Pregação preparada pelo Pr. Abram de Graaf

Leitura: Lucas 16

Texto: 1º Samuel 28

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Na quarta-feira passada tivemos um estudo bíblico contra o espiritismo; estudamos várias partes do Antigo Testamento onde se fala sobre necromantes e adivinhos.  Deus proíbe claramente estas formas de espiritismo nos livros de Levítico e Deuteronômio.  Tratamos os textos de Levítico 19 e 20 e também Deuteronômio 18. E finalmente tratamos também I Samuel 28. Um capítulo bem interessante.  Nesta parte da Bíblia lemos sobre uma reunião com uma médium, que chama o espírito de Samuel para revelar o futuro ao rei Saul.  Essa é a primeira impressão, que recebemos, lendo a história de Saul.

Mas depois disso, fiquei pensando sobre esta história. Pois achei uma história esquisita; uma narrativa bem escura, que deixa um crente com muitas perguntas. Por exemplo: por que se encontra esta história na Bíblia? Para estimular ou para desanimar as pessoas a consultar os espíritos? Outra pergunta: o espiritismo pode revelar o futuro? O espiritismo nos traz a vida ou a morte? Mais uma pergunta: o necromante pode chamar qualquer espírito? O necromante tem acesso ao céu? Deus deixa os necromantes perturbar a vida dos crentes ali no céu? Mais uma pergunta: Será que Deus, que de jeito nenhum queria mais falar com Saul, mandou o espírito de Samuel para revelar o futuro? Será que Deus quer usar um necromante para revelar as coisas? Estas perguntas me deixaram com dúvidas. E finalmente cheguei nesta pergunta: Será que Saul realmente falou com o espírito de Samuel Ou foi engano?

Vamos ler a história mais uma vez, mas nesta vez vamos prestar atenção aos detalhes.  A narrativa começa com uma dupla notícia, dizendo: “Samuel tinha morrido, e todo o Israel o tinha lamentado, e o sepultaram em Rama: a sua cidade.” E “Saul havia expulsado da terra os necromantes e os adivinhos”. Esta é a situação. E logo pergunto: Por que esta notícia? Para dizer que Samuel estava morto e assim preparar a história sobre o chamado de Samuel? OU Para mostrar que Samuel estava enterrado em Rama e não em Endor? Assim seria uma notícia crítica para colocar dúvidas sobre o seguinte. Tudo isso é possível, mas o mais provável é que o autor queria mostrar que Saul estava num beco sem saída: ele não podia falar com Samuel, que estava morto, nem com os necromantes, que foram expulsos; ele estava sozinho! Desesperado!

Ele estava esperando por uma notícia de Deus, mas nenhuma notícia chegou. “Saul consultou a Iavé, mas Iavé não lhe respondeu, nem por sonho, nem pela sorte, nem pelos profetas”. Assim está escrito. Deus se afastou de Saul. Não queria falar com ele.  Ele rejeitou Saul. Saul devia se humilhar e arrepender-se, mas ele não fez isso. Quando não recebeu uma resposta, continua no seu caminho desobediente. Samuel já lhe avisou contra isso. Samuel também previu que ele ia terminar com os necromantes, se não obedecesse a Deus (1 Sm. 15, 23).

Então Deus rejeitou Saul. Ele não queria mais se comunicar com ele. Nem por sonho, nem por Urim e nem pelos profetas. Mas sim pelos necromantes e adivinhos? Isso é muito difícil de acreditar, irmãos! Deus proibiu claramente o uso dos necromantes. Então é impossível que Deus os usasse para revelar o futuro. Mas será que os necromantes são mais poderosos do que Deus? Não posso acreditar nisso. Ou será que Deus não sabe o que Ele quer? Por um lado Ele deixou o necromante falar, enquanto por outro Ele quer ficar calado? Também não acredito nisso, irmãos. Deus é um só. Deus é puro. Ele não reage um momento assim e no outro momento duma maneira contrária. Deus não é assim. É isso que causa certas dúvidas, lendo esta história; Não é provável que Deus deixe o espírito de Samuel profetizar enquanto Deus mesmo fica calado.

Em todo caso, Saul não recebeu mais notícias de Deus. O céu estava fechado.  E ele fica rebelde com isso.  Como na primeira vez! Ele não é fiel.  No fundo do seu coração ele rejeitou a palavra de Deus (1 Sm. 15,23). Por causa disso Deus o rejeitou. E agora ele procurou saber o seu futuro. Ele procurou a Deus, mas não com um coração quebrado. Não há um verdadeiro arrependimento, pois ele não persiste. Ele não é fiel. Se Deus não responder, ele vai logo ao outro lado e procura Satanás.  Pois todo espiritismo é um trabalho do diabo.  Deus proibiu estas práticas. E conforme este mandamento Saul havia expulsado os necromantes e os adivinhos. Mas agora ele mostra que não fez com convicção. Ele procura os seus ajudantes e mostra a vontade de buscar um necromante. Literalmente está escrito: uma dona dum espírito. Uma pessoa que manda num espírito. Será possível que eles iam encontrar uma tal pessoa? Mas que surpresa! Eles logo vêm com uma resposta! Há uma perto daquele lugar; numa distância de mais ou menos 8 quilômetros.

E quando eles chegaram lá, Saul pergunta: “Peço-te que me digas o futuro, chamando para mim quem eu te disser”.  Isso é também estranho. Será que isso é possível. Um necromante pode chamar qualquer espírito OU só os espíritos que vivem perto dele? Lendo a Bíblia estou com a idéia que os demônios, que são também certos espíritos, estão ligados a certos lugares; e os espíritos dos mortos também. Não tenho a impressão que os espíritos estão viajando a qualquer lugar; eles descansam no céu, que está acima da terra, ou sofrem no inferno, debaixo da terra.  A Parábola de Jesus sobre o homem rico e o pobre Lázaro (Lucas 16) nos mostra que cada um foi ao seu destino. O Lázaro estava com Abraão e o homem rico estava separado deles, num outro lugar onde ele estava sofrendo.

É interessante ler esta parábola, pois o homem rico pediu a Abraão o seguinte: “Pai, eu te suplico, envia então Lázaro até à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos; que leve a eles seu testemunho, para que não venham eles também para este lugar de tormento”.

Ele é um tipo de ‘necromante’. Ele queria que o espírito de Lázaro fosse enviado aos seus irmãos. Mas isso não pode! Abraão não deixa e ele explica o por quê: “Eles têm Moisés e os Profetas; que os ouçam!” O homem rico insiste e diz: “Não pai Abraão, mas se alguém dentre os mortos for procurá-los, eles se arrependerão. Mas Abraão lhe disse: Se não escutam nem a Moisés nem aos Profetas, mesmo que alguém ressuscite dos mortos, não se convencerão”.

É interessante o que Jesus nos ensina aqui. Em vez de consultar os espíritos dos mortos, as pessoas devem buscar MOISÉS E OS PROFETAS. A Palavra de Deus! Isso é fundamental. Isso é o remédio contra todo espiritismo. Devemos buscar e estudar a Palavra de Deus: Moisés e os Profetas; assim era a palavra de Deus naquela época. Hoje podemos dizer: Moisés e os Profetas, o Antigo Testamento, e Jesus e os apóstolos: o Novo Testamento.  Toda Palavra de Deus deve ser a fonte das revelações. E não os espíritos, ou os demônios, nem os necromantes, nem os adivinhos, nem os horóscopos; Mas A Palavra de Deus.

Não foi somente Jesus quem disse isso; mas lemos a mesmo coisa no Antigo Testamento! Em Isaías 8, Isaías profetiza contra os necromantes e os adivinhos: Ele disse: “Se vos disserem: Ide consultar os espíritos e os adivinhos; cochichadores e balbuciadores; não consultará o povo os seus deuses, e os mortos a favor dos vivos? À INSTRUÇÃO E AO TESTEMUNHO! SE ELES NÃO FALAREM DE ACORDO COM ESTA PALAVRA, CERTAMENTE NÃO NASCERÁ PARA ELES A AURORA!”

Isaías também manda o povo de Deus para a Palavra de Deus: à instrução e ao testemunho.  O Povo que não faz isso anda no desespero e na escuridão como Saul. Isaías 8, 21-23 diz: “Ele transitará pela terra, oprimido e afadigado; e sucederá que ao ter fome, ficando enfurecido, amaldiçoará o seu rei e o seu Deus; olhará para cima, em seguida voltará os olhos para a terra: por toda parte só vê angustia, trevas, escuridão e apertura, trevas dissolventes. Com efeito, não está mergulhada em trevas a terra que está em apertura?” Assim é a situação daqueles que não procuram a sua salvação na Palavra de Deus; eles vivem em escuridão e desencaminham-se.  Falando sobre isso, Isaías mostra o caminho, pois ao povo que está em escuridão, virá uma grande luz. “Porque um menino nos nasceu. Um filho nos foi dado, ele recebeu o poder sobre seus ombros, e lhe foi dado este nome: Conselheiro-Maravilhoso, Deus-Forte, Pai-eterno, Príncipe-da-paz”. Sabemos que este menino é Jesus Cristo, irmãos. Quem quer conselhos, deve buscar Jesus; Ele é o maior profeta que nos revelou a vontade do Pai; Quem conhece Jesus, conhece o Pai. Quem segue Jesus, sabe para onde vai. Não vive mais na escuridão, mas vive na luz.

Então, irmãos, a Moisés e aos Profetas; a Jesus e aos Apóstolos; à instrução e ao testemunho. Esta mensagem é dada a nós, mas também foi dada a Saul. 1 Sm 15,23: “Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a obstinação é como a idolatria e culto a ídolos do lar. PORQUE REJEITASTE A PALAVRA DE IAVÉ, ELE TE REJEITOU.” A mensagem para Saul era também a Moisés e aos Profetas;  à instrução e ao testemunho, mas ele não queria; ele rejeitou a Palavra de Deus.

A História de Saul nos mostra, irmãos, que devemos prestar atenção à Palavra de Deus; Devemos obedecer à Palavra de Deus; Este mês é o mês da Bíblia. Um mês em que A Bíblia deve ser divulgada. A Moisés e aos Profetas, à instrução e ao testemunho; a Jesus e aos Apóstolos. Devemos aceitar o ensino deles; devemos seguir os passos deles; devemos estudar a Palavra de Deus, que vem a nós pelo intermédio destes homens. Devemos persistir na Palavra de Deus. E cada vez mais, pois a impiedade está crescendo; e sabemos o que Paulo tinha dito em 2 Tess. 2,9-12. Quero terminar com esta leitura […]

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Encontre mais sermões do Pr. Abram de Graaf em: bramdegraaf.com

Compartilhe!

Pr. Abram de Graaf

O pastor Abram de Graaf é “Doctorandus” (Drs) em Teologia e um dos professores do Instituto João Calvino (Aldeia, Camaragibe-PE). Ele é pastor da Igreja Reformada de Hamilton, Canadá, enviado como missionário às Igrejas Reformadas do Brasil, desde o ano 2000. É Diretor do Projeto Dordt-Brasil. Ele mora em Maceió e também desenvolve projetos nessa cidade.

Deixe um Comentário