Pregação preparada pelo Pr. Elso Venema

Leitura: 2º Crônicas 17:01-19

Texto: 2º Crônicas 17:01-06

Amados irmãos no Senhor Jesus Cristo,

Os livros das Crônicas foram escritos numa época em que o povo de Deus estava muito desanimado. Muitos foram levados para o exílio na Babilônia. Eles ficaram cativos num país distante, morrendo de saudades. Por isso estavam tristes e sem ânimo. Outros ficaram para trás, também tristes e sem ânimo. Jerusalém, a cidade de Deus, foi destruída pelos inimigos. O templo também foi destruído. Tudo que sobrou foram ruínas. O povo de Deus ficou chorando e lamentando sua sorte. Naquela situação de desânimo geral, foram escritos os livros das Crônicas. O objetivo era apenas um: animar esse povo afligido que um dia deveria voltar do exílio e reconstruir seu país. Mas podemos dizer mais. Os livros das Crônicas também foram escritos para animar vocês, irmãos. A sua situação é bem diferente da situação do antigo povo de Deus. Vocês vivem em suas próprias casas. Não há destruição nem exílio. Mas mesmo assim, vocês também podem perder o ânimo. Todos têm seus próprios problemas e angústias. Às vezes dá para ver que irmãos em nosso meio de fato desanimaram. Às vezes vemos irmãos que tinham muita disposição, mas que hoje estão acomodados, preguiçosos, ou até desinteressados. Já vimos jovens que antigamente participavam de todos os cultos, mas agora não têm mais força. Já vimos irmãos que animaram outros e usaram qualquer oportunidade para evangelizar, chamado irmãos e amigos para entrar na igreja. Agora estes mesmos irmãos precisam ser exortados. O desânimo tomou conta.

Os livros das Crônicas foram escritos para injetar novo ânimo no povo de Deus. Também a história sobre o rei Josafá foi escrita para esse fim. Precisamos entender que na época que Josafá se tornou rei, o povo de Deus se encontrava numa situação crítica. O reino do norte estava nas mãos do perverso e incrédulo rei Acabe e sua esposa Jezabel. Este casal acabou com o culto a Deus no reino do norte. Os filhos de Deus viviam escondidos em poços e buracos, pois a perseguição era muito grande. O próprio profeta Elias, que atuava no reino do norte, ficou tão deprimido que num determinado momento preferia morrer a viver. O rei Acabe tinha mandado a Polícia Federal até para outros países para encontrá-lo e tirar-lhe a vida. Quando Josafá assumiu o poder no reino do sul, esta região também passou por um momento muito crítico. O pai de Josafá, Asa, tinha mostrado muita fé no início de seu governo. Mas nos últimos anos ele decepcionou profundamente. Ele confiou no rei da Síria e deixou de confiar no Senhor Deus (2 Crônicas 17:6). Quando foi repreendido por causa disto, ele mandou lançar na prisão o homem de Deus que o repreendeu. Quando Asa depois ficou bem doente, ele continuou obstinadamente na sua dureza de coração: ele confiou nos médicos, e não confiou em Deus. Não dá para entender. Como é possível que um homem que era tão dedicado se afaste de tal maneira? Observamos que o coração do homem é perverso e enganoso. O homem é tão depravado que é capaz de cometer pecados que não têm explicação. Dá para entender, meus irmãos, que muitos ficaram profundamente entristecidos e desanimados com o rei Asa. Como ficaria agora, depois de sua morte, a situação do povo de Judá? Será que Josafá, depois de assumir o poder, seria diferente de seu pai? Será que Josafá teria condições de dar novo ânimo e novo rumo ao povo de Deus? Todos os ingredientes para um clima de desânimo e pessimismo geral estavam presentes.

Meus irmãos, eu lhes peço, prestem atenção neste momento. Já expliquei a vocês como a situação do povo de Deus estava difícil quando Josafá estava para assumir o governo. Vejam agora a tremenda surpresa que houve! O filho de Asa, Josafá, ao tornar-se rei, não baixou a cabeça. Ele não se acomodou. Pelo contrário, ao assumir o reinado, logo tomou uma série de medidas muito sérias para resgatar o povo de Judá. A primeira coisa que fez foi que se fortificar contra Israel (2 Crônicas 17:1). Lá no reino do norte a apostasia era geral. O rei Acabe e Jezabel, faziam de tudo para erradicar o verdadeiro culto a Deus. Ao mesmo tempo o culto de Baal não parava de crescer. A Palavra de Deus se tornou escassa, mas a sensualidade e a imoralidade conquistavam cada vez mais espaço. Observem só o que fez o jovem rei Josafá ao tornar-se rei de Judá. Ele fechou a fronteira com o reino do norte. Ele não quis nem saber do culto de Baal. Ele até mobilizou o exército de Judá, como se fosse uma situação de emergência, e pôs guarnições nas cidades (2 Crônicas 17:2). Josafá tinha coragem de se posicionar. A Palavra de Deus diz a seu respeito que “andou nos caminhos de Davi, e não procurou a baalins” (2 Crônicas 17:3). Quer dizer, o desejo de seu coração era andar no caminho certo: o caminho da Palavra do Senhor (2 Crônicas 17:4). A Palavra de Deus usa uma expressão muito interessante para destacar a belíssima atitude de Josafá: “Tornou-se-lhe ousado o coração em seguir os caminhos do SENHOR” (2 Crônicas 17:6). Confiram isto em suas Bíblias, irmãos. A Palavra de Deus diz, em 2 Crônicas 17:6: “Tornou-se-lhe ousado o coração em seguir os caminhos do SENHOR”. Ele, então, teve a ousadia de viver conforme a Palavra de Deus. Ele tinha o seguinte pensamento: “mesmo que todo o mundo se afaste de Deus, eu vou andar nos caminhos do SENHOR. Todos podem me criticar, mas não vou sair da minha linha de jeito nenhum”. A Palavra de Deus relata que Josafá “destruiu os altos” (2 Crônicas 17:6). Estes altos eram lugares onde o culto a Deus era misturado com o culto a Baal. O povo adorava aqueles lugares. Josafá tinha coragem e destruiu os altos! Ele desafiou o povo inteiro.

Precisamos observar outra surpresa agradável, meus irmãos. A história de Josafá não foi apenas uma história de fé e coragem. Esta história foi também uma demonstração de glória e prosperidade. Quando Josafá levantou a cabeça e logo tomou a posição de só querer procurar o SENHOR, ele foi muito abençoado por Deus. A Palavra de Deus declara que “o SENHOR foi com Josafá” (2 Crônicas 17:3). E acrescenta: “o SENHOR confirmou o reino nas suas mãos e todo o Judá deu presente a Josafá, o qual teve riquezas e glória em abundância” (2 Crônicas 17:4). Até os reinos ao redor de Judá, muitos dos quais eram inimigos, começaram a respeitar Josafá (2 Crônicas 17:10). Os filisteus e os árabes, adversários declarados, traziam presentes e tributos a Josafá (2 Crônicas 17:11). “Josafá se engrandeceu em extremo” (2 Crônicas 17:12). Que surpresa agradável! Que coisa alegre! O povo de Deus no exílio estava desanimado. Eles estavam longe de seu país. Até Jerusalém e o templo estavam em ruínas. Que bom então ler nos livros das Crônicas sobre um rei, chamado Josafá, que mostrou o que deve ser feito quando o desanimo toma conta. Quando o desânimo toma conta, a única solução é erguer a cabeça e buscar o SENHOR Deus. É preciso ter força, coragem e fé. Somente assim é possível reconstruir e reanimar. “Buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça e todas as outras coisas vos serão acrescentadas”.

Meus irmãos, esta é a receita para ganharmos ânimo e felicidade. Esta é a receita para crescermos e sermos um povo alegre. Importa definirmos a mesma prioridade que Josafá teve: procurar o SENHOR Deus, apesar dos comentários dos outros, apesar das fraquezas dos outros e apesar de todas as ruínas em nossa vida. Somente fazendo isso, dá para ganhar novas perspectivas. Você, chefe da família, dona de casa, jovem! Importa cumprir a Palavra de Deus, não de boca, mas com ações. Importa abraçar o evangelho de Cristo, não amanhã, mas hoje. Não se acomode, querendo buscar a mesma vida que tantos outros levam. É preciso ter fé, força e coragem para buscar o SENHOR Deus. É preciso assumir uma posição perante ele. Estas coisas devem ser a nossa única prioridade. Infelizmente, muitos procuram outros caminhos. Muitos não querem esforçar-se para buscarem a Deus. Muitos não têm força nem coragem para fazer isso. Usam sua coragem e força para outras coisas. Muitos usam sua coragem e força para gastar além do limite, acumulando dívidas e complicando sua vida. Muitos usam sua coragem e força para gastar todo o seu tempo com muitas coisas, para depois chegar à conclusão que não há tempo para servir a Deus. Muitos usam sua força e coragem para entregar-se a prazeres e vícios, para depois concluir que falta a vontade de andar nos caminhos do SENHOR. Outros usam toda sua força e coragem para adquirirem bens materiais. Assim, há muitos que não estão em condições de servir a Deus com alegria.

A única coisa que importa é termos fé, coragem e força para buscarmos o SENHOR Deus. É a única maneira de ficarmos animados e termos futuro. É a mensagem alegre do evangelho de 2 Crônicas 17. Esta mensagem é também a mensagem do apóstolo Paulo, que diz: “Fortaleçam-se no Senhor e no seu forte poder”. “Fortaleçam-se” (Efésios 6:10)! É preciso preparar-se, tomar medidas e assumir uma posição. É preciso fazer escolhas, cancelar compromissos, abandonar costumes errados. É preciso ser forte. Agora, será que aquele que fizer isto, vai ganhar automaticamente felicidade, bens e riquezas? Podemos ter esta impressão quando lemos 2 Crônicas 17:3. Nesse versículo a Palavra de Deus diz: “O SENHOR foi com Josafá, porque andou nos caminhos de Davi e não procurou os falsos deuses”. Josafá teve coragem, força e fé para buscar primeiro o reino de Deus, e logo ele se deu muito bem. Será que devemos entender que aquele que andar nos caminhos do SENHOR, logo vai ganhar riquezas e prosperidade? Será que isto quer dizer que as bênçãos de Deus são méritos que ganhamos pela nossa fé? Alguns têm esse pensamento. Alguns acham que aquele que mostrar fé em Deus ou que der mais dízimos ou ofertas vai logo ganhar um retorno muito maior do que o investimento. Há até crentes que buscam a Deus com toda força somente para receberem tal retorno material. Eles de fato buscam a Deus por interesse. Mas esse não é o ensino do evangelho. O ensino do evangelho é que Deus exige fé. A fé, por assim dizer, é uma condição a ser cumprida, pois sem fé ninguém pode agradar a Deus. Tem que ter fé, não há dúvida. Mas a recompensa não é um mérito da fé. Qualquer bênção dada por Deus é um presente da graça de Deus. No caso de Josafá, Deus deu logo uma tremenda bênção de riquezas e poder. Deus confirmou o reinado dele e deu abundâncias de riquezas a ele. Mas cuidado! Deus não tem a obrigação de fazer isso com ninguém. Deus é livre para recompensar quem quiser, na hora que quiser e da maneira que quiser. Aquele que nos amou antes que nós o amássemos é absolutamente soberano e livre. Justamente por isso, justamente por nosso Deus ser absolutamente soberano e grande, é preciso buscá-lo com fé, força e coragem.

Irmãos, o que fazer quando estamos desanimados? O que fazer quando temos deixado de ser alegres e ativos na igreja? O que fazer quando já faz anos e anos que queremos buscar o Senhor e entrar na igreja, mas até agora não nos posicionamos? A resposta da Palavra de Deus é simples. Não podemos desanimar! Não dá. Temos um grande Deus e Rei, Jesus Cristo, descendente de Davi e Josafá. Ele, nosso Rei e Salvador, enfrentou mais sofrimentos do que qualquer um que está aqui. Mas ele teve força, fé e coragem. Ele foi fiel até o fim, até entregar-se e morrer na cruz. Hoje ele está coroado, à direita de Deus Pai. Ele reina sobre todos os povos e têm poder para nos salvar. Nosso Rei Jesus Cristo é muito maior do que Josafá. Por isso Deus estabeleceu o reino de Cristo para todo o sempre. Sigamos a ele, seguindo os seus mandamentos! Ele disse: “buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas as outras coisas vos serão acrescentadas”. É preciso buscarmos. Como faremos isto? Tenhamos coragem, força e fé. Abandonemos os nossos pecados, inclusive o pecado da preguiça e moleza. Afastemo-nos dos amigos que não são amigos. Vamos ajeitar a nossa vida procurando agradar a Deus. Vamos dar prioridade aos cultos em louvor ao nosso Deus. Vamos assumir as nossas responsabilidades, amando as nossas esposas, respeitando os nossos maridos e criando os nossos filhos com amor e disciplina no caminho do Senhor. Assim podemos vencer todos os obstáculos, remover todas as ruínas e reconstruir a nossa vida. Assim podemos conhecer o poder de Deus, o qual é poderoso para nos salvar, e para dar-nos bênçãos muito maiores que as bênçãos recebidas por Josafá. Assim podemos nos animar.

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

Compartilhe!

Leave a Comment