Pregação preparada pelo Pr. Abram de Graaf

Leitura: Mateus 12,1-6

Texto: O quarto mandamento (Êxodo 20:08-10) 

Queridos Irmãos em Jesus Cristo,

Como devemos santificar o dia de Sábado, o dia do descanso?
Durante muitos séculos isso já foi um problema na Igreja.
O que podemos fazer no dia de sábado e o que não?
Qual trabalho é lícito e qual trabalho é proibido?
São perguntas, que foram feitas na época de Moisés; e depois também pelos profetas.
Até na época de Jesus; Jesus deu uma resposta, mas ainda existem perguntas.
O dia do descanso mudou: Não mais no Sábado, mas no dia de Domingo. O dia mudou, mas a lei não.

A Igreja Cristã ainda reconhece o valor e a autoridade do quarto mandamento em relação ao Domingo. Um outro dia, mas as mesmas perguntas. Podemos trabalhar no dia de Domingo? Qual trabalho é lícito e qual trabalho é ilícito? Esses são os problemas do nosso texto.

Os fariseus acusaram os alunos de Jesus de que eles estavam violando a quarto mandamento, pois ali está escrito:
Lembra-te do dia de Sábado, para o santificar.
Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra;
Mas o sétimo dia é o Sábado do Senhor, teu Deus;
Não farás nenhum trabalho.
Então! A lei é clara! O sábado é um dia SEM trabalho;
Não pode trabalhar naquele dia.
Não pode TRABALHAR!

Bom, mas o que é TRABALHAR exatamente?
Qualquer movimento é trabalho? Ou qualquer atividade?
Se for assim, nós não podemos fazer nada.
Seria melhor ficar na cama o dia inteiro sem mover um dedo.

Se nós não podemos fazer nenhum movimento, conseqüentemente não podemos sair da cama, não podemos caminhar, cozinhar, cuidar dos filhos, ajudar os doentes e muito mais. Mas a lei diz isso? O quarto mandamento está proibindo qualquer atividade? Não, irmãos. O Quarto mandamento está proibindo todo trabalho.

Mas qual é a diferença entre uma atividade e um trabalho? Isso é o problema!
Posso pegar um jambo da árvore e come-lo? Isso é um trabalho ou uma atividade?
Provavelmente todo mundo diria: uma atividade.
Mas se eu alugar um caminhão e colher todos os jambos do meu jardim para vender?
Isso é uma atividade OU um trabalho?
Pois é: isso seria mais do que uma atividade; é um trabalho!

Os judeus também pensaram bem sobre esta questão.
Em Israel qualquer colheita era proibida no dia do descanso.
Nem uma colheita grande, nem uma colheita pequena.
O quarto mandamento não faz nenhuma diferença entre as duas.
Lá está escrito rigorosamente: não farás NENHUM trabalho.
E os fariseus obedeceram este mandamento rigorosamente.
Foi proibido colher o trigo no dia do descanso, porque não farás nenhum trabalho!
Também foi proibido colher algumas espigas, porque não farás NENHUM trabalho!
Nem um trabalho grande, nem um trabalho pequeno.

Existia um caso sobre a questão: uma pessoa pode matar uma formiga no dia do Senhor? Sim, pode matar uma formiga, mas não uma pulga, porque a pulga pula; precisa caçar uma pulga para matá-la; e o caçar é um trabalho. Então, não é lícito no dia do descanso. Dessa maneira, com regras rigorosas, os fariseus tentaram guardar o quarto mandamento.

Podemos imaginar que estes guardas do sábado logo reagiram, quando eles viram que os alunos de Jesus pegaram algumas espigas nas mãos e comeram. Foi um choque ao vê-los comer. Eles violaram o quarto mandamento! Estes alunos de Jesus! Aquele Jesus que sempre estava criticando os fariseus. Aquele Jesus que era tão esperto. Que disse que era o filho de Deus. Ele tem esta pretensão, mas ele não obedece às leis do seu Pai. Conforme os fariseus ele é perigoso; Ele ensina ao povo coisas erradas. Ele deixa os seus alunos violarem a lei de Deus; ele os deixa pecar. E seria pior, se o povo seguisse o exemplo dele. Tem que guardar o quarto mandamento!! Por causa disso, eles reagiram logo, dizendo: “Vê! Por que fazem o que não é licito aos sábados?”.

É interessante ouvir a reação de Jesus. Ele não disse: olhem, vocês são muito rigorosos, sabe. Então, eles têm razão! Os alunos estão violando o quarto mandamento!

Mas isso não aconteceu outras vezes? Por exemplo: O caso de Davi. Ele e os seus companheiros comeram do pão sagrado; Isso não foi proibido também?
E os sacerdotes no templo? Eles também TRABALHAM no dia de sábado no templo!
Mas eles ficam sem culpa. Por quê? Como é possível?

Com certeza a reação dos fariseus teria sido mais ou menos assim: ah, mas os sacerdotes estão trabalhando no templo; no serviço de Deus. Deus lhes deu a tarefa de trabalhar no dia de sábado. Por isso eles ficam sem culpa. Mas este caso é diferente. Os alunos de Jesus, não são iguais aos sacerdotes no templo!

Mas ouça o que Jesus está dizendo. Logo ele continua e diz: “Pois eu vos digo:
Aqui está quem é maior que o templo!”
Quem é maior que o templo? Claro, o maior é Deus mesmo!
E Jesus pode dizer isso. Ele é o filho de Deus.
Por causa disso ele pode também dizer: O filho do Homem é o Senhor do Sábado.
O Filho do Homem é o filho de Deus, é Jesus mesmo. Podemos ler sobre isso em Daniel 7.

Então: Deus é o Senhor do Sábado; e Ele deu esta autoridade ao filho do Homem, quer dizer: a Jesus. Isso significa: Jesus pode dizer o que é lícito fazer neste dia.
Jesus nos mostrou através do exemplo da sua vida o que podemos fazer neste dia.
Ele visitava regularmente, conforme o seu costume, a sinagoga.
Ele mostrou também que é licito fazer o BEM no dia do Senhor.
A segunda parte do capítulo 12 mostra isso.
FAZER BEM. Isso quer dizer FAZER BEM AOS OUTROS.
Isso não quer dizer: o que é bom para mim, mas para os outros.
Fazer bem, quer dizer: Praticar os dez mandamentos: Amar a Deus e Amar ao teu próximo.
Ir para a sinagoga, ou para a igreja para adorar e glorificar a Deus. Isso é um bom trabalho no dia do Domingo. Visitar um doente e ajudá-lo. Isso é um bom trabalho.

Não só quando uma pessoa está muito doente, quase morta, mas também se tiver uma doença leve. Cuidar dos doentes. Isso pode ser um trabalho enorme.
A enfermeira está violando o quarto mandamento, mas fica SEM culpa.
Podemos dizer a emergência quebra o quarto mandamento;
Podemos também dizer a misericórdia cumpre o quarto mandamento;
Jesus mesmo diz isso: “Misericórdia quero e não holocaustos”.
E se os fariseus soubessem o que isso significava: eles não teriam condenado pessoas INOCENTES. Os alunos foram INOCENTES. Eles violaram o quarto mandamento SIM, mas ficaram SEM CULPA. Porque serviram a Deus, o filho de Deus, o Senhor do Sábado.

O Senhor do dia do descanso. Ele também mudou a ordem dos dias.
Depois da sua ressurreição dos mortos o Senhor do sábado reuniu os seus alunos no dia do Domingo. O primeiro dia da semana. E ele fez isso de novo uma semana depois. Ele fez isso tantas vezes que os alunos chamavam aquele primeiro dia: o dia do Senhor. No novo testamento Cristo nos deu sacramentos novos;
Também um novo dia de descanso. Não mais o Sábado, mas agora o Domingo.
O dia mudou, mas o quarto mandamento não;
O dia mudou, mas o Senhor ficou o mesmo e ele continua a dizer: MISERICÓRDIA QUERO E NÃO HOLOCAUSTOS! O dia de Domingo é um dia excelente para fazer TRABALHOS DE MISERICÓRDIA. No dia do Senhor é lícito para trabalhar no serviço do Senhor. Amém!

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

*** Encontre mais sermões do Pr. Abram de Graaf em: bramdegraaf.com

Compartilhe!

Pr. Abram de Graaf

O pastor Abram de Graaf é “Doctorandus” (Drs) em Teologia e um dos professores do Instituto João Calvino (Aldeia, Camaragibe-PE). Ele é pastor da Igreja Reformada de Hamilton, Canadá, enviado como missionário às Igrejas Reformadas do Brasil, desde o ano 2000. É Diretor do Projeto Dordt-Brasil. Ele mora em Maceió e também desenvolve projetos nessa cidade.

Deixe um Comentário