Pr. Manoel Luís Ferreira

Leitura: Filipenses 01:19-26

Texto: Filipenses 01:20-21

INTRODUÇÃO:

Amados irmãos no SENHOR Jesus Cristo, prezados ouvintes!

A escola é um dos lugares onde a palavra excelente soa muitas vezes melhor nos ouvidos dos alunos como um Oscar para um diretor de um filme. As provas são recebidas por muitos alunos, com a expectativa de lá em cima no canto da folha estar escrito um E. (E) de (Excelente) Sinceramente, nem todos alunos no seu período escolar recebem um E, outros, porém, nem se lembram muito de haver recebido um E, devido a freqüência com a qual o recebe por várias vezes no seu percurso escolar. Geralmente em muitas classes há até uma certa competição entre os alunos para ver quem ganha um E! Àquele que receber um E em sua prova ganha merendas extras dos colegas interesseiros e por sua vez, a admiração das meninas ou dos meninos da classe. Sem dúvida, isto muitas vezes é um alvo. Sempre imaginamos uma vida excelente através de posição, de riqueza, de poder e sabedoria. Mas o sábio Salomão, possuiu todas estas quatro coisas e declara no livro de Eclesiastes 12:13, o seguinte: “De tudo o que se tem ouvido a suma é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem”. O resumo da vida para Salomão, por mais impressionante que seja, não é riqueza, não é sabedoria e nem poder, é temer a Deus como dever de todos que estão sobre a face da terra. Agora, irmãos, vamos olhar por uma lente chamada Paulo, e o que ele apresenta como uma excelência do viver em Cristo. Ele, Paulo, que na matéria da vida com Cristo recebe um (E) de discípulo Excelente. Juntamente com Paulo veremos que alguns conceitos errados serão aniquilados de nossas vidas, para dar lugar a convicção bíblica de uma vida sobre modo grandiosa e excelente com Cristo, a esta vida, a este modo de viver nós podemos chamar, seguramente de:

Tema: A excelência do Viver em Cristo

Esta excelência do viver em Cristo é percebida claramente na vida do crente da seguinte maneira:

  • 1. Em o crente engrandecer a Cristo no próprio corpo
  • 2. Em o crente ter uma real perspectiva de Vida no Presente e no Futuro

1. Em o crente engrandecer a Cristo no próprio corpo

Irmãos, se nós merecemos o nome de cristão, de seguidores de Cristo; Paulo o merece muito mais do que qualquer um de nós, crente, ao redor do mundo. Engrandecer a Cristo no próprio corpo não é tarefa muito fácil para muitos cristãos. Na realidade, não é tarefa fácil para nenhum cristão. Conquanto, é preciso que assim seja; é preciso o crente engrandecer a Cristo no próprio corpo. O apóstolo Paulo tinha em sua vida total autoridade para falar desta maneira. Pois em seu próprio corpo, Paulo trazia as marcas do Evangelho de Cristo. A situação de Paulo era que ele estava na prisão. Nos versículos 12-14 deste capítulo Paulo diz: “Quero ainda, irmãos, cientificar-vos de que as cousas que me aconteceram têm, antes, contribuído para o progresso do Evangelho; de maneira que as minhas cadeias, em Cristo, se tornaram conhecidas de toda a guarda pretoriana e de todos os demais; e a maioria dos irmãos, estimulados no Senhor por minhas algemas, ousam falar com mais desassombro a palavra de Deus”. A prisão não é um local muito apropriado para engrandecer uma outra pessoa, para pensar-se primeiro em um outro e não em si mesmo. Mas, assim é que o apóstolo Paulo agia, mesmo preso ele não parava de falar, de anunciar o evangelho de Cristo e desta maneira devemos agir nós também. Você, irmão, como tem engrandecido a Cristo em sua vida? Todos os soldados que guardavam a Paulo na prisão ouviram de Cristo e presenciaram uma vida de muita autenticidade cristã. Portanto, desta maneira e de tantas outras Paulo engrandece a Cristo. Engrandecer a Cristo deve ser uma atitude de demonstração de amor por parte do cristão pelo que Cristo fez em seu favor na cruz do calvário. Prestemos bastante atenção nas palavras do apóstolo Paulo no versículo 20: “…será Cristo engrandecido no meu corpo, quer pela vida, quer pela morte”. Cristo tornou-se o que somos, para fazer de nós o que Ele é! Em nosso corpo Cristo tem que ser mostrado ao mundo por meio de uma glória aparente! Isto significa que devemos engrandecer a Cristo em nosso corpo de uma maneira que todos possam perceber que somos dEle.

Uma glória aparente não pode ser ofuscada, manchada e escondida pelos nossos pecados medonhos e permanentes – Segundo o apóstolo Paulo Jesus Cristo seria glorificado através do seu corpo em vida. Nós o engrandecemos quando, Sua vida está presente em nossas atitudes e palavras, e se torna permanente porque o que fazemos em vida ecoa na eternidade. É tão séria esta afirmação de Paulo que nos provoca reflexões sobre nosso testemunho diário , pois, para Jesus ser engrandecido em minha vida, eu devo refleti-lo, para que vendo os que me rodeiam, o glorifiquem. A glória de Cristo deve não somente aparecer à vista dos homens, mas também deve ser permanente, eterna. O julgamento de Deus encontra a justiça da glória do filho em nós, e somos por ela absolvidos. Uma glória regente e suficiente – Esta glória que em nós opera vida, deve reger não só o aspecto espiritual de nosso ser, mas o homem por completo.

A glória de Cristo evidencia quão excelente é a sua vida em nós. Além de nortear nossos desejos, intenções e motivações, ela também independe do que quer que seja. A glória de Cristo em nós é suficiente. Não precisamos de complementos para que Cristo seja engrandecido em nossos corpos vivos ou mortos. Irmãos, o fato de nos tornarmos habitação de Deus após a conversão, faz de nós milagres ambulantes. E não somente isto, mas a glória de Jesus Cristo se manifesta em nosso corpo, com o fim de que outros sejam contagiados pelo Seu poder, sua graça e seu amor. Esta convicção muda o rumo da administração da nossa liberdade religiosa, pois em nosso agir podemos não refletir esta glória que em nós habita.

2. Em o crente ter uma real perspectiva de Vida no Presente e no Futuro

Irmãos, se olharmos ao nosso redor perceberemos que há muitas pessoas sem muita perspectiva de vida. Não é sem motivo que muitos acabam por suicidarem-se. São desesperos que afligem as suas almas de tal maneira que não vêem mais saída alguma. Porém, para o crente de maneira nenhuma pode ser assim. Pois para o crente sempre tem uma nova perspectiva de vida, tanto no agora quanto no porvir. Visto que, para o crente Paulo isto era uma realidade, como ele mesmo registra. Vejamos o versículo 21:”Porquanto para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro”. Que confissão linda esta do apóstolo Paulo, não é mesmo, irmãos? Podemos entendê-la ainda melhor nas palavras do hino do compositor Will L. Thompson: “Cristo é o mundo inteiro para mim, Minha vida, minha alegria, enfim, Minha força de dia em dia; Sem Ele certamente eu cairia. Quando estou triste eu o procuro, Pois nenhum outro me faz tão seguro; Quando estou triste Ele me reanima: Pois é o meu Amigo lá de cima”.

Quando Paulo diz: “Porquanto para mim o viver é Cristo,…” ele demonstra por estas palavras que Cristo inunda todo o seu ser. Todas as ações de Paulo têm que ver com o seu constante adorar e agradar a Cristo. Paulo, deste jeito, mostra para todos nós que Cristo é o centro de sua vida e que para ele Cristo é sempre o mais importante. O apóstolo Paulo nos deixa claro a situação em que Ele estava inserido: Prisioneiro de Roma, esperando uma sentença. Mesmo assim ele expressa que Cristo é a razão e a explicação de sua vida. Buscamos preencher o vazio de nossas vidas com projetos, sonhos, viagens, dinheiro, trabalho… mas Paulo coloca em evidência que o filtro para se chegar as demais coisas é Jesus. Milhares de pessoas se convertem diariamente e desses, muitos abandonam a fé em menos de 6 meses – Porquê? Porque não entenderam que o viver é Cristo. Deram atenção a outras coisas. A síndrome do jovem rico está hoje presente em nossas Igrejas, pessoas que se aproximam cheias de boa intenção quanto à vida eterna, mas a resolução de viver Cristo é vencida pelas riquezas, poder, prazeres carnais e sabedoria humana, vã para Deus. Prestem bem atenção, irmãos, nestas palavras de Cristo: “Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para o reino de Deus” (Lucas 9:61).

Quando Paulo usa a expressão:”…e o morrer é lucro” ele aponta para um futuro notável e eterno com Cristo, o qual, todos nós crentes devemos sempre almejar em nossa vida. Pois o morrer fisicamente significa lucro para Paulo. Significa que ele estará seguro realmente com Cristo. Para Paulo o morrer em Cristo é o lucro de uma vida dedicada exclusivamente a Ele, é o lucro para o cristão que tem vivido dia e noite uma vida aos pés de Cristo. A excelência da Vida em Cristo nos prepara para o que não conhecemos. Se vivemos em Cristo, logo o nosso maior projeto será nos encontrarmos com Ele. Vários filmes sobre a 2ª Guerra mundial e a guerra do Vietnã, mostravam que os soldados viviam o presente terrível da guerra, sob a condição do sonho de voltarem para suas famílias. Enquanto a morte interrompia esta motivação da luta no presente, para os soldados, todos os que vivem em Cristo, obtém justamente esta bênção no momento mais trágico de nossas vidas – a morte. Logo, enquanto a morte para muitos é o fim, nós a enxergamos como o início do desfrutar de um sonho, que começou no dia em que conhecemos a Jesus. Desde de que Ele se tornou a razão mais sublime de nosso viver.

CONCLUSÃO:

Irmãos, a vida em Cristo é excelente porque nos torna vasos de sua glória. Projeta-se através do nosso agir, uma glória aparente e permanente, isto é que glorifica não só aqui mas na eternidade, e ainda uma glória que rege as nossas vidas e completa tudo o que falta em nós. Este viver em Cristo tem uma dupla perspectiva – O viver é Cristo e o morrer é lucro. Vivam, irmãos, unicamente com Cristo, em Cristo e por Cristo. Pois só assim vocês poderão ser salvos.

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Compartilhe!

Pr. Manoel Luís Ferreira

Pastor da Igreja Reformada em Unaí-MG, servindo na congregação missionária em Brasília.

Deixe um Comentário