Pregação preparada pelo Pr. Abram de Graaf

Leitura: Amós 07:10-17

Texto: Amós 01:01

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

Hoje vamos dar atenção às profecias de Amós. O que esse profeta tem a dizer a nós? Esta pergunta não é fácil, irmãos! Especialmente observando o profeta Amós. Ele profetizou ao povo de Israel. Numa época que é completamente diferente da nossa. Tudo o que ele diz está completamente ligado com a vida daquele povo. Lendo as profecias de Amós, parece que estamos lendo uma carta antiga, que foi escrita no passado e direcionada às pessoas desconhecidas. Lendo estas profecias, uma pessoa se sente um estrangeiro. A carta é interessante, mas parece que ela não tem nada a dizer a nós pessoalmente.

Muitas pessoas reagem assim, mas quero dizer alguma coisa sobre isso. Porque esta carta não é uma carta qualquer. O autor não é uma pessoa qualquer. Ele é um profeta!! Ele não fala de si mesmo, mas ele traz a Palavra de Deus! De fato podemos dizer que esta carta é uma carta que Deus mandou através do profeta Amós. Quando observamos esta carta assim, ficamos mais interessados no conteúdo, porque o Deus dos profetas é também o nosso Deus!! Vamos conhecê-lo melhor, quando prestarmos atenção às suas promessas e profecias.

A importância desses profetas cresce ainda mais, se pensarmos nas palavras do apóstolo Pedro (1 Pe. 1, 11-12), que disse que os profetas não serviam a si mesmos, mas eles serviam a nós: o povo do Novo Testamento, a igreja. As profecias do Antigo testamento foram reveladas no primeiro lugar ao povo de Israel, mas serviam no segundo lugar à igreja de Cristo!

Isso não quer dizer que tudo serve diretamente para nós. Existem algumas profecias neste livro que foram claramente ditas ao povo de Israel. Pensem em Amós 5, 27 onde está escrito: “Eu vos deportarei para além de Damasco”. Esta profecia foi dita a Israel e se cumpriu à Israel! Mais um exemplo: Amós 7, 17: O profeta Amós disse ao sacerdote Amasias de Betel: “Tua mulher se prostituirá na cidade, teus filhos e tuas filhas cairão pela espada, a tua terra será dividida com a trena e tu morrerás em uma terra impura”. Essa profecia é particularmente para o sacerdote! Podemos nos perguntar como essa profecia ainda vale para nós. Amós nos serve com esta profecia?

O que quero dizer é isso: devemos ler o livro de Amós cuidadosamente para descobrir como as profecias de Amós nos servem. Mas antes de fazer isso, vamos ver como Deus o indicou como seu profeta. O primeiro versículo deste livro fala sobre isso. É um versículo pequeno, mas também importante, porque este versículo nos mostra a AUTORIDADE DIVINA deste livro. Não é um livro qualquer, mas é a palavra de Deus, que foi revelada a Amós.

Deus deu autoridade às profecias de Amós.

  1. Apontando a sua origem;
  2. Apontando a sua mensagem;

1. As origens de Amós.

Quem era Amós? Essa é uma pergunta importante. Ainda mais para nós, porque vivemos numa grande distancia. Não conhecemos este homem, nem de onde ele vem. Então como acreditar nas suas palavras?

A carta revela bastantes coisas sobre Amós. Sabemos que ele era um fazendeiro. Ele criava ovelhas. Ele veio de uma cidade perto de Jerusalém, que se chamava Técua.

Apesar disso: devemos observar que faltam alguns detalhes. Os outros profetas são sempre reconhecidos pelos seus pais: Joel, o filho de Petuel; Oséias, o filho de Beeri; Jeremias, o filho de Hilkias, o sacerdote de Anatot na tribo de Benjamin. Assim o povo conhecia os profetas. Eles conheciam as famílias e sabiam as suas origens. Petuel, Beeri e Hilkias de Anatot foram pessoas conhecidas em Israel.

No caso de Amós nós não temos essas referências. Provavelmente porque os pais dele não eram conhecidos (Igual a Miquéias e Naum); Amós não era um profeta por profissão, mas ele era um profeta do povo. Ele não podia usar o seu pai como referência. Amós era um fazendeiro piedoso. Nada mais, mas também nada menos!

Ele veio de Técua. Técua é um lugar, que está no sul do país. Técua é um lugar famoso. A cidade era famosa por causa dos seus sábios! Pensem em 2 Samuel 14! O general Joab quer um conselho para trazer Absalão de volta a Jerusalém. Então ele mandou um mensageiro para Técua para buscar uma mulher sabia. Também era um lugar onde se encontravam muitos fazendeiros de ovelhas. Amós era um dos fazendeiros de ovelhas de Técua.

Isso significa que Amós não era pobre. Criar ovelhas foi uma coisa lucrativa. A carne da ovelha ou do cordeiro era popular, como a nossa picanha. A ovelha servia bem para fazer um sacrifício. A carne do boi foi uma coisa especial. A ovelha era mais popular. Além disso, o fazendeiro vendia também a lã e o leite da ovelha. Em poucas palavras: quem teve bastantes ovelhas foi considerado como homem rico. Pensem em Nabal (1 Samuel 25) que teve 3.000 ovelhas e 1.000 cabras. A bíblia o chama rico. Ou pensem em Mesa, o rei de Moab, que começou também como um criador de ovelhas. Se Amós era tão rico, nós não sabemos, mas com certeza ele não era pobre, porque apesar das ovelhas ele também criava figos. O figo é um fruto doce e delicioso. Naquela época não existia coisas doces, então figos eram um produto muito querido.

Então, irmãos, Amós era um fazendeiro que trabalhava muito. Um comerciante trabalhador, que de repente deixou a sua fazenda, e viajou para o templo de Betel, que estava uns 100 quilômetros mais para o Norte, para pregar a palavra de Deus. Nota bem: um lugar perto de Samaria, enquanto Amós pertencia ao povo de Judéia. Samaria e Judéia eram irmãos, mas não eram amigos. Imaginem que um fazendeiro da Argentina viesse para Brasília para falar com o presidente Lula, dizendo o que é errado no nosso país. Qual será a nossa reação? Bom, deve ser mais ou menos assim como o povo de Israel observou Amós, o fazendeiro de Técua!

No início eles não prestavam muita atenção às palavras de Amós, mas isso mudou quando Amós começou a dizer que o Rei Jeroboão será assassinado e que o país será deportado. Essas palavras causaram uma perturbação. Essas profecias não eram boas pela imagem do rei e a chance que ia ter um complot crescia cada vez mais. Então as profecias de Amós começaram a incomodar os líderes de Israel. Foi por causa disso que o Sacerdote Amasias mandou uma mensagem para Jeroboão e tomou a iniciativa para dizer a Amós: “Vidente vai! Foge para a terra de Judá; come lá o teu pão e profetiza lá! Mas em Betel não podes mais profetizar, porque é um santuário do rei, um templo do reino!”.

Amasias achou que Amós veio para profetizar e para ganhar o seu dinheiro com isso. A situação era assim nesses dias. Os profetas foram pagos por seus serviços. Isso começou na época de Acabe. Ele teve mais do que 400 profetas ao seu serviço (1 Reis 22). Eles estavam perto do rei que bancava as festas dos profetas e lhes providenciou o pão de cada dia. Assim foi o costume e por causa disso Amasias disse: “Vidente vai! Foge para a terra de Judá; come lá o teu pão e profetiza lá! Mas Amós lhe deu uma boa resposta. Ele lhe disse: não sou profeta e não sou um filho de um profeta, mas sou fazendeiro e criador de figos. Quer dizer: não cheguei aqui por interesse. Não vim para me enriquecer. Sou independente, porque tenho minha fazendo em Técua.

Ouvindo isso, nós entendemos melhor porque o pai de Amós não foi mencionado na introdução. Isso aconteceu de propósito! Ele não era filho de um profeta famoso e é exatamente isso que chama a atenção. Amós veio de Técua, de uma distancia de mais do que 100 quilômetros; ele está num país que não é dele! E ele deixou as suas ovelhas para profetizar em Israel. Que tipo de pastor faz isso? Sim o bom pastor! Ele deixa as 99 ovelhas para buscar a ovelha perdida! Amós faz a mesma coisa! Ele deixou as suas ovelhas para buscar as ovelhas perdidas de Israel! O pastor Amós deixou o seu rebanho. E só existe uma explicação para isso. Ele fez isso, porque O SENHOR o chamou!! O Senhor o tirou do seu rebanho e disse: Vai, profetize ao povo de Israel!

Amós tem nada para fundamentar a sua autoridade e é exatamente isso que o deixa especial. Nem a sua pessoa, nem a sua família, nem a sua posição financeira oferecem um motivo para lhe dar atenção. A pessoa dele está na escuridão, mas as suas palavras estão na luz. A pessoa não é interessante, mas a sua mensagem. Deus deu autoridade às palavras de Amós. Vamos ver isso se prestamos atenção à mensagem de Amós.

2. O Senhor deu autoridade às profecias de Amós, apontando a sua mensagem.

Amós mesmo chegou com muita humildade. Ele disse ao Sacerdote Amasias: O SENHOR me chamou do rebanho para cá. O SENHOR fez isso. A mensagem de Amós combina com isso. Cada vez de novo Amós diz: Assim diz O SENHOR. Também quando ele fala sobre a visão dele, ele diz: O SENHOR me mostrou o seguinte. Cada vez de novo: O SENHOR diz isso, O SENHOR fez aquilo, sempre O SENHOR. Amós não se baseou no seu próprio conhecimento ou sabedoria, mas Ele recebeu o seu conhecimento do SENHOR.

As palavras, que Amós viu, vieram do Senhor. Amós recebeu visões. Tenho que dizer alguma coisa mais sobre isso. Visões não são iguais aos sonhos. O profeta Zacarias recebeu sonhos. Zacarias recebeu as suas visões no meio da noite quando estava dormindo. Amós não. Amós recebeu as suas visões durante o dia, quando estava acordado. Amós viu certas coisas: os gafanhotos, o fogo. Essas coisas aconteceram na realidade. Amós viu essas coisas. E por causa disso ele orou contra essas pragas. Amós viu essas pragas e ele sabia também que Deus estava por trás disso. Ele viu a mão de Deus. Amós revelou o plano de Deus atrás desses desastres!!

Isso chama a atenção quando lemos o livro de Amós. Amós faz uma conexão correta entre as pragas que vem de Deus e a injustiça do povo. Como ele disse em Capitulo 3, 6:“Se acontece uma desgraça na cidade, não foi Jahweh quem agiu?

Amós nos revela o plano de Deus a respeito da sua PROVIDÊNCIA!
O nosso catecismo fala sobre isso em Domingo 10.
P. 27. O que é a providência de Deus?
R. É a força todo-poderosa e presente com que Deus, pela sua mão, sustenta e governa o céu, a terra e todas as criaturas. Assim, ervas e plantas, chuva e seca, anos frutíferos e infrutíferos, comida e bebida, saúde e doença, riqueza e pobreza e todas as coisas não nos sobrevêm por acaso, mas de sua mão paternal. Todas estas coisas vêm de Deus. Sabemos disso. Mas o nosso problema é que nós não sabemos o POR QUÊ! Por que Deus manda essas coisas más?

Nós não entendemos o motivo ou o objetivo de Deus. Mas Amós entendia! Ele ENTENDEU essas coisas. Ele VIU essas coisas. E por coisa disso ele foi chamado de VIDENTE. Ele recebeu um dom de Deus e por causa disso ele podia VER o motivo atrás das coisas. E mais uma coisa: Amós não recebeu as suas visões quando estava em EXTASE. Como, por exemplo, o profeta Ezequiel. Amós recebeu as suas visões quando estava acordado e em plena consciência. Deus falou com Amós quando ele viu as coisas acontecer. Como, por exemplo, em Amós 7, 8! Deus lhe perguntou: “Que vês Amós?” E Amós respondeu: “Um fio de prumo”. E o Senhor lhe disse: “Eis que vou pôr um fio de prumo no meio do meu povo Israel”.

Nada dá a impressão que Amós entrou em êxtase. Também não aconteceu quando Amós profetizou contra o Sacerdote Amasias. Imagine isso! Amasias repreendeu o fazendeiro Amós, que disse que pregava a Palavra de Deus. Vai embora cara, volta para seu país! E naquele momento Amós diz: Você não acredita em mim, hein! Então o que acha dessa profecia: Daqui a pouco a tua mulher estará na cama com outro homem; os teus filhos morrerão pela espada e você mesmo morrerá num país estrangeiro!! Toma essa! Amós não estava em êxtase, quando disse isso. Ele falou normalmente. E não foram as palavras dele, mas as palavras de Deus. Amós era um habitante de Técua, onde a sabedoria foi praticada. Se comparar as palavras de Amós com os livros de Provérbios e Jô, descobrirá muitos paralelos. Amós disse que não era um profeta, mas ele não nega que era um vidente. Ele era um vidente que estava carregado com a sabedoria de Deus. Amós é sábio e isso quer dizer que ele conhece os mandamentos de Deus. Quem recebe a palavra de Deus e guarda os seus mandamentos, encontrará sabedoria, que vem de Deus. Ele entenderá a justiça e o amor de Deus. Salomão descobriu isso e Amós também!

Amós pregou contra a injustiça, que ele encontrou em Israel. Ele pregou a justiça! Amós colocou o seu dedo nas feridas de Israel. Nos lugares sensíveis do corpo doente de Israel. Ele aponta várias coisas e chama o povo e os seus líderes para arrependimento. Em Capítulo 8 encontramos tal sermão contra o povo de Israel. Amós aponta várias coisas erradas, que ele viu e ele disse: Não tremerá por causa disso a terra? Não estará de luto todo aquele que a habita? Toda ela se levanta como o Nilo, é revolvida e depois desce como o Nilo de Egito.

Em outras palavras: se não te arrependeres dos teus pecados, a terra tremerá. Ela se levantará e descerá. Como um tapete que duas mulheres pegam para limpar. Ou como Amós fala em Capitulo 2, 13: Eis que vou abrir o chão debaixo de vós, como abre o chão o carro cheio de feixes! A fuga será impossível ao ágil. O homem forte não empregará a sua força; o herói não salvará a sua vida. Aquele que maneja o arco não ficará de pé. O homem ágil não se salvará com os seus pés. Todos os homens perdem o balanço na sua fuga. Eles querem fugir, mas não conseguirão, porque Deus deixará a terra tremer. Até o mais corajoso entre os heróis fugirá nu. Até os homens mais corajosos estarão com medo naquele dia e fugirão. Esse foi o aviso de Amós para o povo de Israel. Deus castigará vocês. Deus mandará um terremoto. Mas ninguém prestou atenção nele. Ninguém levou a sério as palavras de Amós, o fazendeiro estrangeiro que falava de uma maneira estranha.

Mas, finalmente, Deus mesmo veio para dar autoridade às palavras de Amós. Dois anos depois da pregação de Amós a Israel, Deus agiu. Ele pegou a terra, como duas mulheres pegam um tapete para limpar. Deus levantou a terra e a terra subiu e desceu. Um grande terremoto destruiu Samaria. O chão se abriu em baixo dos carros; as casas e os prédios desmoronaram e as pessoas estavam gemendo. Os prédios e os palácios foram destruídos. E quando aconteceu, as pessoas se lembraram das palavras de Amós. Ele tinha falado sobre isso. Ele tinha dito que isso ia acontecer. Ele tinha dito: Assim fala o SENHOR, e assim fará o Senhor. Desde aquele momento foi claro que as palavras ditas pelo vidente Amós, foram palavras de Deus. Deus colocou um ponto de exclamação atrás das profecias de Amós. Presta atenção. Esta palavra não é brincadeira não!
Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

*** Encontre mais sermões do Pr. Abram de Graaf em: bramdegraaf.com

Compartilhe!

Pr. Abram de Graaf

O pastor Abram de Graaf é “Doctorandus” (Drs) em Teologia e um dos professores do Instituto João Calvino (Aldeia, Camaragibe-PE). Ele é pastor da Igreja Reformada de Hamilton, Canadá, enviado como missionário às Igrejas Reformadas do Brasil, desde o ano 2000. É Diretor do Projeto Dordt-Brasil. Ele mora em Maceió e também desenvolve projetos nessa cidade.

Deixe um Comentário