Pregação preparada pelo Pr. Kenneth Wieske

Leitura: Atos 02:39

Texto: Atos 02:39

“Pois para vós outros é a promessa, para vossos filhos, e para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar”

Amada congregação do nosso Senhor Jesus Cristo,

A Bíblia nos ensina que só tem dois tipos de pessoas no mundo. Toda a raça humana se divide em duas partes: a descendência da serpente, e a descendência da mulher. Os escravos do diabo, e os servos de Deus. O mundo, e a igreja. Não há uma terceira opção.

Em que grupo ficam estes três bébés aqui: Giovana, Gabriela, e Thiane? Elas pertencem ao mundo, ou à igreja?

Esta pergunta é importante. Vai ter consequências para toda a vida de Giovana, Gabriela, e Thiane. A maneira pela qual os seus pais vaõ criar estas meninas depende muito do status delas. Pertencem ao mundo, ou à igreja?

Hoje, neste culto, Deus vai falar. Ele fala por meio da pregação. Ele proclama Seu amor. Ele proclama a vida no Senhor Jesus Cristo.

Deus também falará pelo sacramento. Hoje, Deus vai publicamente declarar que Giovana, Gabriela, e Thiane pertencem a Ele. Elas não são crianças quaisquer. Deus vai declarar hoje que elas são santas: isto quer dizer, separadas do mundo e separadas para Deus.

Deus vai selar esta afirmação no sacramento de batismo.

Muitos dos nossos irmãos evangélicos ficarão assustados quando ouvirem falar de batisar crianças. Isto por que, há 500 anos, na época da Grande Reforma, muitas pessoas cairam numa hiper-reação contra a Igreja Católica Romana. A Igreja do Papa tinha tornado o batismo em um ritual superstitioso e mágico. Muitas pessoas pensavam que basta ser batisado, fazer parte da Igreja, e pelo resto pode viver sua vida como quiser. Reagindo contra esta atitude, a Reforma rádical jogou fora a prática antiga de batisar os filhos dos crentes. A igreja é composta só de adultos que se arrependeram e foram batisados!

Foi uma boa ideia reagir contra os abusos da Igreja Romanista. Mas não foi uma boa ideia jogar fora uma prática Bíblica que a Igreja pratica desde a época dos apóstolos. Não foi uma boa ideia esquecer que toda a Bíblia, desde Gênesis, afirma que Deus é um Deus que atua e opera por meio das gerações. Vemos isto desde Adão e Eva. Vemos isto em Gênesis 3:15. Vemos isto nas promessas a Abraão em Gênesis 12 e 15 e 17. Vemos isto na Lei que ouvimos todo domingo, onde Deus diz que Ele “visita a iniquidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem, e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.”

Deus é imutável. Isto significa que Ele nunca muda. Então, não é uma surpresa que vemos também no Novo Testamento que Deus opera por meio das gerações. Vemos isto em nosso texto. “Pois para vós outros é a promessa, para vossos filhos, e para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar”.

O texto começa com a palavra, “pois”. Então é importante saber qual é a relação que Pedro está afirmando. Verso 39 é a base sobre a qual Pedro faz a sua convocação no verso 38.

Vocês conhecem a situação. O ES se manifestou com poder, com sinais e maravilhas. Todo mundo ficou impressionado e correu para ver o que estava acontecendo. Pedro pregou às multidões, e afirmou que aquilo que eles estavam presenciando não era nada menos do que o Jesus exaltado derramndo o Seu Espírito sobre a Sua igreja. O Jesus que vocês mataram e rejeitaram, Ele foi exaltado por Deus e Ele está agora cumprindo as antigas profecias que falam sobre o derramamento do Espírito sobre o povo de Deus. O Jesus que vocês crucificaram, Deus fez Senhor e Cristo.

No verso 38, Pedro está falando com as pessoas que ficaram arrasados de ouvir que eles tinham crucificado aquele que Deus chamou Senhor e Cristo. Compungiu-se-lhes o coração e perguntaram, “Que faremos, irmãos?” E então vem a resposta de Pedro no versículo 38: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vosso pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.”

Ele diz, “arrependei-vos”, e logo depois ele diz, “e que toda pessoa (cada pessoa) aqui seja batisado”. É interessante que ele faz questão de mudar da segunda pessoa plural para a terceira pessoa singular. Vocês devem se arrepender, e em seguida cada pessoa aqui deve ser batisado. Se tivesse crianças na multidão, a forma que Pedro fala com certeza inclui elas também.

Pedro fala, “sejam batisados”. É passivo. Não era para ninguém dizer, “vou me batisar”. Pedro não chama ningúem a fazer uma afirmação a Deus. Ele não apresenta o batismo como uma afirmação do homem, mas sim uma afirmação de Deus.

Pedro fala sobre duas coisas ligadas com o batismo: primeiro, a remissão dos pecados, e também o dom do Espírito Santo. Então, no batismo Deus afirma a remissão dos pecados, e também o dom do Espírito Santo.

Agora, como Pedro pode chamar estas pessoas a receberem o batismo que afirma a remissão dos pecados e o dom do ES?

Ele explica isto no v.39: Pois! Pois para vós outros é a promessa!!

Qual promessa?

A promessa antiga que Deus tinha falada a Joel. A promessa de salvar Seu povo (v.21). A promessa de derramar o Seu espírito sobre o seu povo. (v17-18).

Muitos anos antes, o povo de Deus estava com medo do juízo de Deus. Estavam com medo da ira de Deus contra os seus pecados.

Deus manifesta sua ira (Joel 2). E logo depois chama o povo ao arrependimento (12-17). Até os bébés que mamam devem fazer parte da grande congregação que procura Deus com arrependimento. (v.16).

Nos versos 18ff, Deus vem com sua resposta. Ele fala de salvação. Ele salva seu povo naquela época. Mas isto não é a resposta toda. Deus dá mais uma promessa (v28ff). Ele vai, nos últimos dias, derramar Seu Espírito sobre TODO o povo. Homems, mulheres, velhos, jovens, adultos, crianças. E junto com isto, Ele vai salvar seu povo dos seus pecados. “Todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo”.

Agora, Pedro em Atos 2 está dizendo, “ESTA PROMESSA É SUA!” Finalmente, Deus está executando esta promessa que Ele fez àquela congregação de anciãos, filhinhos, e bébés que mamavam. Finalmente, Deus hoje derramou o seu ES sobre o Seu povo.

Agora podemos entender porque Pedro fala que esta promessa está para “vós outros, e para vossos filhos”. Ele fala isto por que a promessa de Deus foi dada ao povo inteiro. Foi dado ao povo da aliança. Foi dado a Igreja inteira.

Na sua pregação, Pedro falou de Jesus que veio salvar o Seu povo dos seus pecados. Jesus nasceu, sofreu, morreu. Foi resuscitado. Foi exaltado à dextra de Deus. Todos estas atos são atos de redenção. Jesus não continua nascendo, ou sofrendo, ou morrendo, ou subindo. Ele fez estes atos de redenção uma vez por todas. Da mesma forma, v. 33 afirma: “Exaltado, pois, à destra de Deus, tendo recebido do pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vedes e ouvis.”

Jesus derramou o ES sobre a Igreja. Foi um ato de redenção, feito uma vez por todas. Vai ter várias manifestações, para mostrar que em Jesus a Igreja inclui Samaria, e depois até os gentios.

Mas o dia de Pentecostes marca um momento definitivo na história da salvação. Deus está cumprindo Sua promessa. Ele está dando ao Seu povo a remissão dos pecados, e Ele está dando o ES para habitar no meio da igreja, e em cada membro da igreja.

Baseado nesta promessa, Pedro pode chamar todos os seus ouvintes ao arrependimento. Baseado nesta promessa, Pedro pode chamar todos os seus ouvintes a serem batisados. O batismo é a afirmação da promessa de Deus!

Por esta razão, nós hoje vamos batisar Giovana, Gabriela, e Thiane. O batismo delas não tem nada a ver com uma afirmação que elas querem dar a Deus. Ao contrário! Deus quer afirmar algo a elas.

Estas tres meninas não são do povo de Israel. Elas são gentios! Mas a promessa também é para ela! Pedro faz menção disto no fim do nosso texto: “para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar”. Mas Jesus morreu para que o muro de separação entre Israel e os gentios seja derrubado! Nós, sendo gentios, fomos enxertados no povo de Deus. Nós fazemos parte da mesma raiz! Somos o Israel de Deus!

Por isto que Pedro pode falar em um outro lugar, “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.”

A igreja não é um clube de adultos. A igreja não é uma coleção de indivíduos! A igreja de Jesus é um povo! Uma nação! Você já conhece alugma nação na história deste planeta que nega aos seus filhos o direito de fazerem parte do povo? Quanto menos isto deve acontecer na igreja de Cristo, o povo de Deus!

Nós que fomos chamados fazemos parte do mesmo povo de Deus que Abraão e Isaque e Jacó. Somos filhos de Abrão. Aquilo que Deus prometeu aos judeus que criam em Jesus como o Mesias, Deus também promete a nós e aos nossos filhos! A aliança perpétua que Deus fez com Abraão e toda a descendência dele, continua hoje em nosso meio. Nesta aliança, renovada em Cristo, Deus promete remissão dos pecados, e o dom do Espírito Santo, a um povo arrependido e crente. Deus proclama esta promessa no batismo.

Que Deus nos concede muito mais filhos de crentes para publicamente serem recebidos como membros deste povo. Que Deus traga muito mais pecadores das trevas para que eles, juntos com os seus filhos, façam parte do povo de Deus e compartilham as gloriosas promessas de Deus em Cristo.

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Compartilhe!

Pr. Kenneth Wieske

Pastor da Igreja Reformada em Surrey, Colômbia Britânica. Desde 2000, serve as Igrejas Reformadas do Brasil como plantador de igrejas. B.A. McMaster University, M.Div. Theological College of the Canadian Reformed Churches. Estudos em línguas originais no Institut Farel de L´Église Réformée du Québec.

Deixe um Comentário