Pregação preparada pelo Pr. Elissandro Rabêlo

Leitura: Mateus 28:18-20; Efésios 01:15-23; 04:07-12

Texto: Dia do Senhor 19

 

Amados irmãos em Cristo e caros visitantes,

Quando entregou sua vida cruz, Cristo afirmou: “Está consumado!” (Jo. 19.30). Com isso ele quis dizer que completou a obra da salvação que o Pai lhe deu para fazer. Jesus morreu na cruz para nos dá perdão, santificação e glorificação. Não precisamos acrescentar mais nada à obra de Cristo para sermos salvos, mas apenas crer nele como Nosso Único e Suficiente Salvador. Porém, se Cristo completou a obra que o Pai lhe deu para fazer, quer dizer, então, que depois de ter ressuscitado e subido aos céus, Cristo deixou de trabalhar pela sua igreja na terra? Será que Ele subiu ao céu simplesmente para receber um merecido descanso de todo sofrimento e humilhação que enfrentou aqui embaixo? Nada disso, irmãos! Hoje no céu em toda sua glória, Cristo continua trabalhando pela sua igreja peregrina na terra.

Nós confessamos que ele subiu aos céus e está sentado à direita de Deus Pai Todo Poderoso, mas isso não significa que ele abandonou sua igreja aqui na terra. O domingo 19 explica essa confissão da seguinte forma na pergunta e resposta 50: “Por que se acrescenta “e está sentado á direita de Deus”? Resposta: Porque Cristo subiu ao céu para manifestar-se lá mesmo, como o Cabeça da sua igreja e para governar tudo em nome de seu Pai”. Aprendemos 3 coisas sobre essa confissão:

Em primeiro lugar, “assentado à direita de Deus” não é uma idéia inventada pela igreja, mas é uma confissão bíblica. Ela foi anunciada de antemão no AT (Sl. 110.1), confirmada pelo próprio Cristo (Mt.26.64) e incluída pelos apóstolos em seus escritos e pregações (At.2.34; Ef.1.20; Hb.1.3; I Pe.3.22). Essa confissão precisa ser ensinada e pregada pela igreja de Cristo para a salvação dos pecadores e o consolo dos santos.

Em segundo lugar, “assentado à direita de Deus” é uma confissão que revela a glória de Cristo como Aquele que tem toda autoridade e poder nas mãos e governa soberanamente sobre todas as coisas. Ele subiu ao céu para governar tudo em nome do Seu Pai. O Servo Sofredor é hoje o Rei Soberano que recebeu do Pai a honra e o domínio sobre todo o universo. Nada escapa do seu governo. O Rei dos Reis e Senhor dos Senhores tem o controle da história em suas mãos e a Ele todo joelho se dobrará confessando que Ele é o Senhor (Fp 2.6-9).

Em terceiro lugar, “assentado à direita de Deus” é uma confissão que aponta para Cristo como Aquele que do céu trabalha pela sua igreja na terra. À direita do Pai, Ele intercede por sua igreja na terra (Rm. 8.34) e a governa como o seu Cabeça (Cl. 1.18). Ele está assentado à direita de Deus no céu e, ao mesmo tempo está conosco todos os dias, pois Ele anda no meio das suas igrejas na terra. Do céu, Ele cuida de nós e nos governa como nosso Cabeça.

Por isso vos proclamo o evangelho no seguinte tema:

Tema: À direta de Deus no céu, Cristo governa sua igreja na terra

A Bíblia usa várias figuras para falar do relacionamento de Cristo com a sua igreja. Ele é o noivo que ama profundamente a sua noiva que é a igreja (Ap.21.2). Ele é o Pastor que não só deu a vida por suas ovelhas, mas também as alimenta com sua palavra e as protege dos inimigos (Sl. 23; Jo.10). Mas ele é também o Cabeça da igreja que é o seu corpo. E assim como o corpo está unido à cabeça e é governado por ela, assim também estamos unidos a Cristo como seus membros e somos governados por Ele (Cl.1.18).

Observe o que a pergunta e resposta 51 do catecismo nos ensinam acerca da importância de termos Cristo como nosso Cabeça: ” Que importância tem, para nós, essa glória de Cristo como nosso Cabeça?” Resposta: “Primeiro: Por seu Espírito Santo, ele derrama sobre nós, seus membros, os dons celestiais. Segundo: Ele nos defende e protege, por seu poder, contra todos os inimigos.” Perceba que o catecismo é bem prático neste ponto. Ele aplica a doutrina da glória de Cristo na vida de todos os membros do corpo. Você deve se perguntar: “O que significa para mim ter Cristo como o meu Cabeça? O que muda em minha vida ter o Cristo assentado á direita de Deus governando minha vida na terra? Como Cristo me abençoa sendo o Cabeça da igreja?”. Vejamos três aspectos da Glória de Cristo como nosso Cabeça:

1. Em primeiro lugar, como Cabeça da igreja Cristo tem total autoridade sobre ela.

Jesus deu a vida pela igreja e ela lhe pertence. Ele é o dono da igreja, o Senhor da igreja. Não é o papa quem manda na igreja, nem o pastor ou qualquer outro líder. É Cristo quem governa o seu povo. É verdade que ele usa homens para governar sua igreja, mas estes não governam do seu próprio jeito ou com sua própria autoridade, mas debaixo da autoridade de Cristo e segundo a sua vontade revelada na sua palavra. Como Cabeça da igreja, Cristo mesmo nos ordena o que deve ser feito na igreja. Perceba como a doutrina da glória de Cristo como nosso Cabeça tem consequências práticas na nossa vida cristã. O papel da igreja está debaixo da autoridade de Cristo. Para que existimos como igreja? A igreja existe para adorar a Deus, prestar-lhe obediência e proclamar o seu evangelho ao mundo. Mas estas coisas não podem ser feitas segundo o bem querer dos homens, pois Cristo é o Cabeça da igreja e ele ordenou claramente em sua palavra a maneira correta de adorá-lo, obedecê-lo e anunciá-lo.

Porque Cristo é o Cabeça da igreja, o culto que agrada a ele não deve ser segundo a imaginação dos homens, mas como ele mesmo mandou: em espírito (sinceridade) e em verdade (segundo a sua palavra) – Jo.4.23,24. Porque Cristo é o Cabeça da igreja não devo obedecer às idéias e preceitos dos homens, mas a tudo que Ele me ordenou na sua palavra (Mt.28.20). Porque Cristo é o Cabeça da igreja é nosso dever como seu corpo não fazer política ou divertir pecadores com shows, mas fazer discípulos pelo fiel ensino e pregação do evangelho (Mt.28.19) e edificar os santos com sua palavra (Ef.4.12). “Tudo quanto fizermos, façamos de todo coração, como para o Senhor e não para homens” (Cl. 3.23), pois ele tem plena autoridade sobre nós como nosso Cabeça.

2. Em segundo lugar, como Cabeça da igreja Cristo a abençoa com os dons celestiais por meio do Espírito Santo.

Confessamos que, “por seu Espírito, ele derrama sobre nós, seus membros, os dons celestiais”. É na verdade uma grande benção ser membro do corpo de Cristo e tê-lo como nosso Cabeça. Não porque ele vai nos dar um carro do ano, uma casa nova ou um emprego novo com um grande salário. Mas porque ele nos enche com os dons do Espírito a fim de nos capacitar a servi-lo com fidelidade, alegria e perseverança. É claro que ele cuida do nosso corpo e nos dá tudo que precisamos para nos manter aqui na terra. Mas ele também se preocupa com a nossa alma, com a nossa salvação eterna e por isso derrama sobre nós os dons do céu, os dons do Espírito Santo.

Quais são esses dons que o Cristo Exaltado derrama do céu sobre a sua igreja na terra? Podemos pensar, em primeiro lugar, no dom do próprio Espírito Santo. Cristo mesmo prometeu e enviou o Seu Espírito sobre sua igreja (Jo.15.26; At.2.33). Cada membro do corpo de Cristo é habitado pelo Espírito Santo. É pelo poder do Espírito que nascemos de novo, somos fortalecidos em nossa fé, crescemos em santificação, buscamos as coisas do alto e somos consolados em nossas aflições. Que benção é ter Espírito Santo!

Em segundo lugar, Cristo nos dá também o dom da sua Palavra. O dom da palavra está ligado ao dom do Espírito. Foi o Espírito quem inspirou os escritores bíblicos a escreverem as Escrituras e é este mesmo Espírito quem nos guia a toda verdade e nos santifica por meio da palavra de Deus. Cristo nos deu também este dom maravilhoso. Ele nos deixou o registro de suas palavras e obras para operar em nós a fé e nos fazer conhecer o seu amor, a sua graça e a sua glória como nosso Cabeça e Salvador. A palavra de Deus é a carta de Cristo vinda do céu para instruir o seu povo na terra. O que você tem feito com o dom precioso da palavra de Deus? Tem meditado nela regularmente? Tem ensinado a Bíblia aos seus filhos para que eles conheçam também a Cristo? Você tem recebido a palavra de Deus regularmente nos cultos e estudos bíblicos? Você tem colocado em prática o ensino da Bíblia? Que a palavra de Cristo habite ricamente em nossos corações e sejamos apegados a ela para nossa salvação!

3. Em terceiro lugar, o Cristo sentado à direita de Deus nos dá também o dom de oficiais para pastorearem o seu rebanho.

Os oficiais são dons de Cristo para o bem da igreja (Ef. 4.11). É Cristo quem dá pastores, presbíteros e diáconos para edificar a sua igreja (Ef.4.12). Esse dom é uma expressão do governo amoroso de Cristo sobre sua igreja. Ele se importa conosco. Ele chama, capacita e envia homens para pastorear o seu rebanho até a glória. Como membros da igreja, devemos dar graças a Deus pelos fiéis oficiais do rebanho de Cristo, honrá-los e respeitá-los pelo trabalho que realizam. Para o nosso próprio bem, aceitemos sua instrução e repreensão. Saiba que não receber um oficial de Cristo em nossa casa e nem atentar para sua exortação é o mesmo que se rebelar contra Cristo. Que Deus nos livre dessa atitude rebelde e nos ajude a honrar nossos guias (I Tess. 5.12,13; Hb. 13.17). Por outro lado, cabe aos oficiais se colocarem na posição de servos de Cristo e cuidar do seu rebanho não como dominadores e com ganância, mas com amor, fidelidade e dedicação (I Pe.5.1-5). Que Deus ajude cada oficial a cumprir fielmente seu oficio para a glória de Deus e a edificação da sua igreja!

E finalmente, como Cabeça da igreja, Cristo a protege contra todos os inimigos. Como é bom saber disso! Afinal de contas nossa peregrinação neste mundo não é nada fácil! Somos fracos em nós mesmos e Satanás nos tenta continuamente. Além disso, há um mundo incrédulo que nos persegue e nos aflige! Se dependêssemos de nós mesmos para viver a vida cristã e perseverar até o fim, estaríamos perdidos. Mas graças a Deus que o nosso Cabeça tem toda autoridade no céu e na terra. Satanás e seus anjos malignos bem como todos os homens da terra estão debaixo do seu domínio (Ef.1.20,21). Ele governa todo o universo no propósito de edificar e proteger sua igreja.

Isso não é consolador para nós? Cristo é o escudo da Igreja, o defensor do rebanho, o guarda de Israel. Ele tem autoridade e poder suficientes para defender sua igreja contra as investidas do mal. Ele mesmo prometeu que ninguém vai arrebatar uma sequer das suas ovelhas de suas mãos (Jo.10.27). Ele está conosco todos os dias por meio da sua palavra e Espírito, livrando-nos das tentações, guardando-nos do mal e nos protegendo dos inimigos em nossa peregrinação. Por causa do seu governo amoroso e soberano como nosso Cabeça assentado à direita de Deus no céu, somos consolados em nossas aflições e temos a plena certeza que vamos chegar em triunfo na Canaã Celestial. Afinal de contas, em Cristo, Nosso Cabeça, somos mais que vencedores! (Rm 8.31-39).

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Compartilhe!

Pr. Elissandro Rabêlo

Pastor na Igreja Reformada em Cabo Frio - RJ.

Deixe um Comentário