Pregação preparada pelo Pr. Elissandro Rabêlo

Leitura: 1ª Coríntios 15:01-23

Texto: Dia do Senhor 17

 

Amados irmãos em Cristo e prezados ouvintes

Qual a importância da ressurreição de Jesus para os cristãos? A ressurreição de Jesus tem conseqüências práticas pra nossa vida? Por que Jesus ressuscitou? A Bíblia responde estas perguntas e nos revela alguns aspectos importantes sobre a ressurreição do Senhor. Em I Coríntios 15, Paulo toca no assunto da ressurreição de Cristo num contexto em que algumas pessoas na igreja de Corinto estavam afirmando que não existe ressurreição de mortos. Para defender o ensino de que haverá ressurreição dos mortos, Paulo usa como base a ressurreição de Jesus e apresenta os seguintes pontos:

Em primeiro lugar, Paulo mostra que a ressurreição de Jesus foi um fato histórico testemunhado pelos discípulos (I Coríntios 15.5-8). Tanto ele quanto os doze e mais de 500 cristãos foram testemunhas oculares do Cristo ressurreto. Cristo apareceu aos discípulos por mais de 40 dias antes de subir ao céu e pouco tempo depois revelou-se também a Paulo na estrada de Damasco. Não foi uma alucinação da mente deles. Eles, de fato, viram o Senhor, tocaram nele, comeram com ele e ouviram a sua voz.

Em segundo lugar, Paulo revela que a ressurreição de Jesus não é uma invenção da igreja, mas está baseada nas Escrituras (I Coríntios 15. 4). Paulo e os demais apóstolos anunciaram a ressurreição do Senhor em suas pregações não só porque foram testemunhas desse fato, mas também porque essa era uma mensagem baseada nas Escrituras já desde o AT. No Salmo 16, Davi, inspirado pelo Espírito Santo, profetizou acerca da ressurreição do Messias (Sl. 16.8-10). Pedro e Paulo basearam-se nesta profecia para anunciar o evangelho da ressurreição de Cristo (At.2.25-31; 13.34-37).

Em terceiro lugar, Paulo deixa claro que a ressurreição de Jesus é um acontecimento essencial à salvação da igreja (I Co. 15.14-19). Se Jesus não ressuscitou, Paulo argumenta, nossa pregação e nossa fé não têm valor algum, ainda permanecemos em nossos pecados e somos as pessoas mais infelizes do mundo, pois não temos esperança da salvação eterna. Se a morte retivesse o Senhor, não haveria salvação.

E por fim, Paulo apresenta a ressurreição de Jesus como uma doutrina prática e abençoadora para a igreja de Cristo. Paulo mostra em suas cartas que essa doutrina promove alegria, conforto e esperança para os cristãos que sofrem (I Co. 15.32-34). Pois, por meio de sua ressurreição, Jesus derrama sobre sua igreja os dons da salvação como a justificação, a santificação e a glorificação. Observe que o Domingo 17, baseado na Bíblia, aplica a doutrina da ressurreição de Jesus na vida de cada crente e mostra o resultado prático e abençoador que essa doutrina traz para toda a igreja de Cristo.

Tema: Jesus ressuscitou para abençoar a Igreja

Pois, por meio da sua ressurreição, Jesus garante à igreja três bênçãos que envolvem a salvação:

  • 1. Justificação
  • 2. Santificação
  • 3. Glorificação

1. Justificação

“Que importância tem para nós a ressurreição de Cristo? Primeiro: Pela ressurreição, ele venceu a morte para que pudéssemos participar da justiça que ele conquistou por sua morte”. Essa explicação do catecismo deixa bem claro que a ressurreição de Jesus garantiu para nós o benefício da nossa justificação. Mas o que é nossa justificação? É uma obra realizada por Deus em nosso favor. É ser declarado inocente diante de Deus e estar livre da culpa do pecado. Mas como Deus pode conceder essa benção a pecadores como nós, culpados e dignos da condenação eterna?

Por causa de Jesus e sua obra redentora. Por sua morte, Jesus pagou o preço pelos nossos pecados e satisfez a justiça de Deus. Ao ressurgir dos mortos, Cristo declara e garante a sua igreja que ele pagou completamente por nossas transgressões. A ressurreição de Jesus proclama e garante a benção da justificação para todo aquele que crê nele. Em I Coríntios 15.17 lemos que se Jesus não ressuscitou ainda permanecemos em nossos pecados! Em outras palavras: Se Jesus não ressuscitou, não há libertação da culpa do pecado e ainda estamos debaixo de condenação diante de Deus! Mas graças a Deus, Ele ressuscitou! E por que ressuscitou? Paulo responde em Rom. 4.25: “O qual (Jesus)… ressuscitou para nossa justificação”, ou seja, para nos livrar da culpa do pecado.

Meus irmãos! Quando Jesus, já ressuscitado, apareceu aos seus discípulos e lhes mostrou as marcas dos pregos em suas mãos, qual era sua intenção com isso? Não apenas testemunhar ao incrédulo Tomé que ele tinha ressuscitado, mas declarar a todos que ele derramou o seu sangue e venceu a morte para nos dá a benção de sua justiça. É como se ele dissesse a todos: “Paguei a dívida de vocês com meu próprio sangue! Olhem aqui as marcas! Mas eu venci e estou vivo! Eu ressuscitei para o bem de vocês! Ressuscitei para que vocês sejam justos diante de Deus e participem da minha salvação!

Lembre-se disso, meu irmão, minha irmã, a cada domingo que você vem a igreja! Jesus ressuscitou para te livrar da culpa do pecado! Quando Satanás lançar em seu rosto os seus pecados ou quando sua própria consciência o acusar das suas transgressões, não desanime nem continue em seus pecados! Olhe para o Cristo Ressurreto! Ele vive a interceder por você! Ele cobre as tuas transgressões diante de Deus! Não confie em suas boas obras, mas confesse seus pecados e descanse na justiça de Cristo. Afinal de contas, “quem levantará acusações contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica! Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu, ou antes, ressuscitou, o qual está á direita de Deus e também intercede por nós” (Rm. 8.33,34). Portanto, “nenhuma condenação há para aqueles que estão em Cristo Jesus (Rm. 8.1), pois ele ressurgiu para nossa justificação.

2. Santificação

A Bíblia diz que Jesus se tornou da parte de Deus não só a nossa justiça, mas também a nossa santificação (I Co. 1.30). Todas as bênçãos que recebemos de Deus não é algo que merecemos, mas é fruto da obra redentora de Cristo em nosso favor. Por meio da sua ressurreição, Jesus também ganhou para nós a santificação. A ressurreição do Senhor é importante para nós porque por meio dela “nós também, por seu poder, somos ressuscitados para a nova vida”.

Nossa santificação é uma obra de Deus em nós pela qual ele nos livra do poder do pecado e nos capacita por Seu Espírito a andarmos em novidade de vida! Isso é possível porque o mesmo Espírito que ressuscitou Jesus dentre os mortos nos ressuscita para uma nova vida, uma vida não mais dominada por pecados, mas uma vida dedicada a Deus e dominada pelo seu Espírito.

Meus irmãos! Jesus ressuscitou para vivermos uma nova vida, para sermos santos. Em Romanos 6.4 lemos: “Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida”. Nós estávamos envolvidos na morte e na ressurreição de Jesus. Ele morreu para morrermos para o pecado! Ele ressuscitou a fim de vivermos para Deus (Rm. 6.5,10, 11). A ressurreição de Jesus é uma garantia de sua vitória não só sobre a morte, mas também sobre o pecado e o diabo! Lembre-se que Ele ressuscitou para livrar você do domínio do pecado e do diabo e fazer de você um servo de Deus que não vive mais dominado por suas paixões carnais, mas que serve com dedicação e alegria a Deus. A Bíblia diz que “quem está em Cristo é nova criatura. As coisas antigas passaram; tudo se fez novo” (II Co. 5.17).

Você tem experimentado esse benefício da ressurreição do Senhor em sua vida? Tem buscado as coisas do alto onde Cristo vive? Você tem vivido a nova vida que o Senhor ganhou pra você por sua ressurreição? Tem crescido em santidade diante do Senhor? Saiba que é impossível para alguém está unido a Cristo pela fé e não viver a nova vida que ele ganhou para sua igreja mediante sua ressurreição.
Saiba também que muita gente que se diz cristão e comemora a ressurreição do Senhor não tem experimentado ainda o poder dessa ressurreição. São pessoas que lembram a ressurreição do Senhor como uma tradição e vivem escravizadas ao pecado e ao diabo! Não sabem porque Jesus ressuscitou! Mas nós sabemos e cremos! Jesus ressuscitou não para permanecermos em nossos pecados, mas para deixarmos o pecado e andarmos em novidade de vida (I Co. 15.17 e 34). Ele ressurgiu para sermos santos.

3. Glorificação

Nós confessamos também que a ressurreição de Cristo é importante pra nós porque “ela é uma garantia de nossa ressurreição em glória”. Jesus ressuscitou para nossa glorificação, ou seja, para nos garantir a benção de viver em corpo e alma na glória eterna com Deus. Ressurgir dos mortos e viver eternamente com Deus com corpos perfeitos e livres de todo sofrimento e pecado não é um conto de fadas ou uma ilusão da cabeça dos crentes. É uma garantia da ressurreição do Senhor! É uma promessa de Deus para o seu povo. No último dia, todos serão ressuscitados pelo Espírito de Cristo (Rm. 8.11). Os crentes que morreram serão ressuscitarão para a vida eterna, enquanto que os ímpios ressuscitarão para o juízo (Jo. 5.29). Os crentes que tiverem vivos terão seus corpos transformados e feitos semelhantes ao corpo de Cristo.

Assim será pra você meu irmão, que está em Cristo! Não tenha dúvida disso! Pois Cristo ressuscitou e a Bíblia diz que ele é as primícias dos que dormem (I Co. 15.20) e o primeiro da ressurreição dos mortos (At.26.23). Sabe o que isso significa? Que você tem parte na ressurreição e glorificação de Cristo (I Co. 15.21-23)! Que você também, assim como Jesus, terá um corpo que nunca mais vai morrer ou sofrer dores e tentações, um corpo perfeito para habitar com o Senhor no novo céu e na nova terra!

Jesus ressuscitou para sua glorificação! Você se enche de consolo com essa mensagem? A fé no Cristo ressurreto te enche de alegria? Os discípulos abandonaram a tristeza e se encheram de alegria ao verem o Cristo ressuscitado! (Mateus 28.8; João 20.20). Que consolo pra você que está passando por aflições e tentações ouvir o evangelho da ressurreição do Senhor! Ele ganhou a glória pra você e as aflições desse tempo nem se comparam com a glória que se revelará aos filhos de Deus (Rm. 8.17). Olhe para o Cristo glorificado e viva na esperança da glória que ele te garante com sua ressurreição!

Além do consolo e da alegria que recebemos da ressurreição de Cristo, há ainda mais duas lições práticas que essa doutrina nos oferece. Em primeiro lugar, mantenha-se firme na fé no Cristo ressuscitado diante da negação dessa doutrina (I Coríntios 15.1,2). A cada domingo confessamos que Jesus não só padeceu, foi crucificado, morto e sepultado, mas também ressuscitou dentre os mortos no terceiro dia. O Filho de Deus venceu a morte. Ele mesmo já tinha dito: “Eu sou a ressurreição e a vida” (Jo. 11.25). E também afirmou: “Dou a minha vida para reassumi-la” (Jo. 10.18). O sepulcro não reteve o Filho de Deus. A morte foi tragada pelo poder do Senhor! Jesus ressuscitou! Essa é a confissão da igreja! Permaneçamos firmes nessa fé para nossa salvação.

Em segundo lugar, seja motivado a proclamar a ressurreição do Senhor àqueles que não o conhecem verdadeiramente e ainda permanecem em seus pecados. Os discípulos do Senhor não fizeram outra coisa senão anunciar o Cristo ressurreto para a salvação dos pecadores (Atos 2.32; 3.26; 4.33). O Cristo ressurreto é a única esperança de salvação. Somente ele pode livrar pecadores da culpa e do poder do pecado e levá-los para a glória eterna! Afinal de contas, Ele ressuscitou para a justificação, santificação e glorificação de todo aquele que crê! Se você ainda não está em Cristo, creia nele e desfrute dessas bênçãos que ele ganhou para sua igreja através da sua ressurreição.

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Compartilhe!

Pr. Elissandro Rabêlo

Pastor na Igreja Reformada em Cabo Frio - RJ.

Leave a Comment