefício.  Deus quer guardar longe de você algum prazer, alguma benção, que Ele não quer que você experimente”.

“Sereis conhecedores do bem e do mal”.  Sabe o que o Diabo está dizendo?  Ele está dizendo à mulher, “Você acha que você deve viver sempre debaixo da vontade de Deus?  Você acha que Ele tem que decidir os limites para você?  Que nada!  VOCÊ pode decidir!  VOCÊ deve conhecer o bem e o mal.  VOCÊ tem que definir os seus próprios limites.  VOCÊ tem que aprender a ser feliz — e ser feliz significa fazer o que VOCÊ quer fazer.”

Irmãos, todo pecado sempre começa com um desprezo da Palavra de Deus.  Todo pecado tem suas raízes num desprezo das bênçãos e da vida que Deus prometeu sobre a obediência.  Todo pecado tem suas raízes num desprezo das ameaças e castigos que Deus prometeu sobre a desobediência.

Todo pecado é um ato de crer na palavra do Diabo — o pai da mentira.  Quando você peca, você está dizendo que não acredita na Palavra do seu Pai que está nos céus, mas, antes, que você acredita na Palavra do Pai da mentira.

Quando você peca, você está dizendo:  “Deus prometeu que a obediência traz a vida?  NÃO ACREDITO.  Deus prometeu que a desobediência traz a morte?  NÃO QUERO SABER DISTO.”

Com todo pecado, nós estamos colocando nossa fé na palavra do Diabo; estamos acreditando na mentira de que NÓS temos condições para decidirmos o que é bom e o que é mal para nós.

2. A queda do homem

No momento em que deixamos de confiar na Palavra de Deus, com certeza não podemos ficar de pé.  Logo vamos cair.  É exatamente isto que acontece.  A mulher dá ouvido às palavras do Diabo.  Ela aceita as palavras dele, e começa a refletir sobre elas.

A resposta certa teria sido:  “Retire-te de diante de mim, Satanás! Como você ousa contrariar o SENHOR Deus?”

Mas não.  Eva recolha as palavras de Satanás, e fica pensando.  Ela abre no seu coração um lugar para duvidar da Palavra de Deus.  E daí vem a queda, irmãos.  Pois, ela começa a olhar a arvore proibida.  É “boa para se comer, agradável aos olhos e desejável para dar entendimento”.

Irmãos, não devemos nos enganar.  O pecado é muito atraente; muito atrativo.   Adão e Eva eram sem pecado — perfeitos.  Mesmo assim, eles acabaram caindo.  Se o pecado tinha poder de tentar e fazer cair um homem perfeito, quanto mais o pecado tem poder para nos tentar — nós que lutamos diariamente contra nossa própria velha natureza.

Não pensem que nesta vida você pode chegar ao ponto de não ser tentado pelo pecado.  Ao contrário.  Mais santo que você é, mais perto de Deus — mais fortes serão as tentações do Diabo.  O Diabo não vai gastar tempo tentando pessoas já perdidas.  Ele até gosta de ateus e descrentes que vivem uma vida mais ou menos “moral”.  O Diabo não gasta tempo procurando a queda daqueles que já são condenados.  Ele se esforça para causar a queda daqueles que estão em Cristo!

A carta de Tiago, capítulo 1:14,15 nos ensina como funciona a tentação e o pecado:

“Cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz.  Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte.”

É exatamente desta forma que Eva cai.  Uma vez que ela deixou de segurar a Palavra do SENHOR, ela cai facilmente.  Ela deveria ter fugido do lugar — mas em vez disto ela fica olhando a tentação… alimentado a cobiça.  E a cobiça dá à luz o pecado.

Ela tomou o fruto, comeu, e deu ao marido, e ele comeu.  Literalmente, o Hebraico diz, “Ela tomou do fruto e comeu e deu também ao marido com ela.”  Quer dizer, Adão não era inocente.

Adão tinha uma última chance para exercer seu papel como cabeça do casamento.  Ele poderia ter rejeitado este fruto.  Mas, infelizmente, em parte a Queda é resultado de um homem não assumindo sua responsabilidade no casamento.

3. A confrontação com o SENHOR Deus

A primeira conseqüência do pecado, irmãos, é que uma barreira imensa existe entre nós e Deus.  Em outras palavras, a primeira conseqüência de pecado, é que a Aliança é quebrada.  Nosso relacionamento íntimo com o SENHOR Deus é rompido.

É isto que Adão e Eva entendem logo.  “Os seus olhos abriram-se”.  Quer dizer, pela primeira vez eles entenderam a terrível verdade sobre as conseqüências dos seus atos.

Eles perderem a inocência!  Perceberem que estavam nus.  Antes, eles viviam dentro da proteção do relacionamento com Deus.  A inocência e santidade cobria a nudez deles.  Mas agora, eles jogaram fora o relacionamento com Deus, a inocência, e a santidade.  Só fica a visão vergonhosa de duas criaturas miseráveis, querendo se esconder de Deus.

Não é sempre assim, irmãos?  O pecado parece tão atrativo, mas uma vez que caímos, o pecado só nos deixa envergonhados — com um sabor amarga na boca.

O que fazer?  Como apagar as miseráveis conseqüências do pecado?  Adão é Eva têm uma idéia!  Eles usam folhas de figueira para se cobrir.  Adão e Eva são os primeiros Arminianos na história!  Eles tentam se salvar pelo próprio esforço!

Será que, pelo próprio esforço, eles podem conseguir cobrir as conseqüências do pecado?  De forma alguma!  No momento que eles ouvem a voz do SENHOR, eles entendem que não podem fazer nada para cobrir sua vergonha e sua miséria aos olhos de Deus!

O Diabo tinha prometido igualdade com Deus!  Vocês serão como Deus!  Vocês devem decidir o que é bom para vocês!  Mas em vez de enfrentar Deus como iguais, Adão e Eva fogem da presença de Deus!  Eles não se sentem iguais com Deus; ao contrário, eles se sentem aterrorizados perante Deus!

Ó irmãos!  Quantas vezes isto não aconteceu em sua vida?  Você se deixa enfraquecer em ler a Palavra e ouvir as pregações.  Você deixa de segurar as promessas do SENHOR; você fecha seus ouvidos às ameaças do pacto sobre a desobediência.  Você dá lugar às doces promessas do diabo.  Você fica olhando a tentação, em vez de fugir dela.  Você se deixe seduzir pelas atrações do pecado.  Você cai em pecado, e seus olhos se abrem, e você percebe sua vergonha e sua miséria.  Além de tudo isto, você tenta duma forma patética cobrir sua culpa através de seu esforço próprio.  Você tenta se esconder das conseqüências do seu pecado.

Irmão, você pode ter certeza que nunca poderá esconder sua culpa e a sua miséria de Deus.  A Bíblia diz que todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar.

Mas isto é uma boa nova!  Deus viu a miséria de Adão e Eva.  E logo no versículo 8 nós temos o evangelho!  Pois, apesar de Adão e Eva terem quebrado a Aliança, Deus permanece fiel!  Eles ouvem a voz do “SENHOR Deus”.  O homem pode quebrar a Aliança, mas Deus nunca! “Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.”

Duas vezes no v. 8, e uma vez no v. 9, Deus nos lembra que Ele ainda é o Deus da Aliança!  Ele ainda quer um relacionamento conosco!  Enquanto Adão está fugindo, o Deus do pacto está procurando-o.

Ele é assim, o nosso Deus!  Ele chama:  “Onde estás?”

Ó irmãos, as primeiras palavras do nosso Deus depois da queda, depois da quebra da Aliança, depois da rejeição que Ele sofreu nas mãos de Adão e Eva… as primeiras palavras que saem da sua boca são palavras de GRAÇA!

“Onde estás?”

Nestas palavras vemos a fidelidade do SENHOR.  Nestas palavras vemos a graça do SENHOR.  Nestas palavras vemos já o evangelho de Jesus Cristo.  Desde a Queda, Deus está a procura dos Seus filhos desobedientes.  Ele está chamando filhos rebeldes, pecadores miseráveis, para voltarem para viver em comunhão com Deus.  Não através de boas obras, não através do esforço humano… mas por meio do sangue de Jesus Cristo crucificado.

Se você está se escondendo em Cristo, estas palavras são motivo para grande alegria!  Deus está procurando você, para restabelecer comunhão entre você e Ele.

Mas, se você está se escondendo atrás das miseráveis folhas da sua própria justiça, estas palavras são motivo para grande terror!  Deus está procurando você, para te julgar.

Vamos então nos esconder em Cristo!  Quando, pela fraqueza caímos em pecado, vamos dar glória a Deus que Ele permanece fiel ao pacto; que Ele vem nos procurar.

E vamos orar que, no poder da nova natureza, podemos pôr a armadura de Deus, e lutar diariamente contra o diabo, o mundo, e a nossa velha natureza.  Sabemos agora quais são as suas estratégias.  Então, firmes na Palavra, venceremos no Senhor Jesus Cristo!  Pois Deus nos fala: “Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo.”

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

Compartilhe!

Pr. Kenneth Wieske

Pastor da Igreja Reformada em Surrey, Colômbia Britânica. Desde 2000, serve as Igrejas Reformadas do Brasil como plantador de igrejas. B.A. McMaster University, M.Div. Theological College of the Canadian Reformed Churches. Estudos em línguas originais no Institut Farel de L´Église Réformée du Québec.

Deixe um Comentário