Pregação preparada pelo Pr. Kenneth Wieske

Leitura: Apocalipse 14.13

Texto: Apocalipse 14.13

“Então, ouvi uma voz do céu, dizendo: Escreve: Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham.”

Estamos aqui diante de um cachão. O cachão é um símbolo forte da nossa mortalidade. Aqui está um ente querido, uma mãe, uma avó, uma tia, uma irmã, uma amiga. E ela está morta.

O que devemos pensar disto? A Bíblia diz que a morte é um inimigo. Sentimos isto! A morte é algo que vai contra a natureza! Não fez parte da boa criação de Deus. O homem não foi criado para morrer, mas para viver eternamente louvando o Senhor Deus. A morte é o resultado da Queda. Quando Adão e Eva se rebelaram contra Deus, eles jogaram fora a vida e escolheram a morte. O salário do pecado é a morte. É isto que a Bíblia ensina.

Então, como é possível a Bíblia afirmar: “Bem-aventurados os mortes que morrem no Senhor”?

Ser bem-aventurado significa ser abençoado, feliz. Como Deus pode dizer que é um bênção, uma felicidade morrer? Devemos ver que Deus só afirma isto quanto aqueles que morrem no Senhor. Quando o NT fala do “Senhor”, se refere a Jesus Cristo. Somente aqueles que morrem no Senhor Jesus Cristo são bem-aventurados.

Por que?

A Bíblia explica que Jesus tirou o aguilhão da morte. Quando Jesus morreu na cruz, Deus derramou sobre ele toda a maldição que os nossos pecados merecem. Quando Jesus se resuscitou dentre os mortos, Ele mostrou claramente que Ele pagou uma vez por todas os pecados do Seu povo.

Estas são as boas novas que Jesus proclama a todos os pecadores. “Arrepende-se dos seus pecados, crê em mim, e terá o perdão dos seus pecados, e a vida eterna”. Isto é o evangelho. Quando cremos em Jesus, nossas vidas estão escondidas nEle. Para todo aquele que crê em Jesus, Deus diz: teus pecados Jesus já pagou. A madição que você merece, Jesus apanhou.

Deus é um justo juiz. Ele não cobra duas vezes o mesmo pagamento. Por isto, bem-aventurados os mortos que morrem no Senhor. Por que? Por que para eles, a morte não é mais castigo! Não é mais salário do pecado deles. Aqueles que morrem no Senhor, que morrem confiando na graça de Deus em Jesus Cristo; aqueles que morrem confiando nos merecimentos de Jesus, aqueles que morrem confiando que Jesus pagou completamente pelos seus pecados… eles são bem-aventurados. A morte não é castigo para eles. Muito pelo contrário, para os filhos de Deus, a morte é a porta pela qual entramos em glória eterna. No momento que o crente morrer, ele logo se encontra nos braços eternos do Senhor. Não tem lugar melhor!

Por isto, a Bíblia nos diz que nós não nos entristecemos como os ímpios, que não têm esperança. Nós nos entristecemos, sim. A morte não é natural. Fomos criados para viver! Sentimos a falta do ente querido! Nos entristecemos, sim. Mas não como aqueles que não têm esperança!

O crente para se alegrar no meio da sua tristeza! O crente pode rir no meio das suas lágrimas. Pois sabemos que aqueles que morrem no Senhor são bem-aventurados.

Veja que a Bíblia não diz, “Bem-aventurados aqueles que morrem em tal denominação ou tal igreja”. De fato, o que vale não é o nome da sua denominação ou igreja. O que vale é que somos unidos com Cristo pela verdadeira fé. O que vale é que confiamos completamente na soberana graça dEle. Aqueles que estão vivem e morrem no Senhor são aqueles que vivem e morrem confiando não em suas próprias obras, mas na obra de Jesus na cruz. Eles são bem-aventurados.

Como eles são bem-aventurados? Em primeiro lugar, são bem-aventurados pois eles agora entraram no descanso eterno. Deus tirou nossa irmã desta vida conturbada, esta vida cheia de doenças e sofrimentos e aflições e tristezas e pecados. Ela estava doente—Deus levou ela para o lugar onde ninguém sofre por causa da doença. Ela pode descansar das suas fadigas. Toda semana, Deus nos dá o domingo, o Dia do Senhor, o Dia do descanso, para que possamos provar as primícias do descanso eterno que Ele nos dará. Nossa irmã já agora está se regozijando no descanso eterno com Seu Deus.

Em segundo lugar, aqueles que morrem no Senhor são bem-aventurados pois as suas obras os acompanham. Veja aqui a graça e misericordia de Deus! Quais são as obras que acompanham? Será que são as coisas boas que fizemos para ganhar mérito perante o Senhor? Isto é um conceito Católico Romano, não Bíblico. A Bíblia afirma que até os melhores atos nossos são como trapos de imundície. Nenhum pecador pode esperar que Deus vai reconhecer seu esforço miserável para fazer o bem.

No segundo capítulo da carta de Paulo aos Efésios, o apóstolo explica quais são as boas obras que agradam ao Senhor. O apóstolo começa explicando que todos nós somos por natureza mortos em nossos pecados. Ele continue, dizendo que por pura graça, Deus nos deu vida em Cristo. Ele explica que todos aqueles que têm fé em Jesus têm direito a esta vida eterna. Não ganhamos entrada no céu pelo esforço próprio; ganhamos entrada no céu pela graça soberana de Deus. E logo depois, o apóstolo diz que somos criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.

São estas obras, que Deus de antemão preparou, que Deus nos dá força e vontade de realizar, são estas obras que nos acompanham. Dele vem tanto a vontade quanto o realizar. Também as boas obras que pelo poder do Espírito Santo, nossa irmã estava manifestando em sua vida, estas obras que vêm de Deus, acompanham a nossa irmã até o céu! Sabemos que nos últimos dias da sua vida, ela estava aprendendo mais sobre a soberana graça de Deus. Com humildade e fé, ela estava aceitando o ensino Bíblico que a salvação não é pelo esforço humano, mas pela graça de Deus.

Todas estas coisas, e muito mais coisas que Deus estava realizando em sua vida—muito mais frutos da fé e do Espírito Santo que Deus concedeu a ela—todas estas coisas não são perdidas no momento da morte, mas acompanham ela até a glória. Estas coisas fazem parte da glória eterna que nossa irmã está já dando ao Deus eterno. Nossa irmã é bem-aventurada não porque ela pode se gloriar para sempre no seu próprio esforço, mas por que ela já está se gloriando no Senhor pelas coisas Ele realizou por nela e por meio dela.

Bem-aventurados os mortos que morrem no Senhor. Isto é a alegria da nossa irmã: ela já está no descanso eterno, e os frutos da fé que Deus concedeu a ela aqui estão florescendo e se desenvolvendo e gloricando Deus a cada vez mais na perfeição.

A alegria da nossa irmã deve ser o nosso consolo. Quem pode ficar triste perante uma alegria, uma bem-aventurança tão profunda! Quem pode querer tirar ela desta alegria, querendo ela de volta aqui nesta terra do jeito que está? Ela não voltará para nós: nós que somos crentes nos econtraremos com ela!

Mas o que é bem-aventurança para aqueles que estão no Senhor, é uma advertência séria para aqueles que não confiam na graça de Deus. Você que vai morrer não no Senhor, mas no pecado, ou na falsa segurança da sua própria justiça: ouça a Palavra do Senhor!

Só é bem-aventurado aquele que está NO Senhor! Aquele que crê completamente em Jesus. Se você vive uma vida sem ter comunhão com Jesus, a morte vai significar a maldição e castigo que seus pecados merecem. A morte para você significa o momento de juizo, o início do tormento eterno que você vai passar. Arrpende-se dos seus pecados. Crê no Senhor Jesus Cristo! Ele é o caminho, a verdade, e a vida.

Se você se considera cristão, ou católico ou até crente evangélico, mas está confiando em suas próprias obras. Se você fala muito de Jesus, mas está se esforçando a merecer o céu por meio de fazer mais coisas boas do que coisas erradas: saiba que não há esperança para você! Não tem nenhuma bem-aventurada para aqueles que morrem confiando em sua própria justiça. A Bíblia só proclama esperança para aqueles que morrem NO Senhor. É preciso jogar fora sua confiança em se mesmo, e em suas supostas boas obras. É precsio se humilhar e confiar somente e apenas na obra de Jesus na cruz. Crê nEle completamente! Ou Ele é um Salvador completo, ou Ele não é Salvador.

Na ocasião de um sepultamento, é um momento propício para refletir sobre a vida e a morte. Hoje Deus te lembrou dos dois caminhos, das duas possiblidades que Ele coloca perante todos nós. Ou podemos morrer sem esperança, confiando em nós mesmos, pensando que daremos um jeito por meio da nossa própria justiça. Este é o caminho de desespero eterno.

Ou, podemos morrer no Senhor. Bem-aventurados somos quando morremos no Senhor! Podemos morrer em paz. Pela porta da morte, entramos numa alegria eterna e infinita. Deixaremos atrás esta vida conturbada e sofrida. Deus vai enxugar toda lágrima dos nossos olhos. E as boas obras que Deus preparou para nós andarmos nelas, estas obras que Ele realizou em nós e por meio de nós, nos acompanham para que possamos glorificar Deus para sempre por causa da Sua graça e bondade.

É nesta esperança que nossa irmã morreu. É esta esperança que a morte dela está proclamando a você.

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Compartilhe!

Pr. Kenneth Wieske

Pastor da Igreja Reformada em Surrey, Colômbia Britânica. Desde 2000, serve as Igrejas Reformadas do Brasil como plantador de igrejas. B.A. McMaster University, M.Div. Theological College of the Canadian Reformed Churches. Estudos em línguas originais no Institut Farel de L´Église Réformée du Québec.

Leave a Comment