Pregação preparada pelo Pr. Abram de Graaf

Leitura: Deuteronómio 12.01-13, 28

Texto: Dia do Senhor 35

 

Irmãos,

Hoje vamos falar sobre o segundo mandamento que Deus nos deu.

O primeiro mandamento diz que nós temos que adorar um só Deus. Todos os outros deuses não têm valor. Só o serviço a Deus tem valor. Então o primeiro mandamento nos orienta sobre o único objeto da nossa adoração. E este único objeto é o nosso Deus que se revelou na sua Palavra.

Mas a segunda pergunta será: COMO nós temos que ADORAR a Deus. Cada um pode fazer isso como ele quer? Quem se orienta nesse mundo, pode ter essa idéia. Porque há muitas igrejas neste mundo e cada igreja está adorando Deus na maneira que elas querem. Por exemplo. A Igreja Católica fez uma copia do culto do Antigo Testamento com os seus altares, sacerdotes, sacrifícios diários, com as boas obras para se justificar;

Há igrejas onde o culto é como um espetáculo. Muito louvor , orações, milagres, testemunhas. Mas a Palavra de Deus quase não é ouvido lá. O que é mais importante é o homem com as suas experimentas. E posso dar muito mais exemplos. Tantas igrejas e tantos pastores e cada pastor ou padre faz o que parece bom nos olhos dele. Mas isso é correto? É assim? Podemos adorar Deus conforme as nossas idéias ou conforme as nossas fantasias? Ou há regras certas? Quem decide sobre isso? O homem ou Deus mesmo?

Para descobrir isso, vamos ler Deuteronômio 12: 1-13 (….)

Neste capitulo Moisés está falando. A viagem pelo deserto acabou e Moisés e Israel estão na fronteira de Canaã. E Moisés diz: “Devereis destruir todos os lugares em que as nações que ireis conquistar tinham servido aos seus deuses. Demolireis seus altares, despedaçareis suas estelas, queimareis seus postos sagrados e esmagareis os ídolos dos seus deuses. Em relação a Jahweh vosso Deus NÃO AGIREIS DESSE MODO.”

E em versículo 8 ele diz: “Não procedereis conforme procedemos aqui hoje: cada um fazendo o que lhe parece bom.” Então irmãos, a palavra de Deus deixa bem claro: isso NÃO é certo se cada um faz o que lhe parece bom!!! Todos os homens têm que fazer o que Deus ordenou. Versículo 28 está dizendo isso. Lá está escrito: OUVE com atenção , para pores em prática todas as coisas que te ordeno!!! ISSO é a coisa principal. O QUE DEUS ORDENA. E para descobrir isso temos que ler e conhecer a palavra de Deus. Por isso o nosso catecismo está dizendo, aqui em Domingo 35:

Tema: “Devemos adorar Deus SOMENTE DA MANEIRA QUE ELE ORDENOU EM SUA PALAVRA.”

Então irmãos? Como é isso? Com devemos adorar? Em primeiro lugar vou dizer como nós NÃO devemos adorar. É como o catecismo está dizendo. “Não se PODE nem DEVE fazer NENHUMA IMAGEM DE DEUS! As criaturas podem ser representadas, mas Deus nos proíbe fazer ou Ter imagens delas para adorá-las ou para servir a Deus por meio delas.”. Então irmãos isso é uma regra clara: NÃO SE PODE FAZER IMAGENS!! Dessa maneira os povos antigos estavam adorando e glorificando os seus deuses. Os Egípcios, os gregos, os babilônios, os romanos. Quase cada cultura duma a outra maneira fizeram imagens, que representavam os deuses deles. E até agora há religiões que fazem imagens para adorar o seu deus. O Budismo, por exemplo. Os budistas adoram aquela imagem dum homem barrigudo e careca, que está sentado no chão. E há outras religiões em que as imagens são muito importantes. Por exemplo: a Igreja Católica. Lá eles tem muitas imagens nas igrejas. Imagens de Jesus, de Maria, e de vários santos.

Bom, oficialmente isso é só para decoração ou para ensinar o povo ignorante. Mas praticamente o povo esta orando à estes imagens. Eu já vi muitas pessoas nas igrejas católicas rezando em frente duma estatua de Maria. A pratica na Igreja Católica não é conforme a doutrina. Oficialmente a igreja Católica está dizendo que eles não adoram as imagens, mas na pratica eles aceitam isso. Vai para os lugares santos, Fátima em Portugal, Lourdes e Juazeiro em Bahia. Em todos aqueles lugares você vai encontrar romeiros rezando em frente da estatua de Maria ou de Padre Cícero. Por que lá, em frente dessa estatua? Porque o povo pensa que a presença da santa mãe de Jesus é muito forte naquele lugar. Eles dizem que ela apareceu lá ou que ele viveu lá e por isso tem que ir para lá. Isso vai ajudar. O Santo vai ouvir a sua oração muito melhor quando a pessoa está lá, em frente daquela estatua. Os romeiros pensam mais ou menos assim.

E, irmãos, esta idéia é mais o menos a mesma idéia que existia na época do Antigo Testamento. Por que o povo fez uma estatua? Porque eles queriam cativar e manipular o seu deus. Cativar os seu deus fazendo um estatua boa, de madeira ou de bronze ou até melhor: de ouro. Eles fizeram uma coisa assim para comprar ou receber a graça daquele deus. E os sacerdotes estimulavam isso porque eles recebiam a carne dos animais, que foram sacrificados, para se alimentar; e eles recebiam dinheiro e muitas outras coisas preciosas.

O que eles também pensaram: o deus está lá onde a estatua está. Incorporado naquela estatua. Por isso nos lemos na Bíblia sobre tantos deuses locais. Baal Hebron, e Baal Zebub, deus de Acaron. Existiam vários lugares com vários deuses com nome Baal. Pode comparar isso com a adoração de Maria. Há a nossa senhora da concepção de Recife, e a nossa senhora parecida, e há muitos outros nomes.

Podem comparar isso com a situação em Canaã, no época de Moisés. Moisés falou sobre o mesmo costume em Deut. 12:2; o povo de Canaã servia os seus deuses sobre os altos montes, sobre as colinas e sob toda árvore verdejante. Lá as pessoas podiam encontrar altares, estelas e os ídolos dos deuses. Mas diz Moisés: “Em relação a Jahweh vosso Deus não agireis desse modo. Pelo contrario: buscá-lo-eis somente no lugar que Jahweh vosso Deus vai escolher”. Qual lugar é isso? Naquele momento, em que Moisés atava falando, isso não foi claro ainda. Deus ainda não revelou este lugar. Mas na época de Davi Deus deixou construir o seu templo em Jerusalém. Jerusalém foi o lugar onde Deus queria habitar no meio do seu povo.

Então irmãos! Isso quer dizer que nós temos que ir para Jerusalém para servir a Deus? Que nós temos que ir para lá uma vez por ano ou talvez uma vez na nossa vida? Como os muçulmanos, que devem ir para Mecca para adorar o seu deus? Não, irmãos, não é assim. Quem só tinha lido Deut. 12:4 poderia pensar nisso. Mas Deus nos revelou mais na sua Palavra.

Jerusalém foi o lugar onde Deus queria estar durante o Antigo Testamento. Mas isso mudou no Novo Testamento. Depois do único sacrifício de Jesus Cristo na cruz, a necessidade de ter o culto no templo de Jerusalém acabou. No momento que Jesus morreu na cruz, morreu também o serviço no templo. Deus mostrou isso porque no mesmo momento que Jesus morreu, o véu do Santuário se rasgou em duas partes, de cima a baixo. Isso significava o fim do culto antigo. O sacrifício de Jesus foi bastante. Depois deste sacrifício nós não precisamos fazer nenhum sacrifício de sangue mais. A posição única do culto em Jerusalém acabou; também a posição única do templo e de Jerusalém. Jesus já profetizou isso antes.

Foi na sua conversa com a mulher de Samaria (podem ler sobre isso em João 4.) Aquela mulher disse a Jesus: “Olha Senhor, posso ver que és um profeta… Então diga-me! Nossos pais adoraram Deus sobre esta montanha, mas vós dizeis: é em Jerusalém que está o lugar onde é preciso adorar”. Como é isso?

E Jesus respondeu: “Crê, mulher, vem a hora em que NEM sobre esta montanha NEM em Jerusalém adorareis o Pai. E vem a hora em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espirito e verdade. NEM sobre esta montanha NEM em Jerusalém, mas em espirito e verdade”.

Jesus falou sobre o período depois de Pentecostes. Um pouco antes do dia de Pentecostes ele já tinha dito aos seus apóstolos: “Toda a autoridade sobre o céu e sobre a terra me foi entregue. Ide, portanto, e fazei que todas as nações se tornam discípulos”. Neste momento Jesus já mostrou que Ele não foi chegado para salvar só Israel. Ele não seria rei só sobre Israel, mas tinha recebido autoridade sobre o céu e a terra. A única posição de Israel passou. O reino de Jesus é muito maior. Toda a terra. Todas as nações. Os apóstolos não poderão ficar em Jerusalém, mas eles terão que ir para outros lugares, também para Samaria e para todo lugar neste mundo.

Depois do dia de Pentecostes vemos isso acontecer. Pelo poder do Espirito Santo e pelo poder da palavra de Deus os apóstolos pregaram e constituíram congregações onde as pessoas adoravam Deus EM ESPIRITO E EM VERDADE. Conforme o poder do Espirito e conforme a verdade que foi revelada na Palavra de Deus. Isso quer dizer que eles adoravam Deus em verdade. Como ele é. ESPIRITO. Ele não é UM espírito, mas Ele é ESPIRITO.

Isso é muito importante, irmãos. Deus é Espirito. Isso quer dizer que ele não tem um corpo como todas as criaturas. Deus não é um crocodilo, nem um bezerro, nem um elefante; Deus não tem um corpo humano; ele não tem um corpo masculino, nem feminino. Ele é ESPIRITO. Isso também quer dizer; DEUS NÃO TEM LIMITES. Quem faz uma imagem de Deus, não respeita Deus como ele é. Cada imagem é uma ofensa grande de Deus. Cada imagem é uma mentira e não conforme a verdade. A verdade que Deus mesmo nos revelou na sua Palavra.

O fato que Deus é Espirito tem conseqüências para a nossa idéias sobre Deus e a nossa liturgia. Deus é ESPIRITO. Ele não tem um corpo, que está vinculado a um só lugar. Se fosse assim, teríamos subir para o céu para adorar Deus. Mas o nosso Deus não esta limitado por um corpo. Ele pode ser adorado no qualquer lugar nesse mundo. Deus é Espirito. Por causa disso Ele é ONI-PRESENTE. Nenhuma imagem pode mostrar isso, porque qualquer imagem está limitando o nosso Deus. Deus é Espirito. Por causa disso Ele é ONI-POTENTE. O seu poder não tem limites, como no caso das criaturas. Cada criatura tem um corpo. Aquele corpo tem limites. Mesmo o homem mais forte do mundo tem limites. Ele não pode fazer tudo. Ele não é Todo-Poderoso. O seu corpo vai enfraquecer. Cada ano mais fraco, até o momento que ele vai morrer. Deus não tem este limite. Ele é ESPIRITO e Por causa disso ele é ETERNO. Ele não tem um corpo que pode enfraquecer ou morrer

Quem faz uma imagem de Deus, está diminuindo o poder Deus. Isaias fala sobre isso em capitulo 40. Sobre a grandeza divina. “A quem me haveis de comparar? A quem me assemelharei? pergunta o Santo”. Nós não podemos comparar o nosso Deus com nada e ninguém, irmãos.

Por causa disso nós não colocamos estatuas nas nossas igrejas. Nem de Deus, nem de Cristo, nem de Maria, nem de qualquer outra criatura. Pois nós adoramos Deus em Espírito e em verdade. E conforme a verdade. A verdade!!! A verdade que é revelada em Jesus Cristo. A verdade que é revelada pelo Espírito. Pelos profetas e apóstolos. A verdade que encontramos na Palavra de Deus. Esta verdade está central no nosso culto. Por causa disso pregamos a Palavra de Deus. Deus mesmo falou sobre isso a Israel. Em Deut. 4,12 Moisés diz: “Então o Senhor vos falou do meio do fogo; a voz das palavras ouvistes; porém, além da voz, não vistes figura alguma”. E no versículo 15 isso é o motivo para não fazer estatuas, mas para ouvir as palavras de Deus. Deus nos deu a sua Palavra, irmãos, e devemos obedecer estas palavras. Isso é o nosso culto: ACREDITAR A PALAVRA DE DEUS E VIVER CONFORME ESTA PALAVRA. É exatamente isso o que o apostolo Paulo quer dizer em Rom. 12:1-2

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.

E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso ENTENDIMENTO, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus!

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Compartilhe!

Pr. Abram de Graaf

O pastor Abram de Graaf é “Doctorandus” (Drs) em Teologia e um dos professores do Instituto João Calvino (Aldeia, Camaragibe-PE). Ele é pastor da Igreja Reformada de Hamilton, Canadá, enviado como missionário às Igrejas Reformadas do Brasil, desde o ano 2000. É Diretor do Projeto Dordt-Brasil. Ele mora em Maceió e também desenvolve projetos nessa cidade.

Deixe um Comentário