Pregação preparada pelo Pr. Elso Venema

Leitura: Apocalipse 02.08-11

Texto: Apocalipse 02.08-11

Amada congregação do Senhor Jesus Cristo,

Uma crença muito popular é que a igreja não importa. Muitos dizem: a igreja não salva, e tiram logo a conclusão que por isso, não importa de qual igreja você é membro. Outros dizem: “eu não sou crente de placa”, querendo dizer: Nada depende do nome. Mais outros dizem: Todas as igrejas são boas, todas elas têm uma parte da verdade, e nenhuma delas é perfeita. Bem, meus irmãos, vamos ler a Palavra de Cristo sobre a igreja de Esmirna. Esta igreja recebeu, por intermédio do apóstolo João, uma carta do Senhor Jesus. Nesta carta o Senhor não fez nenhuma crítica à igreja de Esmirna. Pois a igreja de Esmirna era uma igreja fiel. A igreja de Esmirna era uma igreja que sofria tribulações, porém, ela continuava sendo fiel ao Senhor Jesus Cristo. Agora, como era possível que uma igreja fiel de Cristo era uma igreja atribulada? Pois vejam, meus irmãos, as tribulações entre os irmãos da igreja em Esmirna eram grandes. Havia pobreza. Muitas vezes faltava comida para matar a fome. Muitos foram demitidos, perderam seus empregos e alguns foram lançados na prisão. Estas coisas acontecerem, devido ao fato que na cidade de Esmirna havia uma outra “igreja”. Esta outra “igreja” era uma sinagoga dos judeus. Estes judeus se consideravam o único e verdadeiro povo de Deus. Para eles a igreja de Deus, eram só eles mesmos. Muitos daqueles judeus eram ricos e influentes. Eles perseguiram os membros da igreja de Cristo em Esmirna.

Para vocês terem uma idéia do clima que existia no primeiro e no segundo século, posso contar-lhes o que aconteceu com um dos membros da igreja de Esmirna. Um dos grandes líderes da igreja de Esmirna, Policarpo, foi denunciado. Outros disseram à autoridades: “Policarpo não respeita nem adora ao César. Para ele só Jesus é o Senhor”. Então, Policarpo foi interrogado pelo governador. Durante o interrogatório o governador exigiu o seguinte. Policarpo tinha que declarar:“César é o Senhor”. Ele também tinha que rejeitar o Senhor Jesus Cristo publicamente, revogando a sua profissão de fé. Mas Policarpo respondeu: “Estou com 86 anos, e nunca Cristo me fez mal algum. Como então eu posso agora blasfemar meu Rei e Salvador”? Então, o governador pressionou Policarpo. Mas Policarpo não cedeu. Ele disse: “Se o senhor não sabe quem eu sou, então escuta, pois vou dizer agora quem eu sou: sou um cristão”. Então o governador respondeu: “Você não sabe que tenho animais ferozes? Quer ser devorado por eles? Ou prefere ser queimado na fogueira”? Então Policarpo respondeu: “Você está preocupado com fogo que só queima por pouco tempo? Não está preocupado como o fogo eterno, que está preparado para os perversos e os ímpios? Faça como quiser”. Em seguida o cristão Policarpo foi posto numa fogueira e queimado. Isto aconteceu no ano 155.

Esta história serve para esclarecer aos irmãos como era o clima nos dois primeiros séculos da existência da igreja de Cristo. Pertencer à igreja de Cristo, não era nada fácil. Havia uma forte oposição da parte dos judeus. Eles se consideravam os únicos crentes verdadeiros. Eles não se conformavam de jeito nenhum com a existência da igreja de Cristo. Havia calúnias, demissões, acusações, condenações e aprisionamentos. A comunidade dos judeus, os descendentes daqueles que mataram o próprio Senhor Jesus, se esforçaram o máximo possível para acabar com os seguidores do Senhor Jesus Cristo. Portanto, a sinagoga dos judeus, a qual pode ser considerada uma “igreja”, se esforçava para acabar com outra igreja, a igreja de Cristo. Vendo isto, meus irmãos, vendo o ódio e a agressão que pode haver entre uma igreja e outra, já fica claro que quando o assunto é igreja, não devemos ser inocentes. É engano pensar que todas as igrejas são iguais e que o nome não importa. Quem conhece a história, jamais diria uma besteira dessa. Existem de fato dois tipos de igrejas. Existem igrejas fiéis, e existem igrejas que perseguem os fiéis. Naquela época a igreja de Cristo na cidade de Esmirna era uma igreja fiel. O próprio Senhor Jesus Cristo, que escreveu uma carta àquela igreja, não fez nenhuma crítica a ela! Realmente, a igreja de Cristo em Esmirna era uma igreja muito querida do Senhor. A outra igreja na cidade de Esmirna, a sinagoga dos judeus, perseguia os fiéis da igreja de Cristo. Sabem o que o Senhor Jesus Cristo disse sobre aqueles judeus? “Eles se dizem judeus, mas não são, sendo antes sinagoga de Satanás”. Sinagoga de Satanás, quer dizer, sinagoga ou igreja do “Adversário”, pois Satanás significa “Adversário”.

Por isso, meus irmãos, não devemos ser inocentes quando o assunto é igrejas. Existem muitas igrejas, mas nem todas elas são verdadeiras. Existem até igrejas que são sinagogas de Satanás. Elas parecem igrejas verdadeiras, mas são igreja falsas, pois negam os ensinos e as obras de Cristo. Existem igrejas que, para usar agora uma expressão de Martinho Lutero, não usam o evangelho como uma rede para pescar homens de bens, mas que usam o evangelho para pescar os bens dos homens. São igrejas que mantêm práticas contrárias aos ensinamentos de Cristo. São igrejas que prometem o paraíso, mas não fazem nada senão extorquir e matar as ovelhas inocentes. Por isso a gente tem que distinguir bem entre igreja e “igreja”. Existem duas qualidades. Existem igrejas que só querem ser fiéis a Cristo, existem outras que só querem perseguir o que são fiéis a Cristo. Por isso, meus irmãos, antes de fazer qualquer pronunciamento sobre qualquer igreja, precisamos saber se ela é fiel a Cristo. Cristo é o único Salvador, o Todo-Poderoso, o Filho de Deus, o qual “esteve morto e tornou a viver” (Apocalipse 2:8). Ele é maior do que o nosso Adversário. O nosso Adversário, o diabo, pode até receber muito poder, como aconteceu no caso da igreja em Esmirna. O Senhor concedeu que o diabo lançasse alguns na prisão, como o Senhor disse na sua carta: “Eis que o diabo está para lançar na prisão alguns dentre vós” (Apocalipse 2:10). Então, como ele é um Adversário poderoso, ferrenho e feroz! O diabo tem poder para acabar com as vidas dos filhos de Deus. Ele é capaz de mobilizar forças na sociedade, ou até outras “igrejas” para discriminar e derrubar os filhos de Deus.

Por isso, meus irmãos, somente é possível sermos e permanecermos igreja de Cristo sendo fiéis a Cristo, nosso Senhor e Salvador. Importa sermos fiéis a Cristo, agarrando-nos às suas Palavras, agarrando-nos às palavras do profetas e dos apóstolos. Pois existe apenas um que é maior do que o nosso Adversário: o nosso Senhor Jesus Cristo, que esteve morte e tornou a viver. Quando Cristo mandou ao apóstolo João: “Escreva num livro o que você vê e envie às sete igrejas: Éfeso, Esmirna e as outras igrejas” (Apocalipse 1:11), o apóstolo João, vendo o Senhor, “caiu aos seus pés como morto” (Apocalipse 1:17). Por que João caiu como morto? Foi por causa da tremenda glória e majestade de Cristo. “Sua cabeça e cabelos eram brancos quanto a neve, e seus olhos eram como chama de fogo. Seus pés eram como o bronze numa fornalha ardente e sua voz como o som de muitas águas. Tinha em sua mão direita sete estrelas, e da sua boca saía uma espada afiada de dois gumes. Sua face era como o sol brilhando em todo o seu fulgor” (Apocalipse 1:14-16). Assim, meus irmãos, foi a aparência do nosso glorioso e vitorioso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Nós como igreja, devemos ter consciência disto. O nosso Senhor está vivo. Ele é o grande Vencedor. Ele esteve morto mas tornou a viver. Quando Cristo ressuscitou, o diabo ficou assistindo, sem poder fazer nada. Meus irmãos, seguindo ao Senhor Jesus Cristo, obedecendo a ele, vivendo em conformidade com a vontade dele, podemos ser e permanecer uma verdadeira igreja de Cristo. Os homens podem se levantar contra nós. Mas Cristo tem poder para livrar-nos.

A situação dos irmãos em Esmirna não era nada boa. Eles eram sofridos. A tribulação era grande, eles eram muito pobres. Eles não recebiaam seus salários ou foram demitidos. Eles não achavam mais empregos e havia pressão e perseguição. Fazer parte da igreja era um sacrifício. Hoje muitos entram em igrejas atraídos por promessas vazias de vantagens e benefícios. Os pastores e bispos prometem riquezas e bênçãos, é só pagar os dízimos e a sua vida vai melhorar. São palavras e promessas inspiradas pelo Pai da mentira. Pois ser membro da igreja de Cristo não funciona assim. O ensino de Cristo é bem diferente. Cristo declarou o seguinte: “Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa e pelo evangelho, a salvará” (Marcos 8:34-35). Ouviram irmãos? É perdendo a nossa vida, que podemos salvá-la. Seguir a Cristo exige sacrifício e abnegação. Quem segue a Cristo enfrenta comentários, piadas de mau gosto, pressões, discriminação, rebaixamento, isolamento e parece sair perdendo. Porém, ninguém que está nesta situação deve sentir pena de si mesmo. Ninguém que serve a Cristo, sofrendo por algum motivo, deve lamentar-se. Escutem as Palavras que o Senhor Jesus disse à igreja em Esmirna: “Não temas as coisas que tens de sofrer. Eis que o diabo está para lançar na prisão alguns de vocês, para serdes postos à prova, e tereis tribulação durante dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Apocalipse 2:10). Ou seja, os irmãos que sofrem por causa de Cristo e o seu evangelho, mas que perseveram, eles são salvos: eles recebem a coroa da vida, ou seja, a vida eterna.

Irmãos, se queremos ser igreja de Cristo, e permanecer igreja de Cristo, vamos então valorizar os ensinamentos de Cristo. Vamos ser fiéis a Cristo, o Todo-Poderoso, que venceu a morte. Se necessário for, paguemos o preço. O mais importante não é participar de uma igreja para você receber bênçãos e riquezas materiais. O mais importante não é você ser membro de uma igreja para ter um casamento mais fácil, ou encontrar curas ou ainda conquistar outros benefícios. O mais importante também não é fazer a vontade dos homens, sejam eles pastores, padres ou bispos. O mais importante para cada um é que seja fiel a Cristo, o nosso Cabeça. Para ser igreja de Cristo, não devemos ceder a pressão nenhuma, mas devemos ser fiéis àquele que nos comprou. Lembrem-se dos amigos de Daniel. Todos se curvaram, pois a pressão era grande. Mas os amigos de Daniel ficaram em pé, pois só queriam adorar ao único e verdadeiro Deus. O que aconteceu com eles? Eles foram atados e lançados na fornalha. Eles foram fiéis até a morte, literalmente. Mas Cristo os livrou. O fogo não teve poder sobre eles. Da mesma forma Policarpo também foi fiel até a morte. Ele foi queimado vivo. Mas ele sabia: eu não sofrerei dano da segunda morte, que é a morte eterna (Apocalipse 2:11). Irmãos, é desta maneira que importa nós sermos fiéis também. Existe uma pressão enorme da parte da sociedade.

Não sejam inocentes, meus irmãos. Não sejam ignorantes. Ser cristão não é uma coisa fácil. Ser cristão é um desafio, uma batalha, um sacrifício, um morrer constante. O símbolo de ser cristão é a cruz. E a cruz significa sofrimento. As pressões existem e são grandes. Há igrejas que querem acabar com as nossas igrejas, dizendo: “Conhecimento não tem valor alguma”. “Conhecimento não importa”. Que mentira diabólica, meus irmãos! Pois se conhecimento não importa, os ignorantes continuam ignorantes, e os enganados continuam enganados, do jeito que o diabo gosta! Se Cristo escreveu uma carta às suas amadas igrejas, como então é possível dizer que não precisamos ter conhecimento? Será que Cristo escreveu uma carta para ninguém tomar conhecimento? Então, não há dúvida, vocês irmãos precisam ter conhecimento. Vocês precisam ler as cartas de Cristo. Mas exatamente, vocês precisam ter conhecimento de Cristo, o único Salvador. Vocês precisam conhecer o único e glorioso Salvador, o Primeiro e o Último, o Soberano que domina sobre todas as coisas. Somente assim dá para ser igreja verdadeira. Somente assim dá para vocês perseverarem em todas as circunstâncias, resistindo ao diabo. Não importa as Igrejas Reformadas aqui no Brasil serem pequenas. Não importa elas terem poucos membros. Não importam as acusações e críticas de outras denominações. Importa apenas uma só coisa para todos: ser fiel a Cristo até à morte. Pois é desta maneira que Cristo nos dará a coroa da vida. O Espírito Confirma afirma isto expressamente no último versículo da carta à igreja em Esmirna, dizendo: “O vencedor de nenhum modo sofrerá dano da segunda morte”. Então, meus irmãos, sejam fiéis, somente a Cristo, o qual esteve morto e tornou a viver, e vocês receberão a coroa da vida.

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Compartilhe!

Deixe um Comentário