Sermão preparado pelo pastor Marcel Tavares
Leitura: Mateus 6.24-34
Texto: Dia do Senhor 34

Amada igreja do nosso Senhor Jesus Cristo,

A igreja vive sempre sendo pressionada de todos os lados. Vivemos num tempo onde a tendencia é a apostasia.  A tendencia da nossa cultura moderna é rejeitar cada vez mais a existência de Deus. O homem moderno se julga tão capaz de entender a si mesmo e ao mundo, por meio do intelecto e da razão, que não dá mais crédito a origem de todas as coisas, por meio de um Ser que tudo sabe e tudo pode (Deus).  Aqueles que estão estudando nas escolas e nas universidades sabem muito bem do que estou falando. As pessoas tem criado teorias para responder perguntas básicas como: de onde viemos? Para onde estamos indo?

Além desta pressão da sociedade para negar a existência de Deus, há também a pressão do relativismo. Um relativista não crê em verdades universais. Eles dizem, por exemplo, que todos os caminhos levam a Deus. Você pode ter a sua própria verdade sobre Deus, outra pessoa pode ter uma outra verdade sobre Deus, mas no fim das contas todos estão buscando o mesmo Deus, e todos irão para o mesmo paraíso (eles dizem).
A verdade objetiva da Palavra de Deus diz que tanto ateus (que negam a existencia de Deus), como aqueles que seguem diferentes religiões (achando que estão servindo o mesmo Deus) estão no mesmo “barco”.

Por que? Não acreditar em Deus é uma coisa. Dizer que acredita nEle, mas segui-lo conforme as fantasias da própria mente é a mesma coisa.  Tudo na verdade é a negação do Deus da Palavra.

Satanás, por meio das filosofias humanas, e nosso coração são peritos em criar falsos deuses. Por isso, precisamos nos lembrar do primeiro mandamento.  Este Deus nos chama a nos apegarmos somente a Ele. Por isso eu vos prego o que a igreja de Cristo confessa sobre o primeiro mandamento, resumido neste tema:

Deus nos chama a servirmos a Ele totalmente

Amados irmãos, o primeiro mandamento consiste de um prefácio e um preceito. No prefácio lemos: “Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te tirou do Egito, da terra da servidão”. No preceito lemos: “Não terás outros deuses além de mim”.  O prefácio neste primeiro mandamento lembra ao israelita que eles foram libertados da escravidão do Egito, do domínio de Faraó. Para nós hoje, lembra que fomos libertados da escravidão dos nossos pecados, do domínio do diabo.

Mas quem nos libertou desta escravidão? O prefácio enfatiza  “Eu, o Senhor, teu Deus. Três vezes o Senhor aponta para Ele mesmo. “Eu” é igual a “o Senhor” que é igual a “teu Deus”. Só aqui já temos razões suficientes para adorar somente a Ele!

Como consequencia deste prefácio, somos chamados a vida de gratidão. A lei não é um meio para a salvação. A lei está na parte do catecismo que fala sobre gratidão. Gratidão esta que se expressa no amor a Deus (4 primeiros mandamentos) e no amor ao próximo (6 últimos mandamentos).

Nesta nova vida de liberto do pecado e do diabo, como devo viver? A resposta neste primeiro domingo sobre a Lei de Deus é: “Não terás outros deuses diante de mim”.

Como é isso? Como é viver este mandamento? O nosso catecismo responde na resposta 94: “Primeiro: Se eu dou valor a minha salvação, devo evitar e fugir de toda idolatria, feitiçaria, adivinhação e superstição. Também não posso invocar os santos ou outras criaturas. Segundo: devo reconhecer devidamente o único e verdadeiro Deus, confiar somente nele, me submeter somente a ele com toda a humildade e paciência. Devo amar, temer e honrar a Deus de todo coração, e esperar todo o bem somente dele. Em fim, devo renunciar a todas as criaturas e não fazer a menor coisa contra a vontade de Deus”.

Esta vida de gratidão, no primeiro mandamento, tem a ver com aspectos negativos e positivos, e estes aspectos apontam para as nossas responsabilidades dentro desta Aliança. O aspecto negativo: Eu devo evitar e fugir, ou seja, eu devo repudiar (ter ódio e tristeza) a idolatra, a feiticeira, a superstição, a invocação de santos e outras criaturas. A vontade de Deus neste mandamentos é que aborreçamos viver nestas coisas!

Por que eu tenho que evitar e fugir destas coisas? Porque elas me afastam do amor que devo unicamente a Deus! Amar a Deus é a primeira parte da Lei. Eu devo confiar nele e em nada mais! O primeiro mandamento, é um mandamento interno, para não cultuarmos outros deuses em nosso coração!

Talvez você não vai seguir na idolatria, feitiçaria, superstição e invocação a santos e outras criaturas. Mas você não está livre disso, e talvez tenha caído nestes pecados. Eu gostaria de fazer algumas perguntas para que você pense sobre isso:

1) Quando alguém consulta o horóscopo para saber como será o seu dia, esta pessoa está confiando em Deus ou na astrologia? 2) Quando alguém joga moedas numa fonte de água para ter seus desejos realizados, esta pessoa está confiando em Deus ou nesta superstição? Ela está esperando um futuro bom da parte de Deus ou da parte da moeda que cai na fonte? 3) Quando alguém bate na madeira três vezes para evitar coisas ruins, ela esta confiando em Deus para sua proteção, ou na madeira? 4) Ou quando uma pessoa está preocupada quando uma das suas sandálias está de cabeça para baixo, esta pessoa está confiando em Deus ou na sua sandália?

Chega até ser algo ridículo quando alguém com seus atos mostra confiar mais na sua sandália, na madeira ou na estrela que está longe, do que confiar em Deus. As sandálias foram feitas para serem pisadas. A madeira para ser queimada. E o que falar das estrelas? Nunca chegaremos perto dela. Essas coisas são maiores do que o Deus que tirou o seu povo da escravidão com mão poderosa? O Deus das 10 pragas. O Deus que abriu o Mar Vermelho.

E o que dizer da invocação a santos ou outras criaturas? A Palavra de Deus fala em 1 Timóteo 2.5 “porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem”. Aquele que invoca santos falecidos está contra a vontade de Deus (o único Deus), que nos deu a Cristo como o nosso único Mediador.

Pior ainda faz aquele que invoca criaturas de pau ou de pedra. Isaías 44 fala sobre esta loucura de confiar em deuses de madeira (eu não vou ler aqui pois é um texto extenso)!

O que o primeiro mandamento nos ensina em poucas palavras? Que todas aquelas coisas do nosso coração as quais damos mais honra são nossos ídolos. Qualquer coisa que esteja acima ou ao lado da confiança, amor e honra que devemos só a Deus são nossos ídolos.

O nosso catecismo fala sobre isso na pergunta e resposta 95. Por que? Porque o mandamento quer apontar que uma vida de gratidão é uma vida lutando contra os ídolos do coração! Deus é um Deus zeloso (Êx 20.5). Ele exige o nosso coração completamente. Ou Ele é tudo ou Ele não é nada para você. Ele disse em Isaías 42.8: “EU SOU o SENHOR; este é o meu nome! Não darei a outro a minha glória!”. Em outra versão diz que Ele não divide a Sua glória com ninguém.

Agora, qual é a diferença entre esta idolatria do primeiro mandamento e a idolatria no segundo mandamento?  O primeiro mandamento trata mais de um culto interno (do coração), enquanto que o segundo mandamento trata mais de um culto externo. O primeiro mandamento nos proíbe cultuarmos outros deuses em nosso coração, enquanto que o segundo mandamento nos proíbe cultuarmos a Deus, de uma forma estranha e diferente, que Ele não ordenou. O exemplo mais claro deste segundo  foi quando os Israelitas construíram um bezerro de ouro para adorar a Iavé por meio daquela imagem. Isto foi uma quebra do segundo mandamento.  Mateus 6.24, mostra como a glória de Deus não pode ser dividida. Quando estamos alimentando ídolos em nossos corações estamos ferindo a glória de Deus e o aborrecendo. Neste texto o ídolo são as riquezas. Se alguém está gastando muito tempo o e pensamento para ficar rico, então tal pessoa não está servindo a Deus, mas a Mamóm, que é o deus do dinheiro.

Mas se alguém está trabalhando com um coração muito humilde para cuidar da sua família, para ajudar os necessitados e para permitir que a pregação do evangelho seja proclamada e a glória de Deus encher este mundo, então apesar de rico, não podemos dizer que este homem serve a Mamóm.  Não há pecado meramente no fato de alguém ser rico. Há muitos ricos na Bíblia que fizeram muito pelo evangelho.

Falamos do aspecto negativo do mandamento, ou seja, aquilo que devemos rejeitar, odiar e fugir. Agora, qual é o aspecto positivo do primeiro mandamento? De certa forma, quando falamos do que deve ser evitado, acabamos por falar um pouco sobre o que mandameno requer: devo reconhecer devidamente o único e verdadeiro Deus, confiar somente nele, me submeter somente a ele com toda a humildade e paciência. Devo amar, temer e honrar a Deus de todo coração, e esperar todo o bem somente dele. Em fim, devo renunciar a todas as criaturas e não fazer a menor coisa contra a vontade de Deus”.

Qual é a dinâmica (o movimento) dentro deste mandamento? Será que eu devo ficar muito preocupado com as proibições? Será que devo fazer uma lista do que não pode? Não é assim! Quem vive a olhar muito para as negações, tende a se tornar legalista!

O que devemos fazer então? A resposta é: Correr para Deus! Quando eu corro para Deus, estou ao mesmo tempo já dando as costas para os erros. Quando eu procuro seguir a Sua vontade, amá-lo e viver para Ele, eu já estou evitando e fugindo dos erros. Amar a Deus acima de todas as coisas é o que o mandamento ensina!

Assim vou evitar e fugir da idolatria, superstição e invocação a santos ou a outras criaturas. Você é chamado a viver em gratidão a Deus neste mandamento, buscando amá-lo, temê-lo e honrá-lo profundamente.

O primeiro mandamento nos chama a descansar em Deus! Por isso também lemos Mateus 6.25-34. O idólatra não tem descanso. Ele vive ansioso, sem paciência. Descanse no Senhor! Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça e todas as demais coisas vos serão acrescentadas.

Veja o quanto Deus fez e faz por nós em Cristo Jesus! Aquele que é poderoso para salvar, também não é poderoso para cuidar? Deus nos chama a olharmos somente para Ele, a esperarmos somente nEle tudo aquilo que precisamos para nossos corpos e almas. Ele começou a boa obra em nós, nos salvando da escravidão do pecado, e vai garantir esta obra também durante e depois! Você tem buscado a Deus em Cristo Jesus? Você tem ido a Cristo quando percebe que seu coração ainda é muito inseguro? Meus amados irmãos, abracem a Cristo e confiem na sua justiça perfeita! Corram para Ele diariamente para que sejam purificados do pecado da idolatria!

Confiem nEle e tão somente nEle e vivam neste mandamento com sincero fervor e propósito. Há um Deus que cuida de vocês! Ele é fiel. Não aja como se Ele não existisse! As pessoas no mundo é que fazem isto, embora até digam que tem Jesus no coração. Vocês tem o Espírito de Cristo habitando em seus corações! Então rogem a Deus para vivam em gratidão neste mandamento.

Nada poderá separar você de Cristo Jesus. Nem a vida, nem os problemas de saúde ou outras circunstâncias. Nem poderes, nenhuma criatura. Nem mesmo o seu próprio coração poderá separar você de Cristo Jesus. Ele tem você em suas mãos que nada poderá tirar você delas. Alegre-se e viva nesta gratidão. Amém!

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Pr. Marcel Tavares

Pastor na Igreja Reformada do Brasil Maranata, em Unaí-MG.
Bacharel em divindade pelo Instituto João Calvino.