Sermão preparado pelo pastor Marcel Tavares
Leitura: Gênesis 02
Texto: Atos 01.01-11

Amada igreja do nosso Senhor Jesus Cristo No calendário das festas cristãs, o Natal, a Páscoa e Pentecostes geralmente recebem a maior parte das atenções. Mas a ascensão do nosso Senhor Jesus Cristo também merece um lugar de honra. Este dia é um dia de extrema importancia. Nenhuma das outras festas cristãs pode ser entendida adequadamente sem entendermos o que foi a ascensão.

O Natal, por exemplo, é o inverso da ascensão. No Natal o Filho de Deus encarnou. Ele desceu (humilhação). Enquanto na ascensão Ele subiu (exaltação).

Quanto a Páscoa, esta significa que a ascensão está chegando (a vitória virá). O Filho de Deus morrerá e ressuscitará. Ele cumprirá o seu trabalho e voltará vitorioso para o céu.

O Pentecostes quer dizer que o Filho de Deus já subiu aos céus. Ele foi elevado ao céus de forma triunfal. Lá é o seu lugar de honra. Ele foi vitorioso na terra. E do céu cumprirá a sua promessa de enviar o Espírito Santo para organizar a Sua igreja.

Hoje vamos ouvir sobre a subida do nosso Senhor Jesus ao céu e como isto é um consolo para nós. Este é um dos momentos mais gloriosos e impressionantes da história da salvação do homem. O nosso Senhor Jesus Cristo desfaz aquilo que aconteceu com Adão no jardim do Éden.

Eu vos prego o que a igreja confessa sobre a ascensão com o seguinte tema: Cristo subiu ao céu para o nosso bem

Queridos irmãos e irmãs, Gênesis 2 começa com um homem criado e colocado no paraíso. Ele foi colocado no jardim do Éden. Um lugar desconhecido por nós, mas que no passado ficava nas regiões onde hoje estão os países Irã e Iraque.

Por que comparamos o jardim do Éden com um paraíso? O jardim do Éden era um lugar perfeito. Por que? Porque não existia pecado ou imperfeições alí. Era um lugar bom. Em Gênesis 1, tudo o que Deus fez é bom.

Talvez para nós, pessoas do ocidente, a repetição de palavras ou frases seja algo ruim para ouvir, mas na literatura hebraica a repetição significava ênfase. A palavra “bom”é repetida várias vezes no primeiro capítulo da Bíblia.

Veja:  Terra seca e mares: E Deus viu que ficou bom (Gênesis 1.10); Plantas, sementes, e frutos : E Deus viu que ficou bom (Gênesis 1.12); O sol a lua e as estrelas: E Deus viu que ficou bom (Gênesis 1.18); Animais que voam e animais marinhos:  E Deus viu que ficou bom (Gênesis 1.21); Animais selvagens e animais domésticos:  E Deus viu que ficou bom (Gênesis 1.25).

Deus, no sexto dia da criação, formou o homem. Deus formou o homem do pó da terra e sopra em suas narinas o fôlego da vida. Ele também foi criado bom. O homem foi feito a imagem de Deus.

Gênesis 1, versículo 31, conclui com uma ênfase sobre a ênfase:: E Deus viu tudo o que havia feito, e tudo havia ficado muito bom.

Isaías chama o jardim do Éden, este lugar perfeito, de “o jardim do SENHOR”(Is 51.3). O profeta Ezequiel o chama de “Jardim de Deus”, cheio de todas as pedras preciosas (Ez 28.13).  Ezequiel fala assim porque lá existiam vários tipos de pedras preciosas. Também existia muito ouro neste lugar.

Se você já visitou jardins algumas vezes, pode ter a certeza do seguinte: por mais belo que tal jardim fosse, certamente nunca vai se comparar com o jardim do Éden.
O homem e também a mulher estavam então no paraíso!

Mas no capítulo 3 de Gênesis nós sabemos como esta história termina. No versículo 16-18, do capítulo 2, Deus dá uma ordem ao homem: não comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Mas no capítulo 3 Adão, e sua esposa Eva, instigados pela serpente, e em desobediência deliberada, comeram do fruto da árvore proíbida.

O que aconteceu com a queda dos nossos pais Adão e Eva? Deus expulsou o homem e a mulher do jardim do Éden. Ele colocou um anjo para guardar a entrada daquele paraíso. O homem então foi expulso do paraíso para sempre!

Agora, onde está o homem a partir de Gênesis 3? Agora ele está num mundo de cabeça para baixo. A terra é difícil para cultivar. O homem trabalha duro. Deus não fala mais com o homem como falava em todas as tardes no jardim. A partir de agora Deus se relaciona como o homem através dos sacrifícios. Alguém deve estar no meio deste relacionamento. Nos sacrifícios antes e durante o tabernáculo e o Templo sangue é necessário para se chegar na presença de Deus.

No capítulo 4 vemos como o homem está longe do paraíso. Agora o medo e a morte fazem parte da realidade da humanidade. O mundo é um lugar muito perigoso. Por pouca coisa um homem é capaz de tirar a vida do outro. Caim mata o irmão Abel por inveja e ciúme. Lameque mata dois homens. E quais foram os motivos? Um porque o feriu e outro porque o machucou. Isto é vingança e Deus condena!

Se vocês continuarem a ler Gênesis verão ainda a maldade se espalhando pelo mundo. Verá o dilúvio. Depois verão os homens se reunindo contra Deus na Torre de Babel. Fora do paraíso o homem está perdido!

O paraíso é necessário! Não há alegria fora dele. Não tem como desfrutar de coisas excelentes fora do paraíso. Não é possível ouvir a voz suave de Deus falando face a face com o homem fora do paraíso. Há como o homem voltar para o paraíso? Sozinho não! Afastado da presença de Deus ele está morto!

Mas Gênesis 3.15 fala de um outro homem depois de Adão: “Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela; este lhe ferirá a cabeça e você lhe ferirá o calcanhar”. Aqui temos o evangelho pela primeira vez na história! O que é o evangelho? É a boa notícia! Essa notícia vem em meio ao desespero. Somente este homem (o descendente) pode fazer Adão e Eva e seus descendentes entrarem no paraíso.

Mas, os descendentes da serpente não vão deixar isto acontecer tão fácil. A Bíblia apartir desta promessa em Gênesis 3.15 começa a mostrar que há apenas duas sementes nesta terra. A semente da serpente e a serpente da mulher, que é a semente da promessa. A semente da serpente está atacando a semente da mulher para tentar atingir o descendente.

Em Adão e Eva já podemos ver a divisão entre essas duas sementes. Falamos que no capítulo 4 Caim matou Abel. Ali vemos este primeiro ataque da semente da serpente contra a descendencia da mulher. Em____ diz que Caim pertencia ao malígno. E em Hebreus 11.4 Abel é chamado de justo. Em Êxodo vemos mais ataques. Faraó está jogando os bebês meninos no rio Nilo. As nações que estão contra Israel no Antigo Testamento também estão mostrando esta luta entre a semente da serpente e a semente da mulher. O livro dos Salmos fala sobre dois tipos de pessoas, os justos e os ímpios. Os justos fazem parte da semente santa, e os ímpios estão em aliança com a serpente.

Os profetas estão falando do descendente em Gênesis 3.15. Isaías 7.14 o profeta fala sobre o menino: “a virgem ficará grávida e dará a luz um filho, e o chamará Emanuel”.  No capítulo 9, mais uma vez ele fala mais sobre este descendente: “Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus ombros. Ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz”. O profeta dá até detalhes sobre a natureza deste filho da promessa. Ele também é Deus. Perceba que a revelação vai se desenrolando cada vez mais na história.

Nos evangelhos vemos quem é este descentende. Ele é Deus-homem. Ele nasce em Belém de Judá, conforme o profeta Miquéias havia predito. E o que acontece logo após o seu nascimento? Mateus revela a fúria da serpente contra o descendente de Gênesis 3.15! Em Mateus 2.16 o Rei Herodes ordena a morte de todos os bebês meninos abaixo dos dois anos. A serpente quer atingir o descendente. Mas por divina revelação de um anjo, José e Maria fogem para o Egito e só retornam para Israel depois da morte de Herodes.

Jesus nasceu em Belém! E por que o seu nascimento é importante na ascensão e para a nossa salvação? Ele recebeu um corpo humano. Ele é 100% homem. Ele viveu 33 anos sobre esta terra enfrentando todas as dificuldades da queda. Mas ele não andou nas pisadas de Adão. Romanos 5 fala que pela desobediencia de um (Adão), todos se tornaram pecadores, mas pela obediência de um (Jesus) muitos serão salvos.

Jesus veio para ser o novo homem que entraria no paraíso. Ele veio para ser a nova humanidade no paraíso. Este novo homem está em paz com Deus. Jesus 100% homem morreu pelos pecados do seu povo. Jesus satisfez a justiça de Deus. Ele também foi sepultado. No terceiro dia ele ressuscitou dos mortos. Essa ressurreição é imporantante para nós. Em 1 Coríntios 15.23 fala que Ele foi o primeiro a ser vivificado, e nós vamos atrás dele. Então, pelos seus atos redentivos Jesus pisou na cabeça da serpente, Satanás. Está consumado! Em Atos 1 chega o momento da sua subida. Jesus já está há 40 dias sobre a terra (ressuscitado). Este é o momento em que novamente um homem entrará no paraíso. Ele veio para isso. Em João 16.28 ele diz veio do Pai e entrou no mundo, e que era necessário deixar o mundo e voltar para o Pai.

Quem testemunha o seu triunfo? Seu triunfo é testemunhado pelos discípulos (At 1.11). Perceba que estes galileus são descententes de Adão que havia sido expulso do paraíso. Ele estão agora vendo um homem voltando para o paraíso. A subida também é testemunhado pelos anjos. Se vamos nos lembrar, Deus havia colocado anjos para fechar a entrada do Éden.

Perceba como a ascensão de Cristo é uma inversão da queda e da expulsão do paraíso!

Agora, o que está ascensão maravilhosa tem a ver conosco? Em 1Coríntios 12 Cristo é o cabeça da sua igreja e nós somos o seu corpo (1 Co 12). Onde está a cabeça agora? Está nos céus!  Onde a Cabeça está, o corpo também deverá estar! Nós vamos estar com Ele. Assim como ressuscitaremos como Ele, também subiremos como Ele.

Para ajudar o seu corpo agora aqui na terra, Cristo enviou do céu o seu Espírito santo. Esse Espírito é a garantia de que Ele vai nos buscar para estarmos com ele no paraíso. Eu gostaria de ilustrar esta parte com a seguinte situação. Imagine um casal de namorados. Um rapaz e uma moça, eles se amam. Mas o rapaz precisa sair para uma viagem longa e não pode levar sua namorada. Eles não são casados ainda. O que o rapaz faz para dar garantias àquela jovem de que um dia ele vai voltar? O rapaz então tira do bolso um anel e coloca no dedo da sua namorada. Agora eles ficam noivos. Aquele anel é a garantia de que o rapaz vai voltar para buscar a sua noiva. Ele vai cumprir a sua promessa. Ele vai se casar com ela.

O Espírito Santo em nós e no meio da igreja é a garantia de que Cristo voltará. Jesus prometeu: Na casa de meu Pai há muitos aposentos…vou preparar-lhes lugar (Jo 14.2). Ele, pelo seu Espírito está nos santificando para estarmos com ele no paraíso. O Espírito Santo nos faz buscar as coisas do céu, onde Cristo está, e não as que são aqui da terra.

Cristo é o noivo que voltará para buscar sua noiva. Ele diz em Apocalípse 22: Sim, venho em breve! Estaremos juntos no novo céu e na nova terra, cujas portas jamais se fecharão. Nela jamais entrará algo impuro, nem ninguém que pratique o que é vergonhoso ou enganoso, mas unicamente aqueles cujos nomes estão escritos no Livro da vida do Cordeiro (Apocalípse 21). Amém!

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Pr. Marcel Tavares

Pastor na Igreja Reformada do Brasil Maranata, em Unaí-MG. Bacharel em divindade pelo Instituto João Calvino.