Pregação preparada pelo Pr. Abram de Graaf

Leitura: 1ª Coríntios 06:12 – 07:09

Texto: 1ª Coríntios 06:19-20

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

A sexualidade é uma coisa importante na vida. Cada pessoa está ligada com isso. Crianças e adultos. Crianças crescem e descobrem cada vez mais a diferença de sexo. A primeira menstruação é um momento chocante na vida duma moça; e a primeira ejaculação dum rapaz também. Desde aquele momento a vida muda. Adolescentes descobrem o seu sexo e estão muito ligados com a sexualidade. Eles querem namorar e não pensam nas conseqüências. Os pais se preocupam sobre isso. E também os pais são ligados com a sexualidade. No início do casamento a vida sexual floresce, mas depois de algum tempo isso diminui. O homem quer, mas a mulher está cansada. Ou a mulher quer e o homem está cansado. Se acontecer uma vez, isso não é problemas, mas se acontecer regularmente isso pode dar problemas. Dá irritação aos dois lados. É um motivo para ter brigas. Há homens que procuram o sexo fora de sua casa quando a própria mulher não lhe dá satisfação. Adultério, prostituição. Tudo isso acontece neste mundo.

Mas qual deve ser a posição dos cristãos a respeito dessas coisas? Como vocês tratam esses assuntos, irmãos? Como está com a sua vida sexual? Como você trata o seu corpo? Como você trata o corpo do seu parceiro? O corpo do seu parceiro é importante?

Como controlar os seus desejos? O seu desejo por comidas, por bebidas, por drogas, por carinho, por amor, por sexo? Como tratar esses desejos? Devemos sempre obedecer aos desejos da carne? Devemos sempre satisfazer os nossos desejos? De qualquer maneira?

Devemos fazer isso? Podemos fazer isso? Somos livres para fazer o que desejamos?

Muitas pessoas pensam assim; e às vezes as pessoas reagem assim; Adolescentes contra os seus pais; adultos contra o seu pastor: “Me deixa! É a minha vida; sou adulto; sou dono da minha vida e do meu corpo!!!”; Adolescentes e adultos querem ser livres para decidir. Eles acham que são livres para organizar a sua vida. Mas isso é verdade, irmãos? Somos livres para decidir? Um Cristão é livre para fazer o que ele quer fazer?

NÃO! Irmãos. O apostolo Paulo disse: NÃO! Não somos livres. O nosso corpo é de Deus. Deus é o dono do nosso corpo. Paulo explica isso no capítulo 6 da primeira epístola aos Corintos.

Tema: Deus é o Dono do nosso corpo

  • 1. O nosso corpo é de Deus
  • 2. O nosso corpo é para Deus

1. O nosso corpo é de Deus

Paulo fala sobre isso. Ele disse (vs. 20): “Porque fostes comprados por bom preço”. Paulo fala diretamente aos Corintos. Especialmente aos membros que antigamente visitavam as prostitutas. Eles sabiam o que isso queria dizer: dar dinheiro para comprar o serviço duma prostituta. Eles faziam um acordo com uma prostituta; compravam o corpo daquela prostituta e desde aquele momento ela não mais estava livre. Desde aquele momento ela estava disponível. Ela devia dedicar o seu corpo ao cliente. Isso foi aceito; isso foi um costume que os Corintos entenderam.

E agora o apostolo fala aos membros e lhes diz: “Vos fostes comprados por bom preço. Não estais mais livres. Vós sois de Deus e viveis para Deus. Deveis dedicar a vossa vida a Deus. Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.”

O apóstolo não disse: quando foi pago e qual preço foi pago. É uma metáfora que ele usa. O apostolo Pedro usou essa metáfora também uma vez, quando escreveu (1 Pe. 1, 18-19): “Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, mas com o precioso sangue de Cristo.”. Então, irmãos, Jesus Cristo pagou um alto preço por nós. Ele não pagou com prata ou ouro. Isso não foi bastante. Cristo pagou um preço maior. Ele deu tudo o que ele tinha: os seus olhos, a sua cabeça, o seu coração, todo o seu corpo. Tudo. Ele pagou o preço mais alto: o corpo completo.

E ele nos deu um recibo. O recibo dele é o seu Espírito Santo. Pois, depois de ter oferecido o seu corpo na cruz; depois de estar morto, ele reviveu, foi ressuscitado e subiu ao céu. E de lá ele mandou o seu Espírito a sua igreja aqui na terra. Este Espírito desceu sobre os membros com muita força; ele transformou a vida deles. O Espírito venceu o coração das pessoas e criou a fé. O espírito de Cristo revelou quem foi Jesus Cristo. Ele ensinou as pessoas sobre Jesus. Sobre a sua miséria e sobre a sua glória; sobre os seus sofrimentos, mas também sobre a glória depois; O Espírito Santo mostrou que Jesus Cristo venceu a morte e que Jesus venceu a morte para todos que crêem nele. Deus tinha ressuscitado Cristo e iria ressuscitar todos, que pertencem a Cristo; todas as pessoas que amam Cristo; que obedecem a Cristo; todos que dedicaram o seu corpo, as suas mãos, a sua força para servir a Cristo.

Então, irmãos, Cristo nos comprou e nos deu o seu Espírito; O Espírito de Cristo mora em nós, se tivermos a fé em CRISTO; o Espírito de Cristo mora em nós, se tivermos o amor de Cristo; O espírito de Cristo mora em nós, se louvarmos e glorificarmos Cristo.

Pois ninguém pode dizer que Jesus Cristo é o Senhor, senão pelo Espírito Santo (1 Cor. 12,3) e ninguém pode mostrar o amor de Cristo, senão pelo Espírito de Cristo (1 Cor. 13).

Talvez há pessoas que ainda têm dúvidas se o Espírito de Cristo mora realmente na sua vida. Pois há pessoas que estão falando sobre o batismo com o Espírito Santo; falam sobre os dons especiais: curar e falar em línguas. Eles dizem que cada crente deve receber estes dons e se não, não podemos dizer que o Espírito Santo mora em nós. Isso é uma mentira, irmãos. A bíblia não diz isso. A bíblia fala sobre estes dons especiais, mas diz no mesmo momento que estes dons não são dados a todos (1 Cor. 12). Os dons que são dados a todos são a fé e o amor. Esses dons mostram se uma pessoa é dominada pelo Espírito de Cristo. Especialmente o amor. O amor é o dom supremo que é dado a todos (1 Cor. 13).

Para muitas pessoas isso não é bastante. Eles querem provar que o Espírito de Deus veio na sua vida. Eles querem provar isso com milagres, com o falar em línguas, com profecias, com a sua alegria, MAS prestem atenção, irmãos, são provas que só eles podem controlar; a maior prova é o amor. Se o Espírito veio na vida duma pessoa, todo mundo pode sentir isso, por causa do amor. O amor para Cristo e o amor de Cristo para todos os irmãos. Por isso Paulo disse: Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que retine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria” (1 Cor. 13,1-2).

O amor é o dom supremo que é maior do que todos os outros dons; o amor é também a prova suprema, que ultrapassa toda a outra prova. Nós não podemos ver o Espírito de Cristo, mas podemos sim SENTIR a presença do Espírito de Cristo. Onde o Espírito de Cristo entra e com seu poder, a vida daquela pessoa muda. Podemos sentir isso, pois podemos sentir O AMOR. O poder do espírito é o amor. E se o amor de Cristo domina a vida duma pessoa, esta pessoa dedicará a sua vida ao Senhor. Podemos ver a presença do Espírito, se uma pessoa GLORIFICA A DEUS NO SEU CORPO.

2. O nosso corpo é para Deus

“Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo”, Paulo diz. Mas o que ele quer dizer com isso?

Bem, Paulo quer dizer que devemos viver para a honra e glória de Deus; que devemos servir a Deus com o nosso corpo. O nosso corpo deve ser UM TEMPLO DO ESPIRITO SANTO. Um templo é um edifício divino. Um templo é uma casa que serve a Deus. Lá moravam os servos, os sacerdotes, de Deus. O nosso corpo deve servir a Deus; Deve servir o Espírito de Deus. Isso começa quando glorificamos Deus com o nosso corpo; com a nossa boca, com as nossas mãos, com a nossa mente, com toda nossa vida. Isso acontece quando todo o nosso corpo é dedicado a Deus. Isso acontece quando o amor de Cristo domina a nossa vida. O Espírito de Deus estabelece isso.

Devemos aceitar o Espírito Santo como dono do nosso corpo. O nosso corpo é o templo do Espírito Santo. Isso significa também que o Espírito de Deus é O DONO do nosso corpo. O Espírito é o dono e ELE decide o que devemos fazer com o nosso corpo. Como devemos usar o nosso corpo para glorificar a Deus. Isso pode ser bem simples: cantar. Cantar os hinos e os salmos na Igreja. Cantar salmos e hinos que glorificam o Senhor. Com a sua boca, com esta parte do seu corpo, glorificas Deus; Podemos fazer isso também com as nossas mãos: fazendo cartões. Com esses cartões recebemos um apoio para a escola bíblica. Um apoio para ensinar o evangelho as nossas crianças. E há muitas outras possibilidades para glorificar Deus com o nosso corpo; para dedicar a nossa força a Deus.

Devemos fazer isso dentro da igreja, mas também em nossa casa. Também dentro do casamento devemos glorificar a Deus com o nosso corpo. Isso significa também que Deus é o dono do nosso corpo fora da igreja; O nosso texto mostra isso claramente, pois Paulo usa este texto para falar contra a prostituição, contra relações sexuais ilegítimas. Ele fala contra as relações sexuais ANTES DO CASAMENTO, e contra as relações sexuais NO NAMORO; e contra as relações sexuais com outras pessoas além de sua esposa ou do seu marido; Tudo isso é proibido. Por quê? Por que Deus não quer. A bíblia fala claramente sobre isso. Deus não faz propaganda para o sexo livre, como fazem várias revistas, que as pessoas podem comprar nas bancas. Deus limitou a liberdade sexual. Ele institui o casamento.

Deus criou o homem, sendo homem e mulher. Ele levou a mulher a Adão e os uniu com essas palavras: “Portanto deixará o varão a seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma só carne.”. Paulo diz mais sobre isso em Cap. 7,4: “A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também, da mesma maneira, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher”.

Deus deu homem e mulher um ao outro e eles devem conviver em amor. Um deve respeitar o corpo do outra: o corpo do homem é para sua esposa e o corpo da mulher é para o seu marido e não para uma outra pessoa: relações sexuais fora do casamento são proibidas. Adultério, prostituição, incesto, homo-sexualidade, tudo isso é proibido por Deus. Quem pratica essas coisas não glorifica a Deus com o seu corpo. Ele desonra o nome do Senhor.

Ele faz coisas que são contra a vontade do Senhor. Faz coisas sem amor. Mas quem respeita as regras de amor que Jesus Cristo nos ensinou, ele (ou ela) mostra que ama a Deus; Ele mostra que DEUS É DONO DO SEU CORPO! Ele mostra que ele aceita que O SEU CORPO É O TEMPLO DO ESPIRITO SANTO. Quem não crê nisso, está livre, solto, fazendo o que quer. Aquela pessoa está livre, solto, sem DEUS. Um ímpio. E ele receberá o salário de um ímpio (salmo 73,27).

Mas a nossa vida, irmãos, é diferente. Somos irmãos de Cristo. E devemos cumprir essas palavras de Paulo: “Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo”. Essa regra domina a nossa vida sexual. Mas também a nossa saúde. Qual é a nossa posição em respeito de fumar, de bebidas alcoólicas, e em respeito a drogas? Coisas, que podem dominar o nosso corpo; O corpo fica viciado e é intoxicado pouco a pouco. Quem é viciado está intoxicando o seu corpo; está destruindo a sua vida.

É muito difícil para um viciado deixar de fumar, ou de beber, ou de tomar drogas; Eles não acreditam que são viciados, eles não acreditam que estão destruindo a sua vida, pois eles se sentem bem com essas drogas. Quando NÃO tomam álcool ou drogas eles se sentem mal. Então parece que as drogas ajudam, mas isso não é verdade. As drogas destroem o corpo das pessoas. As pessoas que vivem em redor de um viciado estão vendo isso claramente. E quando eles tocam no assunto, o viciado reage com irritação: Me deixa! Eu mesmo decido sobre a minha vida. SOU dono do meu próprio corpo!

DE JEITO NENHUM, diz a Bíblia. Tu és e ficas responsável pelo teu próprio corpo, mas O DONO É DEUS. E todos os viciados devem pensar nisso! Se eles amam o cigarro, ou o pitu, ou as drogas mais do que DEUS, pois quem domina a sua vida de manhã até a noite: o vicio ou Deus? O que está na sua mente todo dia: o vicio ou Deus? E Como está com o amor aos próximos? Pois prestem atenção. A vida de um viciado é sempre cheia de mentiras, discussões, brigas, tensões e desconfiança. Eles destroem não somente a sua própria vida, mas também a vida da sua família. Então, irmãos, que amor é esse?

“Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo”. Essa regra conta também para todas as mães, que estão grávidas; que tem na barriga uma criança desejável ou indesejável. Elas também não são DONAS DE SEU CORPO; elas não são donas da sua barriga. DEUS é dono do seu corpo e do corpo do nenê. Também uma mulher grávida deve cumprir esta regra: “Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo”. Ela deve cuidar do seu corpo e do corpo do nenê. “Glorificai, a Deus no vosso corpo”, esta regra não combina com aborto.

“Glorificai, a Deus no vosso corpo.” Devemos pensar nisso se casarmos e se pensarmos em deixar de ter crianças; Qual é o motivo para não querer crianças? Há pessoas que pospõem por um prazo indefinido ter crianças, pois querem primeiramente a própria casa, ou um carro novo; ou uma viagem para outro país.

Outras pessoas querem continuar com o seu trabalho e ganhar primeiro muito dinheiro. Assim há muitas coisas que dominam a nossa vida; que dominam o estado do nosso corpo. Mas em todas estas coisas a regra fundamental para o cristão é “Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo”. Esta regra toca toda nossa vida. Em todas as áreas da nossa vida devemos mostrar que respeitamos Deus; “Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo”, E DEUS GLORIFICARÁ O TEU CORPO.

Amém.

___________________________________________________________________________________________________

* Exceto onde o contrário esteja explícito, todos os conteúdos deste site estão licenciados sob uma Licença Creative Commons “Atribuição – Não Comercial – Sem Derivados 3.0 Não Adaptada“.

** Este sermão foi originalmente escrito para uso do pastor e não passou por correção ortográfica ou gramatical.

Compartilhe!

Pr. Abram de Graaf

O pastor Abram de Graaf é “Doctorandus” (Drs) em Teologia e um dos professores do Instituto João Calvino (Aldeia, Camaragibe-PE). Ele é pastor da Igreja Reformada de Hamilton, Canadá, enviado como missionário às Igrejas Reformadas do Brasil, desde o ano 2000. É Diretor do Projeto Dordt-Brasil. Ele mora em Maceió e também desenvolve projetos nessa cidade.

Deixe um Comentário